Operação contra homicídio e feminicídio prende 63 suspeitos e apreende 3 adolescentes na Bahia

/ Polícia

Três adolescentes foram apreendidos e 63 suspeitos foram presos na Bahia, durante a Operação Cronos II, nesta terça-feira (28). A informação foi divulgada pela Polícia Civil do estado. Segundo a polícia, entre as prisões, 40 foram por homicídios, 4 por feminicídio e 19 por outros crimes, como tráfico de drogas e roubo. Já os adolescente foram apreendidos por infração análoga ao crime de homicídio.

A polícia não detalhou em quais cidades baianas a operação foi deflagrada. No total, 222 mandados deveriam ser cumpridos na Bahia. Os suspeitos que não foram encontrados nesta terça são considerados foragidos. Os Departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Polícia Metropolitana (Depom), de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Polícia do Interior (Depin), de Inteligência Policial (DIP) e a Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter) estiveram envolvidos na operação no estado. Além da Bahia, a ação foi realizada em outros 20 estados e no Distrito Federal, sob coordenação do Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC).

Operação Cronos

Na primeira fase da operação, desencadeada em agosto do ano passado, mais de mil pessoas foram presas em todo o país e 75 adolescentes foram apreendidos. A ação contou com aproximadamente 6,6 mil policiais civis.

A operação surgiu após uma reunião do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil, em julho do ano passado. Ela foi batizada com o nome do deus grego Cronos, que comanda o tempo. Segundo as autoridades, a escolha faz referência à supressão do tempo de vida da vítima, reduzido pelo autor do crime. Com informações do G1

Os comentários estão fechados.