Educação: Consumidores devem ficar atentos na hora de comprar o material escolar

/ Educação

Mais um ano começa e com a proximidade do início das aulas uma das preocupações da maioria das famílias brasileiras é com material escolar. Nesse período, os consumidores devem ficar atentos ao que é cobrado pelas escolas e também às formas que têm de economizar na hora de adquirir os produtos. De acordo com o Procon, as escolas são obrigadas a fornecerem a lista de materiais escolares para que os pais dos alunos possam pesquisar preços, porém a instituição de ensino não pode exigir marca de produtos e estabelecimentos comerciais para compra do material escolar, deve ser livre a escolha do consumidor. Algumas instituições de ensino utilizam apostilas como material didático. Somente para este item pode haver exigência de compra em determinados estabelecimentos ou na própria escola. É considerada abusiva a cobrança da taxa de material escolar sem a apresentação de uma lista. A escola é obrigada a informar quais itens devem ser adquiridos. A opção entre comprar os produtos solicitados ou pagar pelo pacote oferecido pela instituição de ensino é sempre do consumidor. Uma dica para economizar é verificar em casa quais os materiais que restaram do período letivo anterior e que ainda podem ser reutilizados. Os consumidores devem focar na pesquisa de preços, pois os valores costumam ser diferentes, e assim, comparar os valores para cada estabelecimento. Reunir-se com outros pais pode ser uma boa oportunidade para conseguir maiores descontos, negociar a troca de livros usados por novos ou ainda restaurar livros já usados, mas que continuam sendo utilizados pela escola.

Os comentários estão fechados.