Corpo de jovem de 19 anos é achado no matagal em Simões Filho após um dia desaparecida

/ Bahia

Stephanie estava com sinais de enforcamento. Foto: Facebook

O corpo de uma jovem de 19 anos, identificada como Stephanie Souza, que havia desaparecido perto de casa, no bairro de São Caetano, em Salvador, foi achado com sinais de enforcamento em um matagal na cidade de Simões Filho, na região metropolitana. Em entrevista ao site G1, a mãe de Stephanie, Shirley Lucas da Silva Santos, disse que a última vez que a família viu a menina foi na segunda-feira (28), um dia antes do corpo ter sido encontrado pela polícia. A família suspeita que, além de enforcamento, a jovem também tenha sofrido abuso sexual, mas o resultado dos exames de perícia feitos pela polícia ainda naõ foi divulgado. Tanto a família quanto a Polícia Civil não possuem suspeitos do crime. ”Infelizmente não sabemos. Estamos correndo atrás para descobrir quem foi. Eu não sei dizer quem foi esse monstro que tirou a vida da minha filha”, disse Shirley. ”Era uma menina prestativa. Minha filha era uma boa menina e não fazia mal a ninguém. Também era muito bonita”, lamenta a mãe, bastante emocionada. Stephanie morava com o pai no bairro de São Caetano e estudava no Colégio Estadual Desembargador Pedro Ribeiro. Na manhã de segunda-feira, ela foi almoçar na residência de uma amiga da família, que fica perto da residência dela, e não foi mais vista. A mãe diz que tentou falar com a filha por meio do aplicativo WhatsApp, mas a última vez que ela visualizou o aplicativo foi às 12h08. A família também tentou ligar para ela ao longo do dia, mas não conseguiu contato.

Os comentários estão fechados.