Pesquisa da Séculus diz que ACM venceria e para presidente aponta vitória do PT na Bahia com Lula

/ Política

Séculos diz que ACM e Lula venceriam na Bahia. Foto: BMFrahm

Uma pesquisa de opinião divulgada neste domingo (30) pelo site Bahia Notícias indica que o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) lidera, conforme o primeiro levantamento de 2022 da Séculus, em parceria com o site, a corrida para o governo da Bahia e venceria as eleições deste ano no primeiro turno.

De acordo com o Bahia Notícias, o democrata apresenta mais que o dobro das intenções de voto do senador Jaques Wagner (PT) nos dois cenários pesquisados pelo instituto. No primeiro cenário, Neto aparece com 54,72% das intenções de voto. Wagner, em segundo lugar, pontua 24,57%.

Em seguida, aparecem o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), com 4,26%; o vice-governador da Bahia, João Leão (PP), com 1,77%; o senador Otto Alencar (PSD), com 1,25%; a yalorixá Bernardete Souza (PSOL), com 0,66%; e Dra. Raíssa Soares (sem partido), com 0,59%. Responderam ”nenhum”, 8,19% dos entrevistados, enquanto 4% não sabem ou não opinaram.

Entretanto, o mesmo instituto que aponta vitória de ACM diz que o PT venceria na Bahia a disputa nacional, com o ex-presidente Lula na liderança. O instituto diz que o petista tem 52,42% das intenções de voto na Bahia, mais que o dobro da pontuação do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) no estado (23,59%).

O terceiro colocado da pesquisa é o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que 5,24% das intenções de voto na Bahia; seguido do também ex-ministro Sérgio Moro (Podemos), com 4,39% da preferência do eleitorado baiano.

Na sequência, com menos de 1% das intenções de voto, aparecem o governador paulista João Doria (PSDB), com 0,79%; a senadora Simone Tebet (MDB), com 0,33%; o senador Rodrigo Pacheco (PSD), com 0,26%; o senador Alessandro Vieira (Cidadania), com 0,2%; é o cientista político Felipe D’Ávila (Novo), com 0,13%. Responderam ”nenhum”, 8,52% dos entrevistados, enquanto 4,13% não sabem ou não opinaram.

Os comentários estão fechados.