Prefeitura de Jaguaquara retira ambulantes das ruas e promete realocação; classe diz que não foi ouvida

/ Jaguaquara

Ambulantes são retirados das vias. Foto: Blog Marcos Frahm

Uma ação da Prefeitura de Jaguaquara pode ter passado despercebida pela maioria da população, mas não pelos vendedores ambulantes, que foram obrigados a parar de trabalhar em locais que eles atuavam.

A gestão pública municipal determinou a retirada de tabuleiros de frutas e verduras dos arredores do prédio do Mercado de Vísceras, na Praça Guilherme Silva. A determinação partiu do secretário municipal de Infraestrutura, Nelson Teixeira, que na última semana foi a Rádio Comunitária Jaguar FM e deu ultimato aos ambulantes, para que os mesmos desocupassem as calçadas por eles ocupadas, já na sexta-feira (09), mas os trabalhadores informais resistiram a determinação repentina e permaneceram até o sábado (10).

A partir desta semana, não é mais permitida à instalação do comércio ambulante. O secretário disse que o objetivo é trazer o conforto aos ambulantes. Segundo ele, a ação é resultado de um ciclo de reuniões de um grupo multidisciplinar, envolvendo fiscais da Prefeitura, Vigilância Sanitária, Guarda Municipal, Assessoria Jurídica da Secretaria, Setor de Tributos e o Departamento de Trânsito. ”A prefeita está muito sensível a essa situação e nos pediu que preservássemos o direito do ambulante de vender. A gente não poderia apresentar medidas que viessem cercear o direito das pessoas. Essas pessoas hoje ocupam o Mercado de Vísceras, naquela região é praticamente impossível você transitar, em frente aos principais mercados da cidade você também não consegue mais transitar. Os próprios feirantes se sentem prejudicados por esse comércio paralelo. Visando a organização das vias públicas, deflagraremos um trabalho, um processo educativo. Nenhum ambulante ficará sem espaço para comercializar seu produtos”, justifica o secretário, que citou como exemplo a ação recente da Prefeitura de Jequié, que enfrentou uma grande polêmica com a realocação dos ambulantes. Ainda segundo o secretário, ambulantes da cidade vizinha estariam migrando para Jaguaquara após a mudança feita por lá. Na entrevista, Nelson Teixeira esteve detalhando a realocação dos ambulantes, que de acordo com o secretário passarão a ocupar um espaço nas proximidades da feira livre, num trecho próximo ao antigo prédio do Banco Bradesco.

Já os ambulantes temem que, com a mudança em meio à crise econômico-financeira, eles fiquem sem o sustento da família. ”A gente só recebeu a notícia através de fiscais e pela rádio. Não se preocuparam em ouvir a gente antes. Somos trabalhadores e nós ficávamos na área distante da feira porque lá nós não vamos ter condições de concorrer com os feirantes que tem suas barracas padronizadas. Na época do voto ninguém disse nada”, desabafou uma jovem filha de um ambulante ao Blog Marcos Frahm.

O Brasil vem passando por uma crise econômica e política nos últimos anos, como consequência disso o desemprego só cresce. São milhões de desempregados e desalentados (aqueles que desistiram de procurar emprego) segundo o IBGE. A alta de demissões no país por conta da crise em período de pandemia fez com que vários brasileiros passassem a trabalhar na informalidade. Os números só vem crescendo no país e Jaguaquara não ficou fora disso.

Deixar uma Resposta