Polícia confirma que a morte de Marília Mendonça foi provocada por politraumatismo

/ Entretenimento

A Polícia Civil (PC) de Minas Gerais confirmou nesta quinta-feira (25) que a cantora Marília Mendonça, de 26 anos, morreu após ter sofrido um politraumatismo, provocado pela queda do avião onde ela estava com mais quatro pessoas no último dia 5.

No laudo das outras vítimas, o piloto Geraldo Medeiros; o copiloto Tarciso Viana; o produtor Henrique Ribeiro; e o tio e assessor de Marília, Abicieli Silveira Dias Filho, também foi relatado o mesmo: politraumatismo contuso. O diagnóstico foi realizado pelo médico-legista Thales Bittencourt de Barcelos.

A informação significa que todos os ocupantes da aeronave morreram depois que ela se chocou com o chão. A PC trabalha com as hipóteses de que as linhas de transmissão de uma torre da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) teriam provocado o acidente ou que os motores tenham entrado em pane.

Os comentários estão fechados.