Euclides cobra da presidenta Dilma revogação de decreto que rebaixou a Ceplac

/ Política

Euclides quer que Dilma reveja decreto. Foto: Divulgação
Euclides quer que Dilma reveja decreto. Foto: Divulgação

O deputado estadual Euclides Fernandes (PSL) subscreveu nesta segunda-feira (4/4) indicação à presidenta Dilma Rousseff, no sentido de que seja revogado o decreto apresentado pela Ministra da Agricultura, Kátia Abreu, rebaixando o nível institucional  da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira – CEPLAC, deixando de ser um órgão da administração direta, passando a simples departamento vinculado a uma das secretarias do Ministério da Agricultura. ”Desde que essa ideia inoportuna do ministério foi ventilada, deputados federais, senadores, deputados estaduais, dirigentes partidários, produtores de cacau e instituições direta e indiretamente vinculadas à lavoura cacaueira, entraram no circuito para tentar impedir esse golpe, com pronunciamentos no Congresso, notas públicas de manifestos e audiências na Esplanada dos Ministério. Antes de apresentar o malfadado decreto a ministra Kátia Abreu assumiu o compromisso, em audiência com parlamentares, que ia rever a decisão e não tomaria qualquer iniciativa sobre a reforma administrativa na Ceplac sem antes dialogar com a bancada baiana no Congresso e com as regiões produtoras da cacauicultura. O que não foi cumprido, despertando as mais variadas manifestações de repúdio após sua apresentação”, justifica o deputado. Euclides Fernandes defende que a presidenta Dilma recoloque a Ceplac no devido lugar, de destaque como instituição da administração direta e principal defensora e promotora da cultura cacaueira em todo o País”. O deputado relembra ainda no documento algumas das importantes conquistas da Ceplac, a exemplos da elevação da produção nacional de cacau em 310%, comparando-se os períodos de 60/65 a 80/85; aumento da produtividade do cacau de 220 kg/ha, em 1962, para 740 kg/ha e a geração, através do Programa de Expansão da Cacauicultura – PROCACAU, de 80mil empregos diretos. Considera também, que a prioridade atual da Ceplac  consiste na recuperação da economia regional, com ênfase para o combate à ”vassoura-de-bruxa”, doença que tem dizimado os cacauais, deixando uma legião de mais de duzentos mil desempregados e causando danos irreparáveis à natureza.

Os comentários estão fechados.