Cacá Leão, Otto Filho e Sérgio Brito estão entre beneficiários de Orçamento Secreto no Congresso

/ Brasília

Líder do Progressistas na Câmara, Cacá Leão. Foto: Reprodução

A primeira rodada de documentos publicados pelo Congresso sobre o orçamento secreto já evidencia o favorecimento a aliados e o comando do presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), sobre parte das verbas das emendas de relator-geral. A ascendência de Lira, negada por ele, já era reconhecida nos bastidores, mas agora fica escancarada em uma comunicação oficial enviada por um deputado, que pediu remanejamento de verbas do orçamento secreto. Em vez do relator-geral, o destinatário do pedido foi uma assessora parlamentar lotada no gabinete de Lira.

O citado documento, um dos que agora foram tornados públicos, é um ofício enviado pelo deputado Pedro Lucas Fernandes (PTB-MA), em 8 de novembro, ”À sua Senhoria a Senhora Mariângela Fialek (TUCA), assessora técnica da Presidência da Câmara dos Deputados”, diz o texto. O pedido do deputado era para alterar os municípios beneficiários de um repasse de R$ 600 mil. A totalidade desse valor estava prevista para Cajari-MA, mas deveria, segundo o deputado, ser distribuída com mais três cidades do Maranhão. O normal seria enviar o pedido ao relator-geral, Márcio Bittar. É significativo que o encargo tenha sido delegado à assessora de Lira.

A destinatária citada, conhecida como Tuca, é uma servidora comissionada de longa data na administração federal de Brasília. Já teve como chefes o então senador Romero Jucá, bem como ministros da Secretaria de Governo da Presidência no mandato de Michel Temer. Recentemente, ela estava organizando a distribuição das emendas de relator-geral como assessora especial de Relações Institucionais do Ministério do Desenvolvimento Regional na gestão de Rogério Marinho. Em março, Lira a convidou para a presidência da Câmara.

O Planalto entregou a Lira o controle de R$ 11 bilhões do orçamento secreto em 2021 e ao Senado ficaram outros R$ 5 bilhões. Líderes de partidos e integrantes da Mesa do Congresso confirmam a informação sob a condição de anonimato.

O envio do documento à assessora de Lira mostra que, de fato, ele comanda o rateio dos bilhões que o Palácio do Planalto despeja no Congresso em troca de apoio. Além disso, os ofícios divulgados já permitem constatar o favorecimento aos parlamentares dos partidos de Lira e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Dos ofícios divulgados até ontem, os deputados mais atendidos, em termos de valores, foram os do Progressistas, partido de Lira, e do PSD, sigla de Pacheco.

O líder do Progressistas na Câmara, Cacá Leão, que substituiu Lira em fevereiro quando da eleição para a presidência da Casa, aparece como solicitante de R$ 45 milhões em ações do Ministério do Desenvolvimento Regional para 14 municípios baianos. Atrás dele, Celina Leão (Progressistas-DF) vem com R$ 20 milhões indicados para o Ministério da Cidadania.

Já na bancada do PSD, de Pacheco, ao menos 32 deputados tiveram indicações aprovadas pelo relator-geral do Orçamento, senador Márcio Bittar (PSL-AC), incluindo o líder do partido, Sérgio Brito, e o deputado Otto Alencar Filho (PSD). O grosso dos beneficiados, nessa primeira leva, é dos partidos dos chefes do Congresso, o que enfatiza a distorção na distribuição das verbas.

As emendas individuais e de bancadas têm de ser distribuídas de maneira equitativa, de acordo com a Constituição: ”Considera-se equitativa a execução das programações de caráter obrigatório que observe critérios objetivos e imparciais e que atenda de forma igualitária e impessoal às emendas apresentadas, independentemente da autoria.” A regra que o Congresso criou atropela a Constituição ao prever que as emendas de relator sejam distribuídas por meio de conluios políticos, respeitando não a proporcionalidade, mas a conveniência política.

Os papéis que começam a surgir já mostram que a transparência será apenas parcial. Dos R$ 269 milhões que o site da Câmara disponibiliza até agora, os documentos mostram que mais de R$ 100 milhões foram solicitados por prefeitos diretamente a Bittar, sem que apareçam os nomes dos agentes políticos que patrocinaram essas indicações.

Bittar divulgou ofícios de prefeitos do Maranhão, da Bahia, do Mato Grosso, entre outros, além daqueles de secretarias do Tocantins e do Paraná, quando seu Estado natal e base eleitoral é o Acre. Procurados, nem ele e nem Lira deram retorno às ligações.

*Estadão Conteúdo

Feira de Santana registra o primeiro caso de Influenza H3N2, diz Sesab; Alagoinhas e Catu também

/ Bahia

A cidade de Feira de Santana, a 100 km de Salvador, registrou o primeiro caso de H3N2, segundo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Os municípios de Alagoinhas e Catu também confirmaram pacientes com a doença.

Não há detalhes sobre o estado de saúde desses pacientes. A Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana informou que ainda não recebeu notificação do caso.

No município de Catu, três casos foram confirmados, enquanto um foi notificado em Alagoinhas, cidade a cerca de 79 km de Feira de Santana. Na Bahia, já são 93 casos e uma morte confirmada pela doença. A vítima foi uma mulher de 80 anos, residente de Salvador.

Na capital baiana, o secretário municipal de saúde, Leo Prates, confirmou que a cidade passa por um surto de gripe. UPAS e gripários de Salvador estão lotados e pacientes esperam atendimento deitados em bancos e no chão.

Segundo o secretário municipal de saúde, Marcello Brito, cresceu o número de pacientes internados com gripe nas UPAS e nas policlínicas de Feira de Santana. Para evitar o aumento de casos, o município lançou a campanha “Natal Sem Gripe”, que incentiva a vacinação contra o vírus da gripe.

Na cidade, cerca de 180 mil pessoas foram vacinadas contra a Influeza. A indicação é de eu todas as pessoas com mais de seis meses de idade tomem a vacina.

Os imunizantes estão sendo aplicados nas Unidades Básicas de saúde (UBS) e Unidade de Saúde da Família (USF). Caso o paciente tome a vacina contra a Covid-19 no mesmo período, é necessário esperar um intervalo de 15 dias para receber a da Influenza. Com informações do G1

Prefeitura de Maracás desbloqueia estrada que liga Pé de Serra a Porto Alegre após chuvas

/ Trânsito

Força-tarefa foi montada para recuperação de vias. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Maracás finalizou o desbloqueio de estradas vicinais em importantes trechos que interligam localidades responsáveis pela produção agrícola no Município e que inviabilizavam o tráfego de veículos após o registro de fortes chuvas.

A estrada que liga o distrito de Pé de Serra, às margens da BA-026, ao Povoado de Porto Alegre teria sido interditada diante das condições depois da tempestade. Uma força-tarefa montada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura composta por máquinas, caçambas e homens, com o apoio da mineradora Largo / Vanádio resultou no desbloqueio da via desde o início desta semana.

Outra estrada que trazia complicações aos usuários liga a sede de Maracás a localidade de Maria Inácia, onde localiza-se o Aterro Sanitário e também foi desbloqueada.

Quatro homens são presos acusado de exploração sexual na Bahia; um deles em Jequié, diz operação

/ Polícia

Ação ocorreu em Jequié e outras cidades. Foto: Divulgação Polícia Civil

Quatro homens envolvidos em crimes de divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes na rede mundial de computadores foram presos na manhã desta quarta-feira (15), durante a Operação Infância Protegida deflagrada por unidades da Polícia Civil em Salvador e nos municípios de Vitória da Conquista, Jequié, Palmeiras e Antônio Gonçalves.

Durante os mandados de busca e apreensão foi encontrado vasto material pornográfico armazenado nos computadores destes envolvidos, que foram presos em flagrante pelos crimes de exploração infantil e abuso sexual Infantil. ”Todo o material apreendido como computadores e celulares, onde o material pornográfico foi encontrado, serão encaminhados para a perícia e nos ajudará aprofundar as investigações”, explicou o coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética, delegado Delmar Bittencourt.

Dois alvos foram presos em Salvador, um em Jequié e o outro em Vitória da Conquista, a operação segue no intuito de localizar mais suspeitos envolvidos na prática criminosa. Participam da ação policiais do Laboratório de Inteligência Cibernética da Polícia Civil do Departamento de Inteligência Policial (DIP) e a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), Departamento de Polícia do Interior (Depin), Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), a Assessoria Executiva de Operação de Polícia Judiciária (Aexpj).

Municípios atingidos por chuvas recebem quase R$ 3 milhões para ações de resposta; Jiquiriçá entra na lista

/ Bahia

Municípios baianos atingidos pelas fortes chuvas no sul do estado receberam nesta quarta-feira (15) R$ 2,68 milhões para ações de resposta ao desastre natural. Cinco cidades receberão parte do repasse para compra de alimentos, colchões e kits de dormitório e higiene pessoal.

Foram repassados R$ 804,9 mil para Itajuípe, R$ 336,4 mil para Teolândia, R$ 546,1 mil para Maracani, R$ 687 mil para Teixeira de Freitas e R$ 312,5 mil para Itamaraju. Com o novo investimento, cerca de R$ 11,2 milhões já foram disponibilizados pela Defesa Civil Nacional para tentar dirimir as consequências da tempestade.

Nesta semana, outras cidades também receberam o repasse. Os municípios contemplados foram: Jiquiriçá (R$ 1,1 milhão), Guaratinga (R$ 888 mil), Itambé (R$ 376 mil), Eunápolis (R$ 2,5 milhões), Itamaraju (R$ 1,86 milhão), Jucuruçu (R$ 543,7 mil), Maragogipe (R$ 503,8 mil), Ibicuí (R$ 433,9 mil) e Ruy Barbosa (R$ 260,1 mil).

COMO SOLICITAR RECURSOS 
Para solicitar recursos federais para ações de defesa civil, os estados e municípios afetados por desastres naturais devem ter decretado situação de emergência ou estado de calamidade pública. Em seguida, o reconhecimento federal deve ser solicitado ao MDR, por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). O pedido deve atender aos critérios da Instrução Normativa n. 36/2020.

Após a publicação do reconhecimento federal por meio de portaria no DOU, o estado ou município podem solicitar repasses para restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura pública danificada pelo desastre.

Com base nas informações enviadas por meio do S2iD, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a especificação do valor a ser liberado. *Bahia Notícias

Mais de 84% dos jequieenses aprovam o governo do prefeito Zé Cocá, diz pesquisa do Instituto Baiano

/ Jequié

Instituto avalia gestão de Zé Cocá em Jequié. Foto: Divulgação

Com a conclusão do seu primeiro ano de mandato como prefeito de Jequié, o ex-deputado estadual, Zé Cocá (PP), tem feito uma gestão marcada pela austeridade com as contas públicas e avanços na área da infraestrutura, que alavancaram sua aceitação e aprovação popular, alcançando o índice de 84,5% de aprovação, resultado obtido com a soma dos grupos que classificam o mandato como ótimo, bom e regular.

O Instituto Baiano de Dados e Estatística entre o público de faixa etária de 16 a 58 anos, das classes A, B e C, sendo 49% do sexo masculino e 51% do sexo feminino, avaliou que o desempenho da atual administração municipal alcançou os seguintes resultados:

– 35% consideram a atual gestão, ótima;
– 36% consideram a atual gestão, boa;
– 27% consideram a atual gestão, regular;
– 1% consideram a atual gestão, ruim;
– 1% consideram a atual gestão, péssima.

A pesquisa também trouxe os dados que 15,5% dos entrevistados não estão gostando da atual administração que está à frente dos destinos do município, uma vez que 1% ruim, somado mais ao percentual de 1% péssimo, acrescido de metade dos que acharam que a gestão está regular, portanto 13,5%, totalizam 15,5%. Neste item, 1% dos entrevistados masculinos não quiseram se manifestar, não pontuando no resultado geral. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máximo estimada é de 4pontos percentuais, para mais ou para menos, sobre os resultados encontrados no total de amostras.

Para o prefeito Zé Cocá, a avaliação positiva por parte da população é resultado do trabalho que vem sendo executado nos últimos 12 meses e mostra que este é o caminho que deve ser seguido pela administração municipal.

”Tudo nas mãos de Deus! Trabalhamos porque Deus tem nos permitido isso. E é um resultado muito positivo para o começo da gestão, estamos no nosso primeiro ano de mandato, e o desafio que temos enfrentado, o de reconstruir Jequié, de devolver à cidade o seu posto de destaque, buscando o apoio constante do Governo do Estado, que tem nos ajudado muito, contando com o apoio dos nossos deputados federais, Leur Lomanto Junior e Cacá Leão, do nosso secretariado, servidores e da nossa base de apoio na Câmara Municipal, é um sentimento de que estamos indo na direção certa, superando as dificuldades, produzindo bons resultados, executando obras e serviços. A aprovação da população corrobora com as ações e inciativas implementadas pela gestão, que tem se dedicado bastante, priorizando os bairros e a periferia, sem deixar de olhar pro nosso futuro, que é construído por todos nós, hoje, no dia-a-dia.”, destacou o prefeito de Jequié, Zé Cocá.

Jequié: Câmara receberá deputados federais votados em 2018 para audiência pública nesta sexta-feira

/ Jequié

Vereadores receberão deputados para discussões. Foto: BMFrahm

Será realizada às 09 horas da manhã de sexta-feira (17), na Câmara de Vereadores de Jequié, Audiência Pública para a qual foram convidados os deputados federais que obtiveram mais de mil votos em Jequié em 2018.

A iniciativa, que partiu dos vereadores Joaquim Caíres e Gutinha, será uma importante oportunidade para os parlamentares transmitirem informações concretas com relação às contribuições que cada um deles tem dado para o desenvolvimento de Jequié, a partir da alocação de recursos financeiros e outras ações junto à União, para a execução de obras e serviços imprescindíveis para à melhoria da qualidade de vida da população, em especial, da parcela que mais precisa de investimentos públicos.

Foram convidados os seguintes deputados federais: Leur Lomanto Jr., Antônio Brito, Jorge Solla, Paulo Magalhães, Alice Portugal, Márcio Marinho e Professora Dayane Pimentel, além de Cacá Leão, mesmo que este último não tenha obtido mais de mil votos em Jequié.

Câmara dos Deputados conclui votação em 2º turno de alterações na PEC dos Precatórios

/ Brasília

A Câmara dos Deputados concluiu nesta quarta-feira (15) a votação, em 2º turno, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 46/21, que contém os trechos não promulgados da versão do Senado para a PEC dos Precatórios (PEC 23/21), como o limite para pagamento dessas dívidas. A matéria aprovada em comum nas duas Casas (Senado e Câmara dos Deputados) será promulgada.

De acordo com o texto, para 2022, a aplicação dos recursos economizados com o limite de pagamento de precatórios deverá ser exclusivamente em seguridade social e no programa Auxílio Brasil. A PEC também coloca na Constituição, como direito da população vulnerável, o acesso a uma renda básica familiar.

Precatórios são dívidas do governo com sentença judicial definitiva, podendo ser em relação a questões tributárias, salariais ou qualquer outra causa em que o poder público seja o derrotado.

Destaques
Os dois destaques apresentados no 2º turno foram rejeitados:

– destaque do Psol pretendia excluir da PEC as regras para o limite de pagamento de precatórios;

– destaque do Novo pretendia retirar do texto dispositivo que dispensa, exclusivamente para 2022, a obediência a limites legais para aumento de despesa feito para pagar programas de transferência de renda.

Com informações da Agência Câmara de Notícias

Bahia registra 7 óbitos por Covid-19; sistemas do Ministério da Saúde permanecem indisponíveis

/ Saúde

Com os sistemas e banco de dados do Ministério da Saúde fora do ar há seis dias, o boletim epidemiológico tem sido divulgado apenas de forma adaptada. O problema é consequência do ataque de hackers sofrido pelo Ministério na última sexta-feira (10).

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 7 óbitos confirmados por Covid-19. Desde o início da pandemia, o total de óbitos é de 27.417.

Os dados ainda podem sofrer alterações devido à instabilidade do sistema do Ministério da Saúde. A base ministerial tem, eventualmente, disponibilizado informações inconsistentes ou incompletas.

Em Brasília, Patrick Lopes destaca união da CNM e UPB em prol do municipalismo

/ Política

Patrick, Danilo e Zé Cocá em Brasília. Foto: Divulgação

O Prefeito de Jitaúna, Patrick Lopes (PP), participou da Mobilização Municipalista em Brasília (DF) na Confederação Nacional de Municípios (CNM), nesta terça-feira (14).

Na oportunidade o chefe do executivo municipal participou de mais uma Conferência, na luta pela aprovação de pautas prioritárias para os municípios brasileiros. O objetivo desse encontro é concentrar esforços nos últimos dias de atuação do Congresso Nacional em 2021, antes do recesso parlamentar, para viabilizar medidas importantes para as gestões locais.

“A CNM está forte na sua missão de construir propostas com impacto positivo para as gestões e as finanças municipais e de atuar politicamente para viabilizá-las.” concluiu Patrick. O gestor esteve acompanhado do prefeito de Jequié e presidente da União dos Municípios da Bahia, Zé Coca (PP).

José Ronaldo é pré-candidato ao Senado na chapa da oposição, anuncia Colbert Martins

/ Política

Zé Ronaldo perdeu eleição para Rui em 2018. Foto: Reprodução

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB), anunciou, na noite desta terça-feira (14), o ex-gestor da cidade, José Ronaldo (DEM), como pré-candidato ao Senado em 2022.

A fala de Colbert foi feita em discurso durante lançamento da pré-candidatura do secretário municipal de Feira, Pablo Roberto, à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

As informações são do site Acorda Cidade.

Alvo da Polícia Federal, Ciro Gomes ataca Bolsonaro e fala em ordem judicial abusiva

/ Polícia

Ciro é acusado de receber propina. Crédito: AFP / Mauro Pimentel

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) reagiu à operação da Polícia Federal desta quarta-feira (15), atacou o presidente Jair Bolsonaro (PL) e falou em ordem judicial abusiva.

”Até esta manhã eu imaginava que vivíamos, mesmo com todas imperfeições, em um país democrático. Mas depois da Policia Federal subordinada a Bolsonaro, com ordem judicial abusiva de busca e apreensão, ter vindo a minha casa, não tenho mais dúvida de que Bolsonaro transformou o Brasil num Estado Policial que se oculta sob falsa capa de legalidade.”

Segundo Ciro, a operação ”tão tardia e despropositada tem o objetivo claro de tentar criar danos” à sua pré-candidatura à Presidência. ”O braço do estado policialesco de Bolsonaro, que trata opositores como inimigos a serem destruídos fisicamente, levanta-se novamente contra mim.”

A Polícia Federal deflagrou operação na manhã desta quarta (15) contra desvios de recursos públicos nas obras do estádio Castelão, no Ceará. A PF cumpre 14 mandados de busca e apreensão determinados pela Justiça, tendo entre os alvos os irmãos Ciro Gomes, pré-candidato a presidente, e o senador Cid Gomes, ambos do PDT.

”O pretexto era de recolher supostas provas de um suposto esquema de favorecimento a uma empresa na licitação das obras do Estádio do Castelão para a Copa do Mundo de 2014. Chega a ser pitoresco”, afirmou Ciro pelas redes sociais.

”O Brasil todo sabe que o Castelão foi o estádio da Copa com maior concorrência, o primeiro a ser entregue e o mais barato construído para Copas do Mundo desde 2002. Ou seja, foi o estádio mais econômico e transparente já feito para a Copa do Mundo.”

”Mas não é isso. E sejamos claros. Não tenho nenhuma ligação com os supostos fatos apurados. Não exerci nenhum cargo público relacionado com eles. Nunca mantive nenhum tipo de contato com os delatores. O que, aliás, o próprio delator reconhece quando diz que nunca me encontrou. Tenho 40 anos de vida pública e nunca fui acusado nem processado por corrupção”, disse Ciro.

Segundo nota da PF, as suspeitas são de ”fraudes, exigências e pagamentos de propinas a agentes políticos e servidores públicos decorrentes de procedimento de licitação para obras” no estádio, entre os anos de 2010 e 2013.

Lúcio Gomes, outro irmão da família, também sofreu busca e apreensão. O juiz Danilo Dias Vasconcelos de Almeida, da 32 Vara Federal do Ceará, determinou o afastamento do sigilo telefônico, bancário, fiscal e telemático dos irmãos e de outros alvos.

Segundo os documentos, a investigação é em cima de pagamento de propinas a servidores públicos e agentes políticos do governo do Ceará na gestão do então governador Cid Gomes.

De acordo com a PF, a fraude teria ocorrido para que a Galvão Engenharia obtivesse êxito no processo de licitatório para realizar reformas no estádio. O valor da concorrência foi de R$ 518 milhões, oriundos do BNDES.

Há ainda suspeita de que na fase de execução contratual tenham sido pagas vantagens indevidas para que o governo estadual repasse valores que estavam supostamente retidos. A polícia fala na representação que há indícios de que a propina era paga muitas vezes disfarçada de doações eleitorais para Cid Gomes e os irmãos Ciro Gomes e Lúcio Gomes.

Nesta terça-feira, na primeira pesquisa Ipec depois da filiação de Sergio Moro ao Podemos e do início das articulações para a candidatura do ex-juiz ao Planalto, o ex-presidente Lula (PT) lidera com folga as intenções de voto da corrida eleitoral de 2022, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Nos dois cenários analisados no levantamento do Ipec, divulgado pela GloboNews nesta terça-feira (14), o petista tem mais intenções de voto do que todos os outros possíveis candidatos somados. Isso indica a possibilidade de vitória de Lula ainda no primeiro turno da disputa.

No primeiro cenário de candidatos à Presidência, Lula tem 48%, Bolsonaro, 21%, e Moro, 6%, empatado tecnicamente com Ciro Gomes (PDT), que tem 5%. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

*Folha de S. Paulo

Tribunal Superior Eleitoral decidiu unificar o horário de votação nas eleições de 2022

/ Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu ontem  (14) unificar o horário de votação nas eleições de 2022. Com a decisão, todos os estados deverão seguir o horário de Brasília, e não o horário local. A votação será realizada das 8h às 17h em todo o país.

Dessa forma, a votação será das 7h às 16h no Amazonas, em Rondônia, em Roraima, no Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, onde o fuso é uma hora a menos em relação à capital federal. No Acre, o pleito começará às 6h e terminará às 15h, pois o fuso horário é duas horas a menos que o horário de Brasília. Em Fernando de Noronha, que está uma hora à frente, a votação será das 9h às 18h.

Ao comentar a mudança, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, disse que a medida foi tomada para que as eleições possam transcorrer com tranquilidade e não ocorra dúvidas sobre a lisura na divulgação de resultados.

“No registro histórico que tivemos nas eleições de 2014, a diferença no horário de encerramento da votação, em quase todo o país e no estado do Acre, produziu interpretações, teorias conspiratórias e problemas que nós gostaríamos de evitar para assegurar a tranquilidade do processo eleitoral brasileiro”, argumentou.

Em 2014, durante o processo de totalização dos votos, os candidatos Aécio Neves e Dilma Rousseff se alternaram na liderança da contagem de votos. O fato ocorreu em função do andamento dos dados que chegavam da Justiça Eleitoral do estados. No entanto, a disputa acirrada foi apontada como suposta fraude na contabilização eletrônica dos votos, fato que nunca ocorreu.

Resoluções

Na mesma sessão, o TSE aprovou mais três resoluções para as eleições do ano que vem e liberou o impulsionamento de conteúdo político na internet durante o período de pré-campanha, criou procedimentos para pedidos de direito de resposta e sobre fiscalização das contas de partidos que vão se unir em federações. Da Agência Brasil

Por indefinição no Carnaval, cantor Léo Santana anuncia adiamento do Nana para 2023

/ Entretenimento

”Em 2023 estaremos juntos no nosso Bloco”. Foto: Reprodução

O cantor Léo Santana anunciou nesta terça-feira (14) que, por conta da indefinição na realização da folia de Salvador, o desfile do Bloco Nana será adiado para 2023. Atração tradicional no circuito Barra-Ondina, o bloco coloca o público na rua na sexta e no sábado de Carnaval.

Na oportunidade, Léo avisou que quem comprou o abadá para 2022 será automaticamente transferido para o ano seguinte. ”Em 2023 estaremos juntos no nosso Bloco com muito mais animação para fazer um Carnaval daquele jeito que a gente gosta e que estamos acostumados”.

”Vai ser lindão! Eu já tô aqui superanimado e não vejo a hora de 2023 chegar e a gente se reencontrar”, disse Léo, segundo o site Bahia Notícias. Além de Léo, Bell Marques e outros artistas também anunciaram o cancelamento de blocos para 2022.