Defesa do ex-presidente Lula diz que ex-ministro Antonio Palocci mentiu para obter benefícios

/ Política

Defesa de Lula rebate Antonio Palocci. Foto: Reprodução

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se pronunciou a respeito da quebra de sigilo da delação premiada do ex-ministro da casa Civil, Antonio Palocci, pelo juiz Sergio Moro. Os advogados afirmam que Palocci “mentiu mais uma vez, sem apresentar nenhuma prova sobre Lula para obter generosos benefícios”. De acordo com o portal do Estadão, o advogado Cristiano Zanin Martins, que defende Lula, afirmou que a conduta adotada por Moro apenas reforça o caráter político dos processos e da condenação injusta imposta ao ex-presidente. Ainda conforme a declaração de Zanin Martins ao Estadão, o juiz Sergio Moro teria juntado ao processo depoimento prestado pelo ex-ministro Antonio Palocci na condição de delator com o objetivo de tentar causar efeitos políticos para Lula e seus aliados. “Até porque o próprio juiz reconhece que não poderá levar tal depoimento em consideração no julgamento da ação penal. Soma-se a isso o fato de que a delação foi recusada pelo Ministério Público. Além disso, a hipótese acusatória foi destruída pelas provas constituídas nos autos, inclusive por laudos periciais”, disse o advogado.

Os comentários estão fechados.