Filho de prefeito que espancou ex-companheira continua foragido após ter prisão decretada

/ Polícia

Filipe, de 19 anos, teria espancado Clara, de 20. Foto: Reprodução

O jovem Filipe Pedreira, de 19 anos, filho do prefeito da cidade baiana de Salinas da Margarida e suspeito de torturar, espancar e cortar os cabelos da ex-mulher, Clara Emanuele Santos Vieira, de 20 anos, ainda não foi localizado pela polícia, 47 dias depois de ter a prisão preventiva decretada pela Justiça. Segundo o G1, a Polícia Civil informou, nesta quarta-feira (4), que diligências continuam sendo realizadas com a finalidade de localizar o jovem, considerado foragido. Filipe é procurado desde o dia 18 de maio, quando foi acatado o pedido de prisão, solicitado pelo Núcleo de Proteção à Mulher (NPM) da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), com sede em Santo Antonio de Jesus, onde o crime ocorreu. No dia 24 do mesmo mês, policiais cumpriram mandado de busca e apreensão em imóveis da família do jovem, em lugares indicados por denúncias anônimas, nas cidades de Salinas da Margarida, Arauá, Jaguaripe, mas ele não foi encontrado. As agressões à Clara ocorreram no dia 8 de maio, na cidade de Santo Antônio de Jesus, recôncavo baiano. A vítima, que é estudante de Direito, morava em uma casa com Filipe e o filho deles, de um ano. Ela contou ter recebido socos no rosto, e também que teve os cabelos e dedos cortados. Segundo a vítima, o homem também agrediu o filho deles e o pai dela, com spray de pimenta.

Os comentários estão fechados.