MP recomenda exoneração de parentes do prefeito de Madre de Deus; gestor teria empregado mais de 20

/ Bahia

Dailton Filho entrou na mira do Ministério. Foto: Reprodução | Facebook

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) recomendou ao prefeito de Madre de Deus, Região Metropolitana de Salvador, Dailton Filho (PSB), após a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que o gestor anule até o próximo dia 22 de abril as nomeações de todos ocupantes de cargo em comissão, função de confiança ou contratados de forma temporária que estejam inseridos na prática de nepotismo. Dailton é acusado de empregar mais de 20 familiares.

De acordo com o documento assinado pela promotora Andréa Lemos e o gestor, na última terça-feira (22), em caso de descumprimento, a multa aplicada vai ser de R$ 500 por mês, cobrada a autoridade responsável pela nomeação, contratação ou manutenção de servidor em situação de nepotismo.

Com o TAC assinado, Dailton não pode contratar familiares até o terceiro grau ou de servidor investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento a quem deva estar subordinado com exceção para os casos de servidores que comprovem qualificação acadêmica e capacidade técnica para exercer as atribuições do cargo. Com informações do A Tarde

Os comentários estão fechados.