Jaguaquara: Homem que invadiu escola e matou mulher na frente do filho é condenado a 17 anos

/ Jaguaquara

Condenado, Antonio Nunes, 62 anos, volta para o Presídio de Jequié

Foi julgado pelo Tribunal do Júri, na Comarca de Jaguaquara, o caminhoneiro acusado de matar a sua ex-mulher, cujo crime acorreu em (09/06/14). Antonio Nunes, de 62 anos, teria invadido a escola particular do Ensino Fundamental, Passinhos Firmes, no bairro Palmeira, e esfaqueou a ex-esposa. Jocelma Edi Sena Oliveira, de 33 anos, tinha ido visitar o filho do casal, que estudava no local e presenciou o crime. A mulher, que havia deixado o suspeito há aproximadamente um mês [relembre tudo aqui] foi socorrida e faleceu posteriormente no Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, em Jequié. Antonio, que ficou foragido por um longo período, confessou o crime. Após esfaquear a vítima, ele ligou para a ex-sogra e contou o que tinha feito. Na ocasião, também falou, pelo telefone, com o investigador da Polícia Civil, Dilton Carlos, que estava no local do crime e confessou, conforme registro da Delegacia Territorial de Jaguaquara, onde o mesmo teria se apresentado com advogado, mas liberado.

Imagem do local do crime feita na época, pelo Blog Marcos Frahm

Em 2016, Antônio foi identificado e preso pela polícia da cidade de Paracambi, interior do Rio de Janeiro e transferido para a Bahia, onde estava detido no Conjunto Penal de Jequié aguardando julgamento, na última quinta-feira (7), quando foi condenado a 17 anos de reclusão em regime fechado, após o conselho de sentença acolher a denúncia do Ministério Público. A sessão de julgamento foi presidida pela juíza Andrea Padilha Sodré Leal Palmarella. Atuou na acusação o promotor de Justiça Lúcio Meira Mendes. A defesa foi promovida pelos advogados: Caio Souza e Argimiro Crispiniano.

Os comentários estão fechados.