Mutuípe: Liminar define que professora agredida pelo ex deve ser transferida com urgência para Salvador

Ex-marido atirou na cabeça de Rosicleide Souza. Foto: Rede Social

Liminar concedida nesta quarta-feira (24) pelo juiz Fabiano Freitas Soares determina que a professora Rosicleide Souza, de 40 anos, atingida por um tiro na cabeça no sábado (19), em Mutuípe, no Vale do Jiquiriçá, seja transferida com urgência pelo Planserv para algum hospital de Salvador. Segundo o site Bahia Notícias, a vítima se encontra em estado grave no Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo e, segundo a liminar, deve ser movida para o Hospital Santa Izabel, Hospital Português ou Hospital da Bahia, com vaga disponível em UTI Neuro, ou, na falta de vagas, para Unidade Hospitalar Particular, no Hospital Aliança ou Hospital São Rafael. Caso a medida seja descumprida, o plano de saúde terá que pagar uma multa diária de R$ 1 mil. A mulher foi atingida pelo tiro deflagrado pelo ex-companheiro, identificado como Marcelo. Os dois estavam em processo de separação. ”Ela tinha ido a essa casa. Quando chegou lá, ouviu o companheiro que xingava ela e ameaçava atirar. Quando a professora apareceu em uma janela, ele atirou, o que acabou atingido ela”, relatou a delegada Corina Lopes, titular da Delegacia de Mutuípe. Depois de atirar na mulher, o homem fugiu. Ainda segundo a delegada, já foi pedida à Justiça a prisão preventiva do acusado, também conhecido como ”Marcelo Cachaça”. A delegada também informou que vai ouvir testemunhas do caso. O casal tem dois filhos. Desde que ocorreu o crime, na zona rural, os menores estão com parentes.

Os comentários estão fechados.