EUA: Manifestantes fazem segundo dia de protestos contra morte de homem negro

/ Mundo

Protestos ocorrem na cidade de Minneapolis. Foto: Reprodução

Um corpo foi encontrado nesta quinta-feira (28) em meio aos protestos na cidade de Minneapolis, nos Estados Unidos, em resposta a uma morte de um homem negro, George Floyd, na segunda-feira, sob custódia da polícia. A cidade teve um segundo dia de manifestações, dessa vez com incêndios e saques durante a madrugada.

Na segunda-feira (25), a polícia tentou prender George Floyd do lado de fora de um supermercado, em Minneapolis, porque ele era suspeito de ter feito compras com notas falsas. Um espectador gravou a abordagem da polícia. Um policial se ajoelhou no pescoço de Floyd por quase oito minutos, até a morte dele.

Os saques continuaram nesta quinta-feira em lojas, que tiveram janelas quebradas e portas arrombadas. A rede de TV KSTP relatou que alguns incêndios continuaram, sem bombeiros em cena. Um funcionário de uma loja de bebidas mostrou uma arma enquanto estava entre os destroços de garrafas quebradas e latas de cerveja dentro da empresa.

Os manifestantes também entraram em conflito com os policiais, que dispararam balas de borracha e gás lacrimogêneo em uma repetição do confronto de terça-feira à noite. Na manhã desta quinta-feira, saqueadores levavam mercadorias de uma loja danificada da Target, sem interferência da polícia. O interior da loja ficou com as prateleiras vazias e detritos espalhados pelo chão.

O Ministério Público dos EUA e o FBI em Minneapolis disseram na quinta-feira que estavam conduzindo ”uma investigação criminal robusta” sobre a morte de Floyd e estavam fazendo do caso uma prioridade. O FBI já havia anunciado que estava investigando se os direitos civis de Floyd foram violados. O novo anúncio ocorreu um dia depois que o presidente Donald Trump afirmou em uma rede social que pediu uma investigação rápida. Com informações do G1

STJ condena rede social em R$ 20 mil por divulgação não autorizada de fotos íntimas de mulher

/ Justiça

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou um provedor de aplicações de internet a pagar indenização por danos morais de R$ 20 mil a uma mulher que, após o fim de um relacionamento, teve fotos íntimas divulgadas sem autorização em rede social pelo ex-companheiro, em situação conhecida como pornografia de vingança. A Corte não divulgou o nome da rede social.

Como a publicação do conteúdo ofensivo ocorreu em 2013 – antes da entrada em vigor do Marco Civil da Internet, o colegiado aplicou jurisprudência do STJ sobre a responsabilidade de provedores por conteúdo gerado por terceiro.

No julgamento, a turma reformou acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que concluiu não haver ilicitude do provedor da rede social por ter retirado do ar apenas imagens em que a mulher estava completamente nua, mantendo outras fotos em que ela aparecia parcialmente vestida ou sem o rosto à mostra.

”O fato de o rosto da vítima não estar evidenciado nas fotos de maneira flagrante é irrelevante para a configuração dos danos morais na hipótese, uma vez que a mulher vítima da pornografia de vingança sabe que sua intimidade foi indevidamente desrespeitada e, igualmente, sua exposição não autorizada lhe é humilhante e viola flagrantemente seus direitos de personalidade”, afirmou a relatora do recurso especial, ministra Nancy Andrighi.

Limi​​​​nar

De acordo com o processo, a mulher teve fotos íntimas – em que aparece nua ou com trajes como biquínis ou adornos sexuais – divulgadas por um ex-namorado em página da rede social, em um caso típico de pornografia de vingança.

Ela utilizou os canais de comunicação da rede social para solicitar a retirada do conteúdo, mas a remoção das imagens com nudez só ocorreu depois que a vítima entrou na Justiça e conseguiu uma liminar. Na sentença, o juiz confirmou a liminar e condenou a rede social ao pagamento de indenização de R$ 10 mil por danos morais.

O TJ-SP afastou a indenização, por entender que a rede social cumpriu a ordem judicial de retirada das imagens que continham nudez e que não houve ilicitude na manutenção das demais. Para o tribunal, a ação indenizatória poderia ser proposta contra o autor das publicações

Maracás: Secretária anuncia 1ª morte por Covid após paciente com diabetes ser internada no HGPV

Secretária de Saúde, Darlene Rosa. Foto: Blog Marcos Frahm

A Prefeitura de Maracás, no Vale do Jiquiriçá informou que a cidade registrou a primeira morte por coronavírus. Segundo a secretária de Saúde do município, Darlene Rosa, trata-se de uma mulher de 48 anos, moradora da área rural e que estaria há 19 dias internada no Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, em Jequié, para onde foi levada em ambulância do município.

Ainda segundo a secretária, a paciente, quando regulada para transferência, não apresentava sintomas da Covid-19 e era portadora de diabetes, cujo quadro se agravou e ela necessitava de tratamento em um hospital de referência.

Falecida na noite da última terça-feira (26), a mulher foi sepultada na quarta-feira (27), em Maracás. Para a secretária, seria um caso importado do novo coronavírus.

A titular da pasta não descarta a possibilidade de a paciente ter contraído o vírus no HGPV, em face do número de pessoas infectadas com o vírus no Prado Valadares, inclusive profissionais de saúde, com o registro da morte do médico Ramon Barbosa, de 43 anos, que atuava na unidade hospitalar e faleceu por Covid-19 no último dia (10) de maio. ”No atestado de óbito cita morte por coronavírus, mas ela não saiu do hospital de Maracás com suspeita do vírus e trata-se de um caso importado. Acreditamos que, ela, infelizmente, tenha sido infectada em Jequié. Nós temos registrados no município, três casos positivos, sendo que dois á são curados e agora temos o primeiro óbito depois da internação da pessoa em outro município”, explicou a secretária em contato com o Blog Marcos Frahm.

Tempo de resposta para atendimento do SAMU em Jequié aumentou no período da pandemia

/ Jequié

Dr. Leonardo Simões, Coordenador do SAMU. Foto site Jequié News

O tempo de resposta nos atendimentos pelas equipes do SAMU de Jequié aumentou nesse período de convivência com a pandemia do coronavírus (Covid-19). Explicações às demandas dos usuários foram feitas pelo médico Dr. Leonardo Simões, coordenador do serviço, em entrevista na manhã desta quinta-feira (28), ao programa Primeira Página (Rádio Povo FM), ao comentar que vem ocorrendo nos últimos meses uma mudança na natureza das ocorrências, com a diminuição dos problemas relacionados aos traumas e o aumento significativo de solicitações de ordem clínica ou transferência hospitalar. O SAMU de Jequié tem sob sua responsabilidade, além da cidade de Jequié, outros 26 municípios pactuados, incluindo Jaguaquara, o mais populoso da região, depois de Jequié. Leonardo Simões disse que o maior número de ocorrências nos últimos meses são originários dos bairros  Jequiezinho e Joaquim Romão.

Retornando à questão do aumento do tempo de resposta aos chamados,  no período atual, o coordenador do SAMU explicou que a unidade dispõe de três equipes, uma das quais voltada para o atendimento aos pacientes com sintomas da Covid-19.  ”Os profissionais  e a ambulância destinada a essa equipe precisam adotar procedimentos de higiene, desinfecção, além dos equipamentos de proteção individual. A equipe pode estar retornando do encaminhamento de um desses pacientes ao hospital e aí tem que passar por todo o processo de higienização para atenderem a outro chamado e, isso demanda mais tempo-reposta”.  Leonardo Simões reconhece que a maioria das pessoas que liga para o SAMU [61 mil até este mês] é porque está necessitando de atendimento mas, admitiu que os 30% de trotes recebidos pelo órgão, são extremamente prejudiciais. ”As vezes não identificamos a ligação enviamos uma ambulância com a equipe e se trata de uma informação inverídica, perdemos tempo, que poderia ser utilizado para um paciente com necessidade real”, disse.

Mesmo afirmando que a prioridade do momento são os casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, o médico afirmou que os chamados de urgência e emergência não deixam de ser atendidos. Também explicou a questão das entrevistas que são feitas pelos atendentes e o médico regulador e que às vezes irritam as pessoas, ”são normas estabelecidas pelo SAMU em todo o Brasil que nós podemos deixar de cumprir para encaminhar o atendimento a cada caso”.  O SAMU de Jequié conta com três equipes de atendimentos e igual número de viaturas, sendo uma motolância, uma ambulância  de suporte básico e uma de suporte avançado. Uma quarta ambulância foi cedida pela Secretaria de Saúde do município, em apoio ao atendimento a pacientes com a Covid-19. Simôes ainda sugeriu que as pessoas acometidas por problemas de grau leve devem evitar pedido de atendimento ao SAMU, principalmente à noite, por estarem tomando o lugar de um caso grave. Com informações do Jequié Repórter

Itabuna registra mais 25 casos de Covid-19, chegando a 781 pacientes infectados

/ Bahia

Segunda cidade baiana em número de infectados, Itabuna registrou 25 novos casos de paciente com Covid-19, subindo, nas últimas 24h, de 756 para 781. O quadro atualizado sobre os casos notificados em relação à pandemia do novo Coronavírus foi divulgado pela Vigilância Epidemiológica do município, na noite de quarta-feira (27)

De acordo com os dados apresentados, são 3.382 casos notificados, dentre os quais 2.260 foram descartados e 299 aguardam resultado. O município contabiliza 33 óbitos por causa da doença.

Os dados apontam, ainda, que 19 pacientes estão internados em leito clínico, sendo 11 em Unidade de Terapia Intensiva. Há 1.548 pessoas isoladas, sendo monitoradas pela Vigilância Epidemiológica, e 209 pessoas já estão curadas. Com informações do A Tarde

Santa Inês têm o transporte intermunicipal suspenso; prefeitura já bloqueava vias antes do decreto

Município anunciou confirmou casos importados. Foto: log Marcos Frahm

A partir de sexta-feira (29), o transporte intermunicipal será suspenso em mais 21 municípios baianos, incluindo Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, onde a Secretaria Municipal de Saúde anunciou o registro de dois casos importados do novo coronavírus.

Além de Santa Inês, Baianópolis, Caraíbas, Conde, Coração de Maria, Coronel João Sá, Crisópolis, Fátima, Macarani, Miguel Calmon, Palmeiras, Piatã, Pintadas, Presidente Dutra, Riachão das Neves, Rio do Antônio, Salinas das Margaridas, Santa Teresinha, São Domingos, Terra Nova e Tucano também terão transporte suspenso.

A medida, que tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (28). A restrição inclui a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

Bloqueio de vias em Santa Inês

Vale ressaltar que, mesmo antes do decreto estadual, a Prefeitura de Santa Inês já vinha adotando medidas duras, inclusive com o fechamento de vias públicas de acesso a cidade, desde o início da pandemia.

Policiais militares apreendem drogas e encaminham suspeitos para a Delegacia de Jaguaquara

/ Jaguaquara

Polícia apreendeu droga no bairro Malvina. Foto: Polícia Militar

Na noite de quarta-feira (27), policiais militares do 19° Batalhão, através da 3ª Cia, apreenderam drogas e conduziram dois suspeitos para a Delegacia de Polícia em Jaguaquara.

Enquanto faziam rondas ostensivas no bairro Malvina, por volta das 21h30, a guarnição deparou-se com dois suspeitos que, ao visualizarem a viatura policial, tentaram evadir, mas foram alcançados.

Após abordagem e busca pessoal foi encontrada com os suspeitos uma sacola contendo 67 porções de substância análoga à maconha, 01 porção da mesma droga, balança de precisão, 02 aparelhos celulares e várias embalagens para comercialização da droga.

Os suspeitos e todo material apreendido foram conduzidos e apresentados na Delegacia Territorial do municipio para a adoção das medidas cabíveis. As informações são da Assessoria de Comunicação da Polícia Militar

Criança de Ipiaú morre picada por escorpião; família se queixa de demora no atendimento hospitalar

Alana Maria foi picada por escorpião

Uma criança de 3 anos, moradora do bairro Vila Esperança, em Ipiaú, morreu após ser picada por um escorpião na tarde de terça-feira (26), nas proximidades do povoado de Palmerinha, zona rural de Aiquara. A informação foi publicada no site Giro em Ipiaú, confirmada por familiares da vítima.

Zuleide Silva dos Santos, avó da criança, contou à reportagem do site que sua neta estava com os pais na roça há cerca de 15 dias. Na tarde de terça-feira, por volta das 13h, quando Alana Maria calçou uma bota e acabou sendo picada pelo escorpião que estava dentro do calçado. ”Na roça, o pai não achou carro para socorrer ela e acabou levando a menina no colo até a pista”, conta a avó.

Após ser socorrida até o hospital de Jitaúna, por falta de soro, a criança teve que ser transferida com urgência para o Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié, onde faleceu. Familiares acreditam que a demora no atendimento, em especial, na unidade hospitalar de Jequié foi determinante para o óbito. ”Demoraram muito.

Ela ficou lá na ambulância esperando ser atendida até ficar dura e colocar sangue pelo nariz”, revelou Zuleide. O sepultamento aconteceu em Ipiaú, no final da manhã de quarta-feira (27), no Cemitério Novo.

Publicada com vetos lei sobre ajuda financeira a estados e municípios para combate a pandemia

/ Economia

A lei que trata da ajuda financeira a estados, municípios e o Distrito Federal para o combate aos efeitos da pandemia do novo coronavírus foi sancionada com vetos pelo presidente Jair Bolsonaro. A Lei Complementar nº 173, de 27 de maio de 2020, está publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (28) e garante auxílio financeiro de até R$ 125 bilhões aos entes, em forma de envio direto de recursos, suspensão do pagamento de dívidas e renegociação com bancos e organismos internacionais.

O presidente vetou um trecho da lei que tratava dos salários de servidores públicos. Com o veto, esses trabalhadores ficarão sem reajuste salarial até o fim de 2021. Durante a tramitação no Congresso, parlamentares excluíram algumas categorias desse congelamento, como trabalhadores da educação, saúde e segurança pública, servidores de carreiras periciais, profissionais de limpeza urbana e de serviços funerários.

Ao vetar o trecho, Bolsonaro justificou que essas exceções violam o interesse público ao diminuir a economia estimada com a suspensão dos reajustes. ”A título de exemplo, a manutenção do referido dispositivo retiraria quase dois terços do impacto esperado para a restrição de crescimento da despesa com pessoal”, diz a mensagem do presidente encaminhada do Congresso. Após a sanção, os parlamentares têm 30 dias para apreciar os vetos.

O controle de gastos é a contrapartida de governadores e prefeitos para receberem o auxílio. Além da suspensão dos reajustes, até o final de 2021 eles também não poderão realizar concursos públicos, exceto para reposição, ou criar despesa obrigatória de caráter continuado.

Também estão suspensos os prazos de validade dos concursos públicos federais homologados até 20 de março deste ano. A suspensão será mantida até o fim do estado de calamidade pública em vigor no país. Um dos trechos da lei previa que essa suspensão se estenderia a concursos estaduais, distritais e municipais. Bolsonaro, entretanto, vetou esse dispositivo, justificando que isso criaria obrigação aos entes federados, o que viola o pacto federativo e a autonomia desses entes.

Recursos diretos

De acordo com o texto, a União entregará, na forma de auxílio financeiro, aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios, em quatro parcelas mensais e iguais, R$ 60 bilhões para serem aplicados em ações de enfrentamento à covid-19 e a mitigação de seus efeitos financeiros. Desse valor, R$ 10 bilhões são exclusivamente para ações de saúde e assistência social. O projeto  ainda suspende as dívidas de estados e municípios com a União, inclusive os débitos previdenciários parcelados pelas prefeituras que venceriam este ano. Esse ponto pode gerar um impacto de R$ 60 bilhões à União.

Na utilização dos recursos, prefeitos e governadores darão preferência às microempresas e às empresas de pequeno porte em todas as aquisições de produtos e serviços, seja por contratação direta ou por exigência dos contratantes para subcontratação.

*Colaborou Aécio Amado – Repórter da Agência Brasil

”Só se Deus não quiser”, diz Claudia Leitte sobre realização do Carnaval em 2021

/ Entretenimento

Claudia tentou se mostrar positiva sobre a festa. Foto: Reprodução

A cantora Claudia Leitte tentou se mostrar positiva quanto ao cenário do país nos próximos meses levando em conta a pandemia do novo coronavírus.

Em seu perfil no Instagram, a artista respondeu alguns fãs e falou sobre sua expectativa para o Carnaval de 2021, ameaçado de acontecer devido a doença. ”Tem alguma noção do Carnaval 2021? Vai rolar? Saudades”, escreveu o admirador da cantora.

Claudinha foi direta em sua resposta: ”Só se Deus não quiser, também estou com saudades”.

Em entrevista ao programa Poder em Foco, no SBT, o prefeito ACM Neto afirmou que para a festa acontecer de forma normal é necessário o desenvolvimento de uma vacina.

”Claro que se até lá houver uma vacina, e a gente espera que haja uma vacina, esse assunto vai estar inteiramente resolvido. Se não houver, vai ser preciso analisar num momento mais próximo do futuro quais são as condições de transmissão do vírus, quais são as restrições que ainda precisarão acontecer em 2021”, disse.

Porém, afirmou que não tem como ser completamente positivo com o cenário enquanto os números não diminuírem e a vacina comece a ser desenvolvida.

”Se a gente for fazer uma avaliação com o cenário de hoje, é impossível pensar em eventos com aglomerações de pessoas, com junção de pessoas, principalmente numa escala como o Carnaval. Mas eu espero que as coisas melhorem muito até lá. As pessoas se abraçando, se beijando, é muito contato físico. Aliás, essa é uma característica de Salvador e dos baianos o contato físico. Eu tenho alertado a população que infelizmente, neste momento, não é possível ter perspectivas otimistas”

Presidente do Senado retarda depoimento do ministro Weintraub esperando demissão

/ Brasília

Alcolumbre não definiu data para ouvir ministro. Foto: Marcos Corrêa

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) ainda não definiu a data para ouvir o ministro da Educação, Abraham Weintraub, convocado por parlamentares para prestar explicações sobre declarações feitas em reunião ministerial, cujo vídeo foi divulgado na semana passada.

As imagens mostram Weintraub fazendo ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), inclusive sugerindo que fossem presos.

Na análise de interlocutores ouvidos pela colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, Alcolumbre está retardando o depoimento do ministro na expectativa de que ele seja logo demitido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Insatisfeitos, os parlamentares da oposição no Senado devem questionar sobre a demora.

Ministros da Justiça e Saúde revogam portaria de Moro e Mandetta sobre regras de isolamento

/ Brasília

Pazuello e Mendonça revogam regras. Foto: Marcos Corrêa

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, e o ministro da Justiça, André Mendonça, revogaram uma portaria que estabelecia normas sobre medidas de quarentena e isolamento durante a pandemia do coronavírus. O texto revogado havia sido assinado pelos antecessores na pasta, Luiz Henrique Mandetta e Sergio Moro. A informação é do G1.

A portaria revogada regulamentava pontos de uma lei de fevereiro que criou regras para enfrentamento da pandemia. A lei permanece em vigor.

Governadores do Nordeste entregarão dossiê sobre disseminação de fake news ao STF

/ Política

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), anunciou na manhã desta quinta-feira (28) que o Consórcio Nordeste entregará ainda hoje ao STF (Supremo Tribunal Federal) um dossiê reunindo informações sobre a disseminação de fake news contra os gestores da região. O governador informou que também deve sancionar em breve a lei estadual que prevê multa para quem criar e divulgar notícia falsa durante a pandemia do novo coronavírus.

As declarações foram dadas em entrevista à rádio BandNews FM Salvador.

”Fizemos um levantamento detalhado, de dia, de hora, de cada card de rede social, de zap. É impressionante como é organizado profissionalmente. O mesmo card, na mesma hora, no mesmo dia é lançado automaticamente no mesmo estado. Só muda a foto do governador, o nome do governador e o nome do estado. O conteúdo caluniador é mesmo. É impressionante”, disse Rui Costa, presidente do bloco que representa os chefes dos Executivos nordestinos.

Para o governador, as chamadas fake news se tornaram um ”câncer” no país desde as eleições de 2018, que culminaram na eleição de Jair Bolsonaro à Presidência da República.

Segundo ele, o esquema criminoso que se utiliza do meios virtuais foi potencializado na esteira da crise de Covid-19. ”É uma máquina de destruir as instituições públicas”, definiu o governador.

Atividades econômicas de Vitória da Conquista serão retomadas com protocolos de segurança

/ Economia

Em reunião realizada por videoconferência nesta quarta-feira (27), o Comitê Gestor de Crise, coordenado pelo secretário da Administração de Vitória da Conquista, Kairan Rocha, apresentou o protocolo de reabertura do comércio/atividade econômica para os representantes do Comitê de Representação Civil e Institucional.

Desde o mês de fevereiro, quando os primeiros casos suspeitos de coronavírus apareceram no município, a Prefeitura de Vitória da Conquista tem adotado medidas rápidas e eficazes para proteger a população e evitar a sobrecarga do sistema de saúde.

Após três meses de trabalho de prevenção, controle e combate à Covid-19, com a estruturação do município para o atendimento médico e com as medidas restritivas de circulação, Vitória da Conquista possui o número de casos confirmados menor do que outros municípios baianos de mesmo porte. Atualmente, a taxa de ocupação de leitos clínicos é de 7,8% e de leitos de UTI 38%.

Com o cenário atual, o Comitê Gestor de Crise, amparado pelos dados de monitoramento que estão sendo analisados diariamente pela equipe de estatísticos contratada, elaborou um protocolo que vai conduzir o retorno das atividades econômicas de forma coordenada, a partir do dia 1º de junho.

“As atividades econômicas de Vitória da Conquista vão ser retomadas de forma gradual, organizada e coordenada, seguindo critérios de segurança máxima”, explica o secretário, Kairan Rocha, que também enfatiza que a manutenção do funcionamento do comércio está vinculada diretamente ao monitoramento do crescimento dos casos de coronavírus no município.

A reabertura avança ou retrocede de acordo a taxa de incidência/crescimento de novos casos de coronavírus e a taxa de ocupação de UTI e/ou leito clínico. Caso haja aumento fora dos parâmetros de segurança, imediatamente, a Prefeitura vai revogar a decisão e definir pelo fechamento do comércio não essencial mais uma vez. Além disso, o coordenador explicou que medidas sanitárias rigorosas deverão ser cumpridas por todos os estabelecimentos.

A fiscalização vai ser intensificada com a presença dos agentes patrimoniais que irão às ruas auxiliar o trabalho dos agentes de posturas e do Simtrans. A Prefeitura também vai fechar algumas ruas do Centro da cidade para garantir melhor mobilidade e segurança aos pedestres, evitando-se aglomerações.

A Secretaria de Comunicação vai colocar no ar, nos próximos dias, uma série de campanhas educativas com as orientações pertinentes para os cidadãos e empresários. Todas as informações vão estar disponíveis no site e redes sociais da Prefeitura e encaminhadas para os veículos de imprensa. A secretária, Maria Marques, enfatizou a importância de que cada membro do Comitê de Representação Civil também seja um meio de divulgação e educação da população.

A retomada das atividades acontece em cinco fases, conforme o segmento:

1ª Fase – 01/06/2020

A primeira fase contempla estabelecimentos comerciais que funcionarão de segunda a sexta com revezamento de turno, e shoppings centers, também de segunda a sexta, mas no horário habitual – 10h às 22h – sem funcionamento da praça de alimentação. O sábado e domingo ficam reservados para as feiras livres e os serviços essenciais.

2ª Fase – 08/06/2020

Salões de Beleza, Barbearias e outras atividades de tratamento de beleza; tabacaria; floriculturas; bancas de jornal e revistas; comércio de animais vivos.

3ª Fase – 15/06/2020

Bares e Restaurantes (exceção de self-service).

4ª Fase – 22/06/2020

Academias.

5ª Fase – Indeterminado

Escolas, templos religiosos, cinema, teatros, casas de show, eventos.