Jaguaquara: Prefeitura mantém comércio em dias alternados, mas flexibiliza igrejas e academias

/ Jaguaquara

Comércio segue em dias alternados. Foto: Blog Marcos Frahm

Em novo decreto assinado pelo prefeito Giuliano Martinelli (PP), publicado nesta segunda-feira (3), no Diário Oficial, a Prefeitura de Jaguaquara decidiu pela manutenção das medidas restritivas no comércio, com lojas não essenciais funcionando pelo escalonamento, com os estabelecimentos funcionando em dias alternados e horário reduzido, dependendo ainda da área de atuação.

A maior parte dos setores poderá abrir somente três vezes por semana. As alterações passaram a valer nesta terça. No decreto desta semana foi ampliado o horário de atendimento ao público, que antes era das 11h30 ás 17h30 e agora funciona das 11h às 18h, valendo para concessionárias de veículos, corretoras de seguro, floricultura, lojas de tecido, de utilidades domésticas, de móveis eletrodomésticos, aluguel de bens e outras, por exemplo, que funcionarão segunda, quarta e sexta-feira.

Lojas de confecções, cosméticos, perfumaria, sapataria e selaria, gráficas, bomboniere, lojas de CD e DVD, papelaria, artigos para festas, na terça e quinta-feira, no mesmo horário, e no sábado das 07h às 16h. Supermercados de segunda a sexta, das 07h às 17h30 e aos sábados encerrando às 16h.

O decreto flexibilizou igrejas, academias, manteve bares fechados e restaurantes e lanchonetes por sistema de delivery. Os templos religiosos funcionarão quarta, sexta e domingo, devendo encerrar as atividades às 21h, observando as medidas previstas na restrição da circulação de pessoas / Toque de Recolher, que foi prorrogado no município. A Comunidade Evangélica Adventista ficou autorizada a substituir o domingo pelo sábado para realização de cultos presenciais.  Academias de ginásticas estão autorizadas, de segunda a sexta-feira, das 06h às 20h.

Mais um óbito, redução de casos ativos

Jaguaquara portaliza 1.064 casos confirmados da Covid-19, registrados desde o início da pandemia, com 938 pacientes recuperados e 10 pessoas foram a óbito. O 10º caso de morte foi comunicado na noite desta segunda-feira, pela Prefeitura, tendo revelado ser de um idoso de 73 anos, morador da Rua Lindolfo Porto, no bairro Casca, que estava internado no Hospital de Campanha da Fonte Nova, em Salvador, para onde havia sido transferido depois de passar por unidades de saúde de Jaguaquara, inclusive Maternidade e Hospital Municipal, falecendo no domingo (2).

O número de casos ativos teve redução significativa, conforme o novo boletim epidemiológico publicado pela gestão municipal na rede social. Dos 1.064 casos, 116 se referem a ativos. No boletim anterior, divulgado na sexta-feira (31), o número de casos ativos estava em 273, ou seja, a redução foi de 157. *Nota original do Blog Marcos Frahm

Os comentários estão fechados.