Edione nega atrito com Martinelli e prega independência; ”Não não vou ficar dependendo”

/ Jaguaquara

Edione Agostinone fala de relação com Martinelli. Foto: Rede social

A prefeita de Jaguaquara, Edione Agostinone (PP), ex-secretária de Desenvolvimento Social do Município e lançada a candidata em 2020 pelo então prefeito e irmão do seu genro, Giuliano Martinelli (PP), negou, em entrevista nesta terça-feira (10) que esteja em atrito com o agora ex-mandatário, diante das informações de que estaria enfrentando ”fogo amigo”.

Questionada pelo radialista Dilson Pirôpo sobre sua relação com o padrinho, ou ex padrinho, ela minimizou os burburinhos e disse que está honrando a confiança.

No entanto, Agostinone disse que não quer ficar dependente de Martinelli para governar. ”Todo mundo sabe que Giuliano sempre foi um homem muito trabalhador e Edione está honrando a confiança de ele ter entregado o grupo a ela. Eu não não tenho nada contra Giuliano, mas chegou um momento de dar conta do recado e eu não vou poder ficar dependendo dele. Foi um gestor que trabalhou e isso ninguém vai apagar. Chega um momento em que a gente é cobrado e eu não vou poder ficar a vida inteira dependendo, vou caminhar. Estou apoiando o candidato de Zé Cocá, Hassan e, se ele [Giuliano], fosse o candidato eu estaria apoiando ele, mas ele não quis e por gratidão a Zé Cocá estou com Hassan. Independente do disse-me-disse Giuliano é da minha família, política passa, tudo passa, só não o amor de Deus”, afirmou, tendo explicitado que marchará com Cocá, Leão e Cacá, os novos integrantes da chapada da oposição liderada pelo pré-candidato a governador da Bahia pelo União Brasil, ACM Neto, mas que não abrirá mão de apoiar a pré-candidatura de Jerônimo Rodrigues do PT, indicado pelo governador Rui Costa: ”Estaremos com Cocá, com Hassan, com Cacá, com João Leão, que é uma pessoa maravilhosa, mas o nosso candidato a governador é Jerônimo”, garantiu.

Entre as especulações que predominaram em torno dos motivos que estariam azedando a relação da prefeita com o ex-prefeito de Jaguaquara, está a de que Edione teria se tornado aliadíssima do prefeito de Jequié e ex-aliado de Martinelli (PP), Zé Cocá (PP), este que teria escolhido o ex-secretário de Governo da Cidade Sol, Hassan Iossef (PP) para representar o grupo regional do Progressistas como candidato a deputado estadual e escanteado Giuliano.

Não é segredo que a relação da gestora com o ex-mandatário não é mais a mesma depois da emblemática disputa eleitoral de 2020, que terminou com a vitória da ”Mãe’, como é classificada pelos simpatizantes por uma diferença de 58 votos para o segundo colocado no pleito, Raimundo do Caldo, do PSD.

Os comentários estão fechados.