Deputada Relatora da reforma política é denunciada pela Procuradoria por compra de votos

/ Brasília

Shéridan Oliveira (PSDB) é denunciada. Foto: Agência Câmara

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou nesta terça-feira (7) a deputada federal Shéridan Oliveira (PSDB-RR), que foi relatora de parte da reforma política. Shéridan é acusada de comprar votos para eleger seu ex-marido José Anchieta Júnior nas eleições de 2010, quando ele disputou a reeleição para o governo de Roraima. O relator do caso é o ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal). Caberá a ele preparar um relatório e levar o processo para a Segunda Turma discutir se aceita ou não a denúncia. Se o colegiado, composto por cinco magistrados, decidir que sim, ela vira ré e passa a responder a uma ação penal. Shéridan era primeira-dama e secretária de Promoção Humana e Desenvolvimento do Estado e teria oferecido vantagens a moradores do bairro Pintolândia, em Boa Vista, para obter votos em favor do governador. De acordo com a PGR, eleitores disseram que ela teria oferecido inscrição em programa social do governo, pagamento de multas de trânsito, entre outras vantagens, para que votassem em Anchieta Júnior.

Os comentários estão fechados.