Mutuípe: Digão repete chapa com o vice Roque e tem candidatura à reeleição oficializada em convenção

Prefeito Digão tentará à reeleição em Mutuípe. Foto: Mídia Bahia

O professor Rodrigo Maicon, o Digão, foi oficializado candidato a prefeito de Mutuípe, no Vale do Jiquiriçá, durante convenção partidária realizada neste sábado (12), pelo MDB.

Digão, que exerce o primeiro mandato e tentará reeleição repete chapa puro sangue com o vice Roque Ramos. A coligação ”Para Continuar Avançando” foi formalizada em aliança do MDB com o Democratas, PTB e PSD e terá 41 postulantes a vagas no Legislativo Municipal.

 O ato de convenção ocorreu em uma quadra de esportes do Colégio Clóvis Almeida e contou com apoiadores do grupo governista.

Levantamento mostra preferência dos eleitores de Lafaiete Coutinho pelo prefeito João; 66,18%

João aparece com 66,18% e Orlando Cardoso, aparece com 17,65%

Dados do levantamento de intenções de votos feito pela Séculus Análise e Pesquisa, no município de Lafaiete Coutinho, revelam que o atual prefeito, João Véi, do PP, leva grande vantagem em todos os cenários pesquisados.

Em um cenário estimulado, em que os nomes são apresentados aos eleitores pelos pesquisadores, João Véi aparece com 66,18%, enquanto o segundo colocado, Orlando Cardoso do PSD, aparece com 17,65%. Os eleitores que não escolheriam nenhum equivalem a 6,76%, não souberam 6,76%, e 2,65% não opinaram.

A vantagem de João Véi segue, em uma situação espontânea, quando não são apresentadas opções. Ele aparece com 63,24% das intenções de voto, Orlando Cardoso 17,65%. Não souberam 6,47%, não souberam 9,71%, e não opinaram 2,94%.

Os pesquisadores ainda perguntaram em quem os eleitores de Lafaiete Coutinho não votariam de jeito nenhum. Nesse cenário Orlando Cardoso aparece na dianteira com 42,65%, seguido por João Véi com 20,00%. Os que não escolheriam nenhum dos dois representam 13,82%, não souberam 15,00%, não opinaram 8,53%.

AVALIAÇÃO DA GESTÃO:
A maior parte dos eleitores de Lafaiete Coutinho aprovam a gestão do Prefeito João Véi.
De acordo com a pesquisa, 71,76% aprovam, enquanto 22,65 diz desaprovar e 5,59 não opinou.

No 7º mes de pandemia, Brejões decreta toque de recolher como medida de prevenção contra Covid

A prefeitura de Brejões, cidade do Vale do Jiquiriçá, decidiu, no 7º mês de pandemia, decretar toque de recolher diário no município como forma de prevenção contra a Covid-19. A foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM), na quinta-feira (10), e vai valer entre 21h e 6h.

Segundo o decreto, que consolida as medidas, o toque de recolher valerá enquanto durar a situação de calamidade provocada pela pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a publicação, durante o toque de recolher, será proibida a circulação das pessoas nas ruas da cidade. A exceção será concedida apenas para quem estiver circulando para acessar ou prestar serviços na área da saúde, segurança, imprensa, serviços públicos e essenciais. Para tanto, será necessário comprovar a necessidade.

Além do toque de recolher, o decreto trata de outras medidas, como o funcionamento das igrejas e templos religiosos. Segundo a publicação, apesar da autorização para funcionamentos, será necessário, por exemplo, realizar a higienização completa dos ambientes e superfícies com circulação de pessoas, antes e após cada utilização, com álcool 70% e/ou água sanitária. As informações são do G1

Em relação ao comércio, o decreto pontua que todos os estabelecimentos comerciais que realizem atendimento ao público, mesmo que individualmente ( como, lojas, mercados, escritórios, salões de beleza, entre outros) deverão respeitar o limite de ocupação de 50% do espaço do local, a necessidade de distanciamento de pelo menos 2,0 metros entre pessoas e o reforço das medidas sanitárias, com fornecimento de soluções de álcool. Vejas todas as medidas aqui.

Ainda conforme o decreto, quem descumprir as determinações pode pagar pagamento multa no valor de R$ 1 mil, ”aplicada à empresa, qualquer que seja a sua forma de constituição ou enquadramento de porte, bem como aos empresários individuais e microempreendedores individuais, em cujo estabelecimento for constatado o descumprimento das obrigações referenciadas, sem máscara, sem prejuízo da apuração de ilícitos criminais eventualmente praticados”.

O decreto pontua também que o descumprimento pode suspender o alvará de funcionamento dos estabelecimentos.

Conforme o último boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), divulgado na tarde desta quinta-feira (10), a cidade tem 45 casos confirmadas da doença e não há registro de óbito.

Ubaíra: De volta à cena política, Lúcio Monteiro une forças para disputar as eleições municipais

Lúcio volta à cena política em Ubaíra. Foto: Blog Marcos Frahm

Populares já vivem clima de ebulição política no município de Ubaíra, no Vale do Jiquiriçá. O líder do PSD local, Lúcio Monteiro, que governou Ubaíra por três vezes, (1997-2000, 2005-2008, 2009-2012) e no último pleito de 2016 foi vencido por Fred Andrade (PP), por uma diferença de 643 votos é pré-candidato.

Na ocasião, o atual gestor, Fred, que inclusive já desistiu da disputa de 2020, foi o nome indicado pelo prefeito da época, Fábio Cristiano (PT), e contava com o apoio da ex-prefeita Rosani Fagundes, que é médica e uma tradicional liderança política no município. Foi Rosani a fiel da balança nos pleitos de 2012 e 2016, nos quais ela indicou o vice-prefeito da chapa vencedora.

Contudo, no pleito deste ano, a médica Rosani, que rompeu com o prefeito, irá marchar com Lúcio, que parece já ter colocado o bloco na rua e, nos quatro cantos, a novidade do atual cenário político é a união de forças contra o grupo governista que, apesar da desistência do prefeito, tem dois nomes postos: Neném (PP), e Cláudio (Podemos), que foi o coordenador da campanha eleitoral de 2016.

Para compor chapa com Lúcio, a ex-prefeita Rosani indicou a pré-candidatura do jovem empresário Eric Barreto (PDT), outro que também teve importante participação na campanha do prefeito Fred. Em 2018 ele foi um dos responsáveis pela votação expressiva deputado estadual Dal (PP) no município.

Além da ex-prefeita, o grupo de oposição liderado por Lúcio vem angariando apoio de outras figuras, que na sucessão municipal anterior defendiam a candidatura de Fred. A coligação oposicionista deve ser composta pelo PSD, PDT, MDB e AVANTE façam uma composição para a disputa majoritária. As convenções partidárias que deverão homologar as três candidaturas estão marcadas para o próximo dia (16).

Amargosa: Prefeito é multado em R$ 8 mil e denunciado por improbidade administrativa

Júlio Pinheiro foi multado em R$ 8 mil pelo TCM. Foto: Reprodução

O prefeito de Amargosa, Júlio Pinheiro, foi multado em R$ 8 mil pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que, em julgamento realizado nesta quinta-feira (10), também determinou que o Ministério Público Estadual investigue o político sobre a prática improbidade administrativa, nos exercícios de 2017 e 2019.

A decisão foi do conselheiro Fernando Vita, relator do parecer. Segundo a denúncia, os gastos com publicidade aumentaram de forma substancial, quando comparados com os efetuados pela gestão passada, nos exercícios de 2013 a 2016.

Foram questionados os gastos realizados com a campanha publicitária ”Mais cuidado pelas pessoas”, no valor total de R$139.025,59, com banners em site, criação e produção de spot, disparo via whatsapp e SMS, mídia digital, pesquisa de opinião pública, produção de fotos, veiculação de 12 placas de outdoor e mensagens em rádio. Desse montante, R$55.080,00 foi gasto com pesquisa de opinião pública, o que seria considerado excessivo, devido à crise financeira vivenciada pela prefeitura.

De acordo com a relatoria, Pinheiro focou sua defesa para demonstrar a legalidade e legitimidade do contrato celebrado com a empresa ”CCA Comunicação e Propaganda Ltda.”, no valor de R$950.000,00, para prestação de serviços especializados de publicidade, sob o regime de empreitada por preço unitário, de caráter educativo, informativo e de orientação social, para os órgãos da Prefeitura Municipal de Amargosa.

Ao analisar o caso, contudo, a área técnica do TCM observou que o valor desse contrato, isoladamente, é muito superior ao montante total das despesas com publicidades efetuadas pelo município nos exercícios de 2017 (R$140.006,52), 2018 (R$191.324,56) e até junho de 2019 (R$345.344,83).

Foi destacado ainda o fato que os gastos com publicidade de Amargosa são maiores quando comparados aos praticados por municípios do mesmo porte. O Ministério Público de Contas, em seu pronunciamento, se manifestou também pela procedência da denúncia, sugerindo a aplicação de multa. Recomendou também a representação ao Ministério Público Estadual para apurar a possível prática de atos de improbidade administrativa.

O prefeito ainda pode recorrer sobre a decisão.

Amargosa: Após articular pré-candidatura da esposa, deputado Dal recua e apoia ex-prefeita Karina Silva

Dal lidera grupo de oposição em Amargosa. Foto: Divulgação

O grupo da oposição ao prefeito de Amargosa, Júlio Pinheiro (PT), liderado pelo deputado estadual Dal (PP), confirmou o apoio à pré-candidatura da chapa majoritária formada pela ex-prefeita Karina Silva (PCdoB) e pelo Coronel Beto (PSL) como vice.

A decisão foi anunciada durante uma reunião realizada na terça-feira (8), com a participação do ex-prefeito Rosalvinho Sales (PRB) e dos vereadores Marquinhos (presidente da Câmara de Vereadores), Xuxa, Charuto, Val, Viviane e Miguel Silva e Odaque Maia.

Em agosto do ano passado, Dal chegou a cogitar a possibilidade da candidatura da mulher dele, Maíra Barreto, mas a ideia não vingou.

”A escolha será oficializada durante a convenção partidária que será realizada na próxima quarta-feira (16)”, disse o deputado, ressaltando que este foi o mesmo grupo que, em 2012, venceu as eleições do atual prefeito.

Segundo o site BNews,  em nota à redação, a Executiva Estadual do PSL afirmou que o Estatuto do partido não permite coligação com PCdoB, PT ou PSOL para a formação de chapas majoritárias. ”Logo essa coligação que liga um nome do PSL em chapa encabeçada por candidata do PCdoB é inviável e, por conta disso, não procede”, diz a nota.

Milagres zera número de casos ativos da Covid-19; município teve 02 óbitos durante a pandemia

Barreira sanitária da cidade de Milagres. Foto: Divulgação/Prefeitura

A cidade de Milagres, no Vale do Jiquiriçá, zerou o número de casos ativos do novo coronavírus. Isso significa que todos os pacientes estão curados da doença.

A informação foi confirmada pelo boletim diário da Vigilância Epidemiológica da prefeitura, divulgado na noite desta quarta-feira (09), conforme apurou o Blog Marcos Frahm.

Ao todo, a cidade teve 82 casos confirmados, sendo que 80 pacientes infectados pelo coronavírus se curaram e os outros dois vieram a óbito.

Polícia Militar salva homem de suicídio em barragem no município de Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá

Idoso de 78 anos tentava se jogar em barragem profunda

Um idoso de 78 anos que ameaçava se jogar em uma barragem profunda no município de Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, foi salvo pelo Comandante da 3ª Cia da Polícia Militar / 19º BPM e agentes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192, na manhã desta quarta-feira (09).

Os militares foram acionados por volta das 9h. O ancião estava em pé, sob a contenção da barrem, de onde pretendia pular. O Capitão/PM Hianderson Ribeiro, mesmo a distância, usou palavras de apoio que comoveram o idoso, e o mesmo permitiu que o oficial da PM se aproximasse, o convencendo a desistir de cometer o ato.

O senhor revelou que teve idéias suicidas no passado. ”Esses dias eu quase iria me tocar fogo, subir com um vaso de gasolina”, disse o homem, que foi acolhido por profissionais do SAMU e levado para a sede do município, conforme foi informado o Blog Marcos Frahm.

Queimadas às margens da BA-250 entre Lagedo do Tabocal e Maracás são frequentes

Incêndios na vegetação são frequentes. Foto: Blog Marcos Frahm

Além de causar danos ao meio ambiente, as queimadas às margens das estradas também podem comprometer a trafegabilidade e segurança dos usuários, uma vez que a emissão de fumaça dificulta a visibilidade dos condutores.

E é isso que tem ocorrido nas rodovias do Vale do Jiquiriçá, inclusive às margens da BA-250, no trecho entre Lagedo do Tabocal e Maracás.

Incêndios na vegetação são frequentes entre os municípios e, as causas, até agora, são desconhecidas. Há quem acredita em descarte de bitucas de cigarro, e outros dizem ser ação proposital de moradores da região. É preciso fiscalização e punição aos responsáveis.

Amargosa e São Miguel das Matas decretam situação de emergência devido a tremores

Após a ocorrência de tremores no último final de semana, as prefeituras de Amargosa e São Miguel das Matas decretaram situação de emergência. A medida foi publicada no Diário Oficial de ambos os municípios nesta quinta-feira.

O fenômeno começou no domingo (30), após um abalo sísmico de magnitude 4.6 na Escala Richter, que teve como epicentro o município de Mutuípe, no Sudoeste do Estado. Segundo o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), 43 municípios baianos registraram tremor de terra no mesmo dia.

Devido ao decreto, ficam autorizadas nas cidades a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a direção da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, nas ações e medidas urgentes e necessárias e a convocação de voluntários.

Também fica autorizado às autoridades administrativas e os agentes de defesa civil, em caso de risco iminente entrar nas casas, para prestar socorro ou para determinar a pronta evacuação; utilizar propriedades particulares, no caso de iminente perigo público, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano.

Vale do Jiquiriçá chega a 3.842 casos do novo coronavírus e Jaguaquara lidera com 2.086

O coronavírus não dar trégua em Jaguaquara. Foto: Blog Marcos Frahm

O número de casos do coronavírus não parou de crescer no Vale do Jiquiriçá. A doença segue infectando e, agora, já são 3.842 pessoas que testaram positivo em toda a região. Deste total, 3.225 pacientes estão recuperados, conforme apurou o Blog Marcos Frahm. O número de óbitos é de 51, distribuídos entre os municípios.

A cidade mais populosa do território, Jaguaquara, chegou a (2.086) casos, inclusive, confirmando 117 pessoas com a doença apenas nos últimos três dias, e o registro de 15 mortes, desde o início da pandemia.

Jaguaquara é seguida de Maracás (386), Amargosa (294), Laje (195), Mutuípe (159), Milagres (82), Nova Itarana (72) Itaquara (65), Elísio Medrado (60), Itiruçu (56), São Miguel (53), Lafaiete Coutinho (51), (Santa Inês (49), Lagedo do Tabocal (45), Brejões (44), Jiquiriçá (40), Ubaíra (38), Planaltino (15), Cravolândia (10).

Bares e restaurantes voltaram a funcionar em Maracás, até as 23h; cidade tem 386 casos

Maracás se aproxima dos 400 casos do vírus. Foto: Blog Marcos Frahm

O comércio não essencial voltou a funcionar com maior flexibilidade na cidade de Maracás, inclusive restaurantes, bares, lanchonetes, quiosques e trailers de comercialização de alimentos, que de acordo com o novo decreto municipal estão autorizados ao funcionamento até as 23h.

Clínicas, consultórios, salões de beleza e barbearia funcionam até as 19h, não estando estes estabelecimentos autorizados aos domingos e feriados.

As academias de ginástica funcionam das 05 as 21h, mas com o intervalo entre as 11 e 13h para higienização do ambiente. Aos sábados, a permissão é das 08 às 13h. Os demais estabelecimentos comerciais funcionam até as 17h, encerrando o expediente aos sábados às 13h, segundo apurou o Blog Marcos Frahm no último decreto publicado no Diário Oficial.

Maracás aparece em segundo lugar na lista de cidades do Vale do Jiquiriçá com maior número de casos da Covid19, 386, desde o início da pandemia, 357 recuperados, 22 ativos e o registro de 07 óbitos, até esta quinta-feira (3).

Vale do Jiquiriçá: Polícia Militar encerra operação com prisões e apreensões em Cravolândia

Operação ocorreu na área rural de Cravolândia. Foto: PM

Uma operação policial iniciada às 15h desta quarta-feira (2), no Vale do Jiquiriçá, terminou nesta noite, com a prisão de três pessoas por envolvimento com o tráfico de entorpecentes, conforme informações repassadas a imprensa pela 3ª Cia da Polícia Militar/19º BPM. Na ação, realizada no município de Cravolândia, foram apreendidos drogas, munições, armas de fogo e rádio comunicadores.

Leia abaixo a nota da 3ª Cia

Após denúncia anônima, a 3ª CáiaPM deflagrou a Operação Paz no Vale,  efetuando a prisão de 02 homens e 01 mulher em flagrante delito, pelo cometimento de diversos crimes, dentre eles, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo; Vale salientar que os detidos são membros da ORCRIM BDM, oriundos do Litoral Sul da Bahia (Ituberá) e estavam iniciando operações na região do Vale do Jiquiriçá.

Foram aprendidos: 01 revólver calibre .32, 01 revólver calibre .38, 02 rádios comunicadores, 173 trouxas de substância análoga à maconha, 120 pedras análogas ao Crack, 13 munições de calibre .38, 03 munições de calibre .32, R$ 127,00 em espécie, diversos pinos para comercialização de Cocaína, 02 aparelhos celulares e 01 caderno de anotações.

Santa Inês: Prefeitura diz que médico acusado de abusar criança não faz parte do quadro da gestão

Prefeitura diz que médico não tem vínculo com a gestão local

A Prefeitura de Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, emitiu comunicado, nesta sexta-feira (28), após repercussão na imprensa baiana da informação de que um médico residente na cidade teria sido indiciado na Delegacia local por estupro contra uma criança de 10 anos.

No comunicado, a gestão municipal informa que o acusado ”não pertence ao quadro de funcionários, colaboradores ou prestadores de serviços da municipalidade, nem mesmo como terceirizado, não detendo qualquer vínculo com o ente público municipal”.

Na nota, a Prefeitura também repudia o suposto ato e diz que prestará auxílio a vítima, caso necessário. O diretor clínico no Hospital Maria Leandra, o médico Leonardo Portela, também se manifestou diante do ocorrido, tendo informado que o profissional de saúde, que não teve a identidade revelada, apesar de residir em Santa Inês não integra o quadro da gestão.