Polícia Federal investiga deputado Marcelo Nilo por caixa 2 e manipulação de pesquisa

/ Bahia

Marcelo Nilo é investigado pela PF. Foto: Sandra Travassos

O Ministério Público Eleitoral  e a Polícia Federal fazem uma operação na manhã desta quarta-feira (13), em Salvador, que tem como principal alvo o deputado estadual Marcelo Nilo (PSL).  A PF está fazendo buscas na Avenida Cardeal da Silva, Centro Administrativo da Bahia e Horto Florestal. Nilo  já foi presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).  De acordo com o MPE a Operação Opinião tem o objetivo de dar cumprimento a sete mandados de busca e apreensão em endereços em Salvador, dentre os quais na residência do deputado e no seu gabinete na Assembleia Legislativa. Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE/BA), com base em representação formulada pela Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA), em procedimento que investiga o crime de falsidade eleitoral, previsto no artigo 350 do Código Eleitoral, envolvendo também a empresa Bahia Pesquisa e Estatística LTDA – Babesp. “Os fatos são objeto de investigações em andamento tanto no Ministério Público Eleitoral quanto na Polícia Federal, que buscam apurar se o Deputado Marcelo Nilo prestou informação falsa à Justiça Eleitoral, havendo indícios de que ele seria o controlador de fato da Babesp e que utilizaria a referida pessoa jurídica para contabilização fraudulenta de recursos utilizados de maneira ilegal em campanhas politicas, o que se costuma chamar de “caixa 2”. Além disso, há suspeita de possível manipulação do resultado das pesquisas eleitorais divulgadas por aquela empresa”, afirmaram a PF e o MPE, em nota.

Os comentários estão fechados.