Grupo de chineses fazem proposta milionária e encaminham compra do time do CSA

/ Esporte

CSA está de volta a Série A do Brasileiro. Foto: Divulgação

Uma empresa chinesa formalizou uma proposta de compra do CSA. Em entrevista ao jornal alagoano “Alagoas 24Horas”, o presidente do clube, Rafael Tenório, falou da provável parceria e apontou os possíveis ganhos da instituição, inclusive com a construção de um estádio.

“Os investimentos são altos e a empresa acenou com a vontade de construir uma arena, investir mais na base e tornar o CSA ainda mais forte do que está hoje. Isto tem sido estudado há algum tempo. Surgiu esta proposta de tornar o clube privado, estamos iniciando um processo de negociação comercial e que possamos dar continuidade a esta conversa”, afirmou.

Apesar da possibilidade de uma venda, Rafael Tenório garantiu que o CSA não perderá suas raízes e seus elementos mais tradicionais como nome, escudo e cores. “Isso é uma das coisas das quais não abrimos mão. O CSA tem uma tradição centenária, uma torcida e uma história mundial. Nós iremos acordar isso, mas o nome Centro Sportivo Alagoano permanecerá para sempre. O que mudará será o investimento, a administração. Nada que interfira em nossa paixão. Eles não demonstraram nenhum interesse do tipo. Estamos negociando uma marca que é forte, ninguém teria interesse em acabar com ela”, disse.

Os valores da transação não foram revelados, mas a estimativa é que os chineses desembolsem mais de R$ 100 milhões para comprar o CSA. Em dois jogos disputados no Brasileirão, o CSA perdeu o primeiro e empatou o segundo. O time ocupa a 17ª colocação com um ponto conquistado.

Os comentários estão fechados.