Prefeito de Maracás volta a falar sobre novo hospital e diz que aguarda definição sobre terreno para a obra

/ Saúde

Prefeito Soya e Euclides, na Rádio 93 FM. Foto: BMFrahm

O prefeito de Maracás voltou a falar da sua pretensão de construir no Município um novo Hospital Municipal, para substituir o Álvaro Bezerra, cuja estrutura antiga já estaria limitada para atender a demanda.

Em entrevista a Rádio 93 FM, durante o Programa A Semana em Revista, apresentado pelo jornalista Euclides Fernandes, neste sábado (22), Soya Novaes disse que o projeto para a nova unidade hospitalar já foi elaborado.

Entretanto, o mandatário da Cidade das Flores afirmou que, a construção é um dos desafios do segundo mandato, mas que a gestão enfrenta dificuldades para encontrar um terreno propício para a obra: ”Quando assumimos em 2017 encontramos o hospital sem equipamentos, com três ambulâncias e hoje são dez veículos a disposição e novos equipamentos foram instalados, mas nós precisamos de um novo hospital e a nossa maior dificuldade é o terreno. No atual, gastamos em média R$ 25 mil / mês com limpa fossa por conta da falta da rede de esgotamento sanitário na área ele também não tem mais espaço. Existem muitos terrenos bons, mas não são da Prefeitura. Nós estamos analisando a questão de valores, que são muito altos quando os proprietários são consultados. Já estivemos com o governador tratando desse assunto e também com a Ferbasa, sobre um terreno e esperamos conseguir um local para a construção”, ressaltou.

Soya abordou diversos temas de modo contextualizado, Educação, Segurança Pública, Infraestrutura, tendo destacado a Saúde, sobretudo em relação à Covid-19 e Influenza, cujos casos aumentaram em Maracás e garantiu que a Secretaria Municipal de Saúde manterá o ritmo do pico da pandemia, quando disponibilizou grande número de testes para a população fazer o diagnóstico do Coronavírus e não descartou voltar a adotar medidas duras para conter a disseminação da doença. ”Seguimos e vamos continuar com os decretos do Estado e se for necessário iremos tomar outras providências para evitar aglomeração. Estamos registrando, diariamente, casos de Codiv, agora já são mais de cem e também há casos confirmados da gripe, Influenza”, explicou.

Os comentários estão fechados.