Prefeito de Vitória da Conquista decide se reabre comércio da cidade no próximo sábado

/ Bahia

Herzem pensa em reabrir o comércio. Foto: Prefeitura de Conquista

A prefeitura de Vitoria da Conquista anunciará no final da tarde do próximo sábado (23) se o município reabrirá o comércio a partir do próximo dia 25 (segunda-feira), ou em 1º de junho. “Acho que temos uma sinalização positiva para que a gente possa marcar a data de reabertura do comércio”, disse o prefeito Herzem Gusmão (MDB) ao site BNews.

Na manhã desta quinta (21), o Comitê Interinstitucional formado por membros do Ministério Público do Trabalho; Ministério Público Estadual; Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL); Movimento Pró-Conquista – que reúne membros da indústria e comércio; Ordem dos Advogados do Brasil; Conselho Municipal de Saúde; e Câmara Municipal debateu a reabertura.

Em entrevista no início desta tarde, o prefeito avaliou que o quadro de avanço da Covid-19 em Conquista está ”aparentemente sob controle”, uma vez que o município tem uma taxa de ocupação de leitos inferior a 40%. De acordo com Boletim epidemiológico emitido pela secretaria municipal de Saúde na noite da última quarta (20), a cidade conta com 97 casos confirmados do novo coronavírus e quatro óbitos pela doença.

Até às 17h de ontem, haviam 1067 casos notificadas como suspeitos de Covid-19. Deste montante, 782 casos foram descartados e outros 188 seguiam em investigação. Oitenta pacientes aguardam resultado laboratorial e outros 108 a coleta de amostra para exame. ”Matematicamente, pelos dados da OMS [Organização Mundial de Saúde] e do ministério da Saúde, poderíamos abrir imediatamente o comércio”, afirmou o prefeito.

Contudo, Gusmão também demonstrou preocupação com a proximidade geográfica com Itabuna, que teve um toque de recolher anunciado no último dia 11. Outra preocupação manifestada pelo prefeito diz respeito ao eminente colapso do sistema de saúde de Salvador, e suas eventuais consequências para a cidade. O governo do Estado já disse em ocasiões anteriores que a transferência de pacientes para unidades do interior seria uma saída.

”As centrais de regulação da Bahia foram todas desativadas pelo governo do Estado, e hoje quem tem o poder de fazer a regulação, mandar o paciente para onde ela quer, é a Sesab [Secretaria Estadual de Saúde]. Estamos preocupados. Claro que há a universalidade do SUS, e ninguém da tarde do próximo sábado (23) se o município reabrirá o comércio a partir do próximo dia 25 (segunda-feira), ou em 1º de junho. “Acho que temos uma sinalização positiva para que a gente possa marcar a data de reabertura do comércio”, disse o prefeito Herzem Gusmão (MDB) ao BNews.

Na manhã desta quinta (21), o Comitê Interinstitucional formado por membros do Ministério Público do Trabalho; Ministério Público Estadual; Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL); Movimento Pró-Conquista – que reúne membros da indústria e comércio; Ordem dos Advogados do Brasil; Conselho Municipal de Saúde; e Câmara Municipal debateu a reabertura.

Em entrevista no início desta tarde, o prefeito avaliou que o quadro de avanço da Covid-19 em Conquista está ”aparentemente sob controle”, uma vez que o município tem uma taxa de ocupação de leitos inferior a 40%. De acordo com Boletim epidemiológico emitido pela secretaria municipal de Saúde na noite da última quarta (20), a cidade conta com 97 casos confirmados do novo coronavírus e quatro óbitos pela doença.

Até às 17h de ontem, haviam 1067 casos notificadas como suspeitos de Covid-19. Deste montante, 782 casos foram descartados e outros 188 seguiam em investigação. Oitenta pacientes aguardam resultado laboratorial e outros 108 a coleta de amostra para exame. ”Matematicamente, pelos dados da OMS [O

tá querendo deixar de receber um paciente também”, ponderou.

A baixa taxa de isolamento da cidade também é citada pelo prefeito como um fator que tem deixado sua administração em alerta. Segundo dados divulgados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) na última quarta, Vitória da Conquista está entre os municípios do estado com índice de isolamento social abaixo dos 40% – 38,8% exatamente.

”Entendo que podemos determinar a abertura do comercio. Se continuar o quadro atual, a gente avança. Se não, vamos ter de recuar – como recuou a cidade de Feira de Santana”, continuou. O prefeito também reconhece a importância de aumentar a testagem dos habitantes da cidade.

Os comentários estão fechados.