Embasa descobre ”ligação clandestina” de água em fazenda no município de Jaguaquara

/ Jaguaquara

Embasa diz que eram desviados 800 mil litros de água. Foto: Embasa

Técnicos da Empresa Baiana de Águas e Saneamento Embasa, Escritório Regional de Jaguaquara, identificaram uma ligação clandestina na rede distribuidora de água no município, no Vale do Jiquiriçá.

Os técnicos descobriram a irregularidade durante uma ação na madrugada do último domingo (01/12), na Fazenda Santa Luzia, que localiza-se às margens da BR-420. Os prepostos da Embasa revelaram que foi constatado um vazamento na área, quando observaram que a propriedade rural utilizava irrigação de forma irregular e, ao checar as instalações, descobriram que água era desviada antes de passar pelo hidrômetro, para evitar que o aparelho registrasse o real volume consumido, aproximadamente 800 metros cúbicos por dia/800 mil litros de água.

A Polícia Militar foi acionada e conduziu o gerente da fazenda, que foi liberado da Delegacia após prestar esclarecimentos. O caso está sendo investigado. A Embasa, que sofre cobranças diárias da imprensa local e da população por enfrentar problemas que geram interrupções no fornecimento de água em Jaguaquara informou que a estatal deve mover ação contra os responsáveis pelo desvio do líquido.

A prática de furto de água é qualificada crime contra o patrimônio, de acordo com o artigo 155 do Código Penal Brasileiro, cujo parágrafo 3º, ao tratar de furtos, equipara ”à coisa móvel a energia elétrica ou qualquer outra que tenha valor econômico”.

Os comentários estão fechados.