Procurador do Ministério Público pede que troca de comando na Petrobras seja interrompida

/ Justiça

O procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Rocha Furtado, protocolou um pedido para que a Petrobras não realize qualquer atividade relacionada ao comando da empresa até que o órgão julgue se o presidente Jair Bolsonaro interferiu na estatal. O pedido foi realizado em forma de liminar

No mesmo pedido, foi ainda solicitado que nada seja feito em relação à decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em reduzir impostos federais sobre os combustíveis e o gás de cozinha sem que antes se aponte de onde viriam as receitas para cobrir essa renúncia fiscal.

Os comentários estão fechados.