Operação da Polícia Federal investiga desvio de mais de R$ 3,5 milhões da Educação em Anagé

/ Polícia

Uma operação da Polícia Federal foi deflagrada nesta quinta-feira (3), para investigar o crime de desvio de recursos públicos destinados às áreas de educação e saúde na cidade de Anagé (a 540 km de Salvador). São cumpridos nove mandados de busca e apreensão e 16 de intimação nas cidades de Anagé, Tanhaçu e Vitória da Conquista. De acordo com a PF, a investigação foi iniciada em 2015 após denúncia de vereadores de Anagé de que três falsas construtoras da região venceram oito licitações de obras de melhorias sanitárias, escolares e da área de saúde. A investigação apontou que essas empresas serviam de ”fachada” para simular uma falsa concorrência nas licitações. Inclusive, um processo chegou a ser suspenso, porque o vencedor não era uma das construtoras. As empresas eram operadas por uma organização criminosa, que, entre 2013 e 2015, obteve contratos estimados em R$ 3.791.322,49. A Controladoria-Geral da União (CGU) apontou que houve superfaturamento nas obras, além de serviços que não foram entregues. De acordo com a PF, os envolvidos vão responder pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, desvio de recursos públicos e fraude à licitação.

Os comentários estão fechados.