Deputados baianos Alden e Talita devem ser barrados por comando do novo partido de Bolsonaro

/ Política

Capitão Alden e Talita Oliveira. Foto: Mathias Jaimes/ Tv Servidor

Deputados estaduais eleitos pelo PSL, Capitão Alden e Talita Oliveira não devem ter espaço no novo partido do presidente Jair Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil. O lançamento ocorre nesta quinta-feira (21), em Brasília.

Talita já manifestou o desejo de acompanhar Bolsonaro na mudança de partido por causa do seu relacionamento ruim com a cúpula baiana do PSL na Bahia, comandada por Dayane Pimentel.

Segundo publicação do site bahia.ba articuladores da nova legenda consideram a parlamentar um ”risco”, já que ela tem como articulador político Toninho Olívio, ex-presidente do PSL e ligado a Luciano Bivar.

Já Capitão Alden incomoda os entusiastas do Aliança justamente por causa da proximidade com o casal Pimentel.

Além disso, o deputado participou recentemente de uma audiência na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) em comemoração ao Dia da Visibilidade Lésbica, saindo aplaudido do local. Um dos pontos principais no regimento do Aliança pelo Brasil é a luta contra a ”ideologia de gênero”.

Como já noticiado, dois nomes baianos dados como certo na Aliança são Cezar Leite e Alexandre Aleluia. Entretanto, a mudança depende da nova sigla conseguir ficar pronta a tempo de participar das próximas eleições municipais.

Os comentários estão fechados.