Justiça Federal em São Paulo decreta indisponibilidade de bens do ex-presidente Lula

/ Justiça

Lula está preso desde o último sábado. Foto: Reprodução

A 1ª Vara de Execuções Fiscais de São Paulo decretou a indisponibilidade de bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de Paulo Okamotto, do Instituto Lula e da L.I.L.S., empresa de palestras do petista. De acordo com a coluna Expresso, da revista Época, a medida visa garantir o pagamento de dívida fiscal com o governo federal no valor de quase R$ 30 milhões. A informação foi anotada pela Junta Comercial de São Paulo. Em relação a Lula, ao instituto e à empresa de eventos, o débito soma R$ 15 milhões. No caso de Okamotto, presidente do instituto, o valor supera R$ 14 milhões.

Os comentários estão fechados.