Jaguaquara: Semana termina com quatro mortos em confronto de polícia e suspeitos

/ Jaguaquara

Raecão remove corpos de jovens. Fotos: Blog Marcos Frahm

Os corpos dos três jovens mortos em operação da Polícia Militar em Jaguaquara já foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML), de Jequié. Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT) esteve no Hospital Municipal de Jaguaquara (HMJ), onde os corpos estavam, no necrotério da unidade hospitalar. De acordo com o IML, os corpos apresentavam várias perfurações à bala. Adeilson dos Anjos Almeida, apelidado de Galego, André de Jesus Santos, 26 anos, e Willian Cezar Soares dos Santos, de 19 anos foram mortos por policiais militares da 3ª Cia de Jaguaquara e da Companhia Independente de Policiamento Especializado por volta das 22h30 de ontem, em um imóvel do bairro Lagoa. Em nota, a PM e a Cipe Central informaram que os suspeitos teriam entrado em confronto com policiais, que teriam envolvimento com o tráfico de drogas e que três guarnições chegaram ao local através de denúncia anônima de que indivíduos estavam armados, embalando entorpecentes no interior de uma residência, onde houve o confronto informado pelas instituições militares. Além dos três alvejados, cinco suspeitos conseguiram fugir, conforme a nota.

Corpos de jovens estavam no necrotério do hospital de Jaguaquara

Três revólveres, um simulacro, maconha e cocaína foram aprendidos e apresentados na Delegacia Territorial local. Nesta semana, foram quatro registros de auto de resistência na cidade. Na última quarta-feira (31), um suspeito teria invadido um estabelecimento comercial na Rua Andrade Nery, no bairro Malvina II. A Polícia Militar foi chamada e, na ação, o suspeito, Lucas Bispo dos Santos, de 26 anos, foi alvejado e morreu. A PM informou que o mesmo estava de posse de um revólver calibre 32 e que teria disparado contra os militares. De acordo com levantamento feito pelo Blog Marcos nos registros da Delegacia, Jaguaquara fechou 2017 com 10 pessoas mortas em operação policial (auto de resistência), todos do sexo masculino e, segundo a polícia, envolvidos com o tráfico de entorpecente.

 

Os comentários estão fechados.