Policial que fez disparos em show de Gusttavo Lima é preso em batalhão e diz ter sido agredido

/ Polícia

PM diz ter atirado após ser agredido. Foto: TVCA/Reprodução

O soldado da Polícia Militar suspeito de atirar durante o show do cantor Gustavo Lima em Mato Grosso nesta sexta-feira (3) está preso por tempo indeterminado em um batalhão da PM. Segundo informações do G1, Raimundo Henrique Leal dos Santos, de 22 anos, teria se envolvido em uma briga generalizada e foi detido por outro policial militar que presenciou o caso na cidade de Rondonópolis. O soldado admite que atirou para o alto, mas nega ter participado da briga e relata que foi agredido. O delegado Vinícius Francisco Prezoto ouviu Raimundo neste sábado (4). ”Ele diz que foi atingido por uma garrafa na cabeça e, assim que ele caiu [no chão], começou a ser agredido. Depois, ele diz que fez disparos para o alto para que cessasse a agressão e a briga”, disse em entrevista ao G1. Em seu relato, o soldado afirmou ainda que saiu da briga e foi até o estacionamento do evento, onde foi baleado pelo outro policial militar. Ao ouvir o disparo durante o show, Gustavo Lima deixou o palco

Os comentários estão fechados.