Jaguaquara: Prefeito silencia sobre ataques de Ademir e diz que quem viver verá, ao citar obras

/ Jaguaquara

Giuliano diz que resposta virá com obras. Foto: Blog Marcos Frahm

O prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli (PP), preferiu silenciar e não comentar as declarações do ex-prefeito Aldemir Moreira (PSDC), que o acusou de traidor, na última semana, quando o ex-mandatário selou aliança com os deputados Sandro Régis (DEM), Leur Lomanto Júnior (MDB) e com o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), virtual candidato ao Governo do Estado nas próximas eleições. Ao comentar por telefone sobre a demolição do prédio do Centro Cultural de Jaguaquara, nesta quinta-feira (18), onde a Prefeitura construirá a sede da unidade da Rede SAC, que será instalada na cidade pelo Estado Martinelli foi questionado pelo Blog Marcos Frahm sobre os ataques sofridos nas palavras proferidas por Moreira e disse que não daria nenhuma declaração a respeito. ”O inimigo não estaria te atacando, se você não tivesse algo de muito bom dentro de você. Ninguém atira pedras em árvore seca, que não dá frutos. Quem desdenha quer comprar”, respondeu Giuliano. E os ditados populares, sempre estiveram presentes nos discursos do atual prefeito e vice-presidente da União dos Municípios da Bahia – UPB. Giuliano encerrou dizendo: ”e quem viver verá”, ao referir-se a obras que ele considera estruturantes e que serão licitadas nas próximas semanas para contemplação dos bairros Lagoa e Cruzeiro, por meio de emendas destinadas pelo deputado federal Cacá Leão (PP), que também foi criticado e taxado de traidor pelo ex-prefeito. Mais do que um simples descontentamento pelas atitudes tomadas por Aldemir, eis que surgem rumores de que Martinelli estaria disposto a boicotar simpatizantes de Moreira que integram a sua gestão. Segundo fonte, Giuliano, que apesar de lamentar a falta de investimentos por parte do Governo do Estado em Jaguaquara não abre do grupo de Rui Costa (PT) e João (PP), e estaria de olho nos antigos aliados de Aldemir na Prefeitura, classificados por ele como ”cartas marcadas”. As informações que circulam nos bastidores da política são de que as declarações de Aldemir esbarraram na total indignação dos Leões e do Martinelli e quem se manifestar favorável ao ex-chefe do Executivo na administração municipal estará no olho da rua.

Os comentários estão fechados.