Policial reformado e ex-bombeiro são presos por suspeita de envolvimento no caso Marielle

/ Polícia

Marielle e o motorista  foram mortos em Março. Foto: Reprodução

Um policial militar reformado e um ex-bombeiro milicianos foram presos na manhã desta terça-feira (24), acusados de participação na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março. Eles também são acusados da morte de duas pessoas em fevereiro de 2017, em Guapimirim, na Baixada Fluminense. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o policial reformado Alan de Morais Nogueira, conhecido como Cachorro Louco, e o ex-bombeiro Luiz Cláudio Ferreira Barbosa serão ouvidos pelos dois casos. O crime de 2017 teria sido cometido a mando do líder miliciano e ex-PM Orlando Oliveira de Araujo, o Orlando Curicica, como um acerto de contas. De acordo com o delegado responsável, Willians Batista, a testemunha que forneceu detalhes sobre o crime de Guapimirim é a mesma que tem ajudado na investigação do assassinato de Marielle. ”Não posso dizer se estavam no [dos assassinos da vereadora] porque não tive acesso ao depoimento de testemunhas no caso Marielle”, afirmou.

Os comentários estão fechados.