Com cálculo na vesícula, Ângelo Coronel passa por operação e se afasta de campanha ao Senado

/ Política

Ângelo Coronel se recupera de cirurgia. Foto: Facebook

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e candidato ao Senado, Angelo Coronel (PSD), vai precisar se afastar das atividades de campanha pelo menos nos próximos 8 dias. Ele foi diagnosticado nesta quarta-feira (12) com colecistite aguda, conhecida comumente como pedra na vesícula, e vai passar por uma operação cirúrgica nesta tarde, para retirar o cálculo.  A informação foi publicada pelo site Bahia Notícias e confirmada pelo próprio Coronel, também pelo senador e presidente estadual do PSD, Otto Alencar. ”Ele sentiu dor abdominal, com irradiação para o flanco direito. Fez tomografia, ultrassom e o diagnóstico foi de colecistite aguda, com indicação cirúrgica”, explicou Otto, que também é médico. O candidato ao Senado está internado no Hospital Aliança, para onde foi pela manhã, após sentir dores abdominais e também de garganta – esta última provocada por uma provável virose. Coronel afirmou que, por causa da operação, todos os compromissos de sua agenda serão cancelados. A previsão é de que, no pós-operatório, o candidato precise ficar pelo menos duas semanas de repouso. Mas ele quer voltar às atividades de campanha antes. ”Caí no canivete. Os médicos deram previsão de duas semanas, mas acho que devo voltar em oito. Oito é por conta e risco”, disse o social-democrata. Já para Otto, a hora é de se preocupar com a saúde, e não com campanha. ”Quando você tem um doente, pensa em salvar a vida dele. Ele não corre risco de vida, está bem, mas, se não fizer a cirurgia, pode sofrer com muitas dores e ter mais problemas”, explicou. Nesta quarta, Coronel participaria de um encontro com mulheres junto ao candidato à reeleição Rui Costa (PT), o candidato à reeleição para vice João Leão (PP) e o candidato ao Senado, Jaques Wagner (PT).

Deixar uma Resposta