Durante discurso em SP, Lula chama Moro de canalha e diz que Deltan montou quadrilha

/ Política

Lula foi solto na sexta-feira, em Curitiba. Foto: Ricardo Stuckert

Em discurso que aconteceu na tarde deste sábado (9), em São Bernardo do Campo, no ABC, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o ex-presidente Lula chamou o ministro da Justiça, Sérgio Moro, de ‘canalha’ e afirmou que o procurador Deltran Dallagnol montou uma quadrilha.

”Eu tomei a decisão de ir lá pra Polícia Federal, eu poderia ter ido a uma embaixada, eu poderia ter udo a um outro país, mas eu tomei a decisão de ir lá, porque eu preciso provar que o juiz Moro não era juiz, era um canalha que estava me julgando”, afirma Lula em discurso em São Bernardo.

O petista atacou também o procurador da República Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. ”Eu precisava provar que o Dallagnol não representa o Ministério Público, que é uma instituição séria. Ele montou uma quadrilha.”

Além de Moro e Deltram, Lula também chamou o ministro da Economia, Paulo Guedes, de ‘destruidor de empresas públicas’.

”Eu duvido que o seu Bolsonaro durma com a consciência tranquila que eu durmo. Eu duvido que o ministro demolidor de sonhos, destruidor de empregos e empresas públicas, chamado Guedes, durma com a consciência tranquila que eu durmo. E eu quero dizer pra eles que eu estou de volta, eu estou de volta.”

Os comentários estão fechados.