Daniela Mercury é acusada de apropriação cultural e vira alvo de protesto de cantoras negras

/ Entretenimento

Mercury tem sido alvo de protestos. Foto: Reprodução/Instagram

Apesar de ser um dos nomes mais conhecidos internacionalmente da música baiana, Daniela Mercury tem sido alvo de protestos de cantoras negras, que a acusam de apropriação cultural. Recentemente, a cantora lançou a música ”Pantera Negra Deusa”, que celebra Wakanda, reino negro de filme da Marvel, e que teve clipe gravado no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), no mês passado. Com isso, a Rainha do Axé tem sofrido a resistência de outras artistas baianas, como as cantoras Larissa Luz, Luedji Luna e Xênia França. Durante sua apresentação no festival Sangue Novo, que aconteceu neste final de semana, em Salvador, a ex-vocalista do Ara Ketu faz fortes declarações, supostamente direcionadas à Daniela. ”Preto de alma não existe. O Brasil é um país que mata, que condena a cor da pele’, afirmou Larissa Luz. Nas redes sociais, Xênia França também ”afrontou” Mercury. “Porque tu chamas se não me conhece?”, perguntou, em postagem que Daniela anuncia remix de Pantera Negra Deusa com o grupo italiano Ikoko. Com informações do BNews

Um comentário para “Daniela Mercury é acusada de apropriação cultural e vira alvo de protesto de cantoras negras”

  1. Julia

    Wakanda é nossa? Wakanda foi criada por dois brancos. Wakanda foi investida por uma empresa de brancos e veiculada em filme por uma mega corporação cinematográfica praticamente toda branca. Wakanda é nossa? Pantera Negra não apenas foi um filme criado por brancos como é uma crítica aos negros revolucionários: https://medium.com/@thecinebuzzstop/uma-pantera-negra-de-colarinho-branco-efb2551bfbd5

Os comentários estão fechados.