Pipoca brilha no Carnaval de Salvador e foliões trocam blocos e camarotes pelas avenidas

/ Bahia

Trios desfilaram sem corda no Carnaval. Foto: Blog Marcos Frahm

”Carnaval é aqui!”. Com direito a um leve gritinho, essa foi resposta – mais com cara de defesa – que a estudante Ariele Canduária, 15 anos, me deu, quando conversávamos na segunda-feira (12), no circuito do Campo Grande, no Carnaval de Salvador, também chamado de Osmar. Era meu segundo dia consecutivo na cobertura por lá – pelo circuito que um dia foi parcialmente esvaziado e hoje vive um momento de renovação. Para Ariele e sua irmã Ariana, 17, o Campo Grande vem com um gostinho de tradição. As duas têm uma relação afetiva com o circuito. ”Venho para cá desde que saía no Algodão Doce e continuo. Aqui tem mais movimento, tem mais gente interagindo… E as atrações estão ótimas!”, explicou, referindo-se à lista longa daquele dia. Só nos trios sem corda, desfilaram nomes como La Fúria, Duas Medidas, Igor Kannário, Léo Santana e Denny Denan, além do projeto Respeita As Mina, comandado por Larissa Luz com Pitty e Karina Buhr. Muitas das atrações que saíram as ruas sem corda foram patrocinadas pelo Governo do Estado, que anunciou investimento de R$ 70 milhões no Carnaval deste ano

Os comentários estão fechados.