Eleições 2020: Quatro prefeitos eleitos na Bahia vão ter que esperar decisão da Justiça para assumir

/ Eleições 2020

Agnelo Santos foi eleito em Santa Cruz Cabrália. Foto: Rede social

Embora tenham vencido as eleições municipais do último domingo (15), nas urnas, os novos prefeitos eleitos em quatro cidades da interior da Bahia, não podem, por ora, serem considerados vitoriosos. O motivo é que todos eles tiveram o registro indeferido e ainda esperam decisão da Justiça Eleitoral. As cidades onde os futuros eleitos esperam a decisão são: Brejolândia, Firmino Alves, Santa Cruz Cabrália e Uruçuca, conforme informações do A Tarde.

Edezio Bastos (DEM) foi o candidato a prefeito eleito no último pleito com 53,94% dos votos, no município de Brejolândia, oeste da Bahia. Foram ao todo 3.983 votos. Bastos venceu ”Rapaizinho”, que ficou com a segunda segunda colocação ao obter 3.401 votos, o que representou 46,06%. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Bastos se enquadra na Lei da Ficha Limpa, sendo assim, fica com pedido de registro julgado indeferido.

No município de Firmino Alves, também no oeste do estado, Padre Aguinaldo (PDT) conseguiu a vitória com 50,01% dos votos. O candidato teve 2.092 votos no total e derrotou Samuel, segundo colocado com 2000 votos, ou seja, 47,81%. Neste caso, de acordo com o TSE, o registro foi barrado por causa de uma investigação de abuso de poder.

Já em Santa Cruz Cabrália, extremo-sul baiano, Agnelo Santos (PSD) foi eleito prefeito com 40,12% dos votos. Agnelo recebeu 5.840 votos e derrotou Bahiano, que ficou na segunda colocação com 4.270 votos, cujo percentual foi 29,33%. O candidato também está enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

No sul do estado, o eleito do município de Uruçuca foi Moacyr (DEM). O candidato eleito nas urnas vai precisar esperar uma decisão definitiva da Justiça. Moacyr teve 6.932 votos, conseguindo o percentual de 51,75%. Foram 6.932. O novo eleito venceu Fernanda Silva, que obteve 4.922 votos, atingindo 36,75%. Moacyr também está com o registro indeferido por se enquadrar, de acordo com a justiça, na Lei da Ficha Limpa.

Existe recurso interposto contra todas as decisões e os casos aguardam julgamento.

Indeferidos no país

No Brasil, em 102 municípios os candidatos à prefeitura conseguiram a maioria dos votos, porém não podem ainda ser declarados vitoriosos por causa do indeferimento dos registros. Todos aguardam a decisão da Justiça Eleitoral. De acordo com dados do TSE, São Paulo teve um terço dos casos com candidatos indeferidos no país.

Deixar uma Resposta