Prefeito de Salvador critica quem recusa vacina contra Covid, mas diz que não pensa em punição

/ Entrevista

Prefeito de Salvador, Bruno Reis. Foto: Anderson Ramos/bahia.ba

Prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM) comentou nesta sexta-feira (30) sobre o caso do homem que se recusou a ser imunizado com a CoronaVac no drive thru da Arena Fonte Nova.

Em coletiva à imprensa no Centro Histórico da capital, ele disse que condena a prática, mas que não pensa em punir os ”sommeliers” de vacina contra a Covid-19. ”Condenamos essa prática. Lamentamos. Não tem nenhuma definição tomada quanto a punição, mas a gente condena esse tipo de prática”, afirmou.

Na ocasião, Bruno informou que Salvador já tem quase 70% da população do público-alvo com ao menos a primeira dose, restando em torno de 300 mil pessoas para serem vacinadas.

”O momento exige um compromisso de todos, que é acelerar o processo de vacinação. Quando chegou o meu dia de vacinar, eu fiz questão de tomar a vacina que tinha a menor aceitação disponível, para justamente dar exemplo, tentar sensibilizar as pessoas. Mas a Prefeitura não tem em mente punir quem não quiser tomar vacina”, reforçou.

O prefeito comentou ainda sobre o esforço que tem sido feito pela gestão municipal para manter a celeridade na aplicação dos imunizantes. ”Quando as doses chegam, nós aplicamos de imediato. Por exemplo, chegaram vacinas na quarta-feira, ontem nós aplicamos todas, hoje já estamos novamente na estratégia de manter as segundas doses”, afirmou, em entrevista ao site bahia.ba

Os comentários estão fechados.