Ministério da Justiça da Itália pede oficialmente a extradição do atacante Robinho, por violência sexual

/ Justiça

Condenado a nove anos por violência sexual na Itália, atacante Robinho teve o pedido de extradição encaminhado oficialmente pelo Ministério da Justiça da Itália. Antes, o pedido havia sido feito pelo Ministério Público de Milão. Robinho foi considerado culpado de forma definitiva por violência sexual contra uma jovem de 23 anos em uma boate em Milão, em janeiro de 2013. À época, Robinho era um dos principais jogadores do Milan.

Em janeiro deste ano, o Supremo Tribunal da Itália confirmou a decisão do Tribunal de Justiça de Milão, tomada no fim de 2020. Amigos do jogador que o acompanhavam no exterior, os outros quatro brasileiros deixaram a Itália durante a investigação e não foram acusados, sendo apenas citados nos autos.

O Brasil não tem tradição de extraditar seus cidadãos. Com o pedido feito pelo governo italiano, o jogador terá dificuldades para deixar o país. Fonte: GE

Os comentários estão fechados.