João Roma reafirma candidatura ao Governo da Bahia; ”Se fosse por pesquisas, Bolsonaro não seria presidente”

/ Bahia

Roma garante que será candidato. Foto: Isac Nóbrega

A pouco menos de nove meses da eleição, o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), reafirmou que será candidato a governador da Bahia, em entrevista nesta quinta-feira (20), ao programa Live CNN, da CNN Brasil.

O ministro do governo Bolsonaro negou que a saída do Republicanos esteja em seu horizonte e alega que seu nome será lançado com suporte do partido e com um arco de alianças para dar sustentação ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), que tentará a reeleição e está na segunda colocação nas pesquisas, um critério que não deve servir de parâmetro de acordo com Roma.

”Treino é treino e jogo é jogo. Se fosse por pesquisas, o presidente Bolsonaro hoje não seria nosso presidente. Ele tem agido de forma transformadora de forma especial para Nordeste, as pesquisas já mostram sinal disso”, pontuou.

As duas primeiras colocações nas pesquisas para governador da Bahia são ocupadas por ACM Neto (DEM) e Jaques Wagner (PT). A intenção de Roma é fazer sua campanha ter vínculo direto com Bolsonaro, ao contrário das campanhas do Democratas e do Partido dos Trabalhadores.

No caso da primeira, ainda não foi definido oficialmente um apoio a alguma candidatura à presidência da República, embora Neto já tenha sido visto em conversa com Moro. Já a segunda, tem vínculo direto com a campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), líder das pesquisas e correligionário de Wagner. *A Tarde

Os comentários estão fechados.