Empresário na Bahia pede que funcionárias coloquem ”celular no sutiã” para filmar voto em Bolsonaro

/ Bahia

Um empresário do setor do agronegócio confessou ter orientado funcionárias, no oeste da Bahia, a colocarem “o celular no sutiã” para filmar o voto no candidato Jair Bolsonaro (PL) na urna eletrônica. A declaração em áudio foi divulgada pelo portal g1.

”Se vira, entrem com o celular no sutiã, que seja, vai filmar, se não, rua”, disse o empresário no áudio. Neste momento, ele se referia à prova imposta aos funcionários para que comprovassem o voto no candidato da preferência do patrão.

O suspeito ainda revela que demitiu duas funcionárias que não cumpriram a ordem no primeiro turno das eleições. Segundo ele, elas voltaram atrás e garantiram que filmarão o voto no segundo turno.

”Duas [funcionárias] não queriam e estão para fora, hoje já estão falando ‘eu vou votar no Bolsonaro agora’. Então vota, primeiro prova que nós contratamos de novo”, declarou. O Ministério Público do Trabalho (MPT) informou que apura o caso de suposto assédio eleitoral.

Os comentários estão fechados.