Santa Inês: Mãe doa bebê para casal da região de Salvador e finge morte do filho de 4 meses

Um bebê de quatro meses, oriundo da cidade de Santa Inês, que a mãe alegava ter morrido durante uma viagem foi encontrado pela polícia com um casal na região metropolitana de Salvador, na segunda-feira (18). Segundo informações da Polícia Civil, a mãe disse que entregou a criança alegando falta de condições financeiras. Conforme a polícia, o casal que estava com a criança alegou à polícia que a mãe biológica deu o bebê e disse não saber a história contada por ela sobre a morte do menino, conforme publicação do G1. De acordo com a Polícia Civil, o Conselho Tutelar de Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, acionou a Delegacia Territorial (DT) da cidade, há 36 KM de Jaguaquara, depois que a mãe do menino viajou para Salvador e retornou sem a criança, alegando que a criança morreu. Os conselheiros desconfiaram da versão da mulher, que já tem outros três filhos, e vive em extrema de pobreza, segundo a polícia. O Conselho Tutelar de Santa Inês manteve, provisoriamente, o bebê com a família que pretende adotá-lo, até a conclusão do inquérito instaurado pela Delegacia de Santa Inês. ”A família foi localizada e compareceu à unidade para prestar esclarecimentos, trazendo provas robustas de estarem cuidando do bebê da melhor forma possível e, inclusive, que já peticionou a Tutela Legal da criança na Justiça”, explicou, em nota, a delegada Grazziele Quaresma, que investiga o caso.

Laje: Cidadania e garantia dos direitos marcam a passagem da Unidade Móvel da Defensoria

Unidade Móvel da Defensoria Pública atende em Laje. Foto: Divulgação

A edição deste mês de junho da ”Feira de Saúde e Cidadania” da cidade de Laje, no Vale do Jiquiriçá, teve uma convidada especial: a Unidade Móvel de Atendimento da Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA, que, nos dias 14 e 15 de junho, promoveu o exercício da cidadania e de garantia dos direitos aos moradores das zonas urbana e rural do Município. Ao todo, 121 pessoas foram atendidas durante os dois dias da itinerância. Em meio às vacinas, aferições de pressão arterial, testes de glicemia e exames nas mais diversas especialidades, os moradores também aproveitaram para correr atrás dos seus direitos e fizeram fila para serem atendidos na Unidade Móvel da Defensoria. Uma das primeiras a chegar, a dona de casa Jamile Santos, 30 anos, adiantou qual era o seu ”problema” e de muitos moradores da cidade. ”Aqui, tem muitos erros nos registros de nascimento. São erros bestas que travam a nossa vida e nos impedem de tirar novos documentos. Na minha certidão, por exemplo, o sexo não está feminino, está escrito ignorado”, contou a dona de casa, que foi encaminhada pela Defensoria para fazer exames físicos e ginecológicos para provar que é do sexo feminino. Ao retornar, com o laudo já em mãos, recebeu o ofício com a solicitação da retificação para levar ao Cartório de Registro Civil da cidade. Quem também chegou cedo foi a lavradora Maria Florinda de Almeida, 50 anos, registrada com o mês de nascimento incorreto. ”O certo é setembro e, no registro, está agosto. Eu agradeço tanto a presença de vosmicês. Foi um alívio para mim. Estou há 12 anos tentando resolver isso e nunca consegui. Que este trabalho chegue a outras cidades”, desejou a dona de casa, que retornou à Unidade Móvel no segundo dia para mostrar que a retificação tinha sido feita. ”Daqui a cinco dias vou buscar meu novo registro”, comemorou a lavradora. ”São em situações como esta que nós vemos a necessidade da Defensoria Pública na comarca. Aqui, em Laje, efetivamente, conseguimos resolver problemas que parecem simples, como esta grande quantidade de retificações de registros, mas que são complexos para as pessoas que não tem por perto uma instituição, como a Defensoria Pública, para dar assistência jurídica integral e gratuita. A Unidade Móvel chega às cidades para preencher esta lacuna. O grande número de ações, a efetividade, os resultados práticos que nós vimos nestes dois dias em Laje fazem com que queiramos, cada vez mais, levar a Defensoria a todas as cidades do interior baiano”, ressaltou o defensor público que coordena a Unidade Móvel de Atendimento da DPE/BA, Marcus Vinícius Lopes de Almeida.

Mutuípe: Unidade Móvel da Defensoria garante atendimento a mais de 170 moradores

Unidade Móvel atende moradores de Mutuípe. Foto: Ingrid Carmo

A Unidade Móvel de Atendimento da Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA avança sob as estradas baianas e chegou a mais um território de identidade do Estado: o Vale do Jiquiriçá. Nos dias 12 e 13 de junho, 178 moradores do Município de Mutuípe foram até à Avenida Beira Rio, no centro da cidade, e aproveitaram os serviços oferecidos pela Defensoria. ”Defensoria chega até você”, diz o panfleto recebido pela dona de casa Iraci dos Santos, 41 anos. Ela não pensou duas vezes e, no primeiro dia do atendimento, logo cedo, lá estava para resolver uma questão urgente de saúde. ”Tenho câncer na mama direita e a médica me disse que não posso perder tempo. Vim em busca de ajuda para fazer alguns exames, pois os laudos que eu tenho já estão vencidos. Quanto mais o tempo passa, mais cresce a chance de retirada da mama e esse é o meu maior medo. Quero fazer logo esta cirurgia, quero ficar curada”, contou a dona de casa. Iraci dos Santos precisa fazer exames pré-operatórios como eletroencefalograma, ecocardiograma, ultrassonografia mamária e mamografia. ”Como medida, encaminhamos ofícios para a Secretaria Municipal de Saúde de Mutuípe providenciar estes exames com urgência e também para o Ministério Público acompanhar, juridicamente, o tratamento da paciente”, explicou o defensor público Ricardo Carillo, durante o atendimento à dona de casa. Quem também aproveitou a presença da Defensoria na cidade e chamou a ex-mulher para estabelecer um acordo de alimentos da filha foi o marceneiro Rosivaldo Santos, 28 anos. Desde que a pequena M.J.S., de 5 anos, nasceu, o pai não dá o valor dos alimentos em dinheiro, mas compra o que vem relacionado na lista enviada quinzenalmente pela mãe da criança. ”A lista sempre funcionou e ele compra tudo direitinho e vai lá em casa levar”, contou. ”Resolvi passar a depositar o valor em uma conta bancária. Aproveitei a Defensoria aqui na cidade para já fazer o acordo e deixar tudo definido. Fica melhor assim. Se eu não estiver na cidade, nada vai faltar para ela”, contou o marceneiro. ”Chegamos ao Vale do Jiquiriçá, um Território de Identidade muito carente do nosso Estado, que conta com defensores públicos apenas na cidade de Amargosa. A comarca de Mutuípe carece de uma assistência jurídica integral e gratuita como a proporcionada pela Defensoria Pública. Pela quantidade de demandas apresentadas nestes dois dias, vimos o quanto a população necessita dos serviços oferecidos pela Defensoria. Conseguimos solucionar diversos casos como retificação de registros, divórcios, acordos de alimentos, guardas e um elevado número de exames de DNA. A vinda da Defensoria viabilizou que estes acordos e mediações fossem realizados”, ressaltou o defensor público que coordenada a Unidade Móvel, Marcus Vinícius Lopes de Almeida. A última itinerância deste primeiro semestre de 2018 da Unidade Móvel de Atendimento da Defensoria será na cidade de Laje, que fica a 232 quilômetros de Salvador. O atendimento será realizado hoje, dia 14, e na sexta-feira, dia 15 de junho, na Praça Lomanto Junior, no centro da cidade. O horário é das 8 às 12h e das 13h30 às 16h.

Acidente entre carro e moto mata homem de 62 anos na BA-120, entre Santa Inês e Cravolândia

Motociclista morreu após acidente. Foto: Leitor do Blog Marcos Frahm

Um homem de 62 anos morreu após se envolver num acidente de trânsito na BA-120, estrada que liga Santa Inês a Cravolândia, no Vale do Jiquiriçá. Antônio Jesus do Livramento conduzia uma motocicleta que colidiu com um carro Celta de placa JRR-3233, que era conduzido por um servidor da Prefeitura de Santa Inês. O acidente aconteceu na noite deste domingo (10). A vítima fatal residia em Cravolândia. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência chegou ao socorrer a vítima, que não resistiu aos ferimentos. O motorista do carro ficou ferido e foi socorrido ao Hospital Municipal de Santa Inês. As causas do acidente serão investigadas pela Polícia Civil.

São João em Amargosa terá Henrique e Juliano, cantora Elba Ramalho, Gabriel Diniz e Flávio José

Henrique e Juliano irão soltar a voz em Amargosa. Foto: Divulgação

Os cantores Gabriel Diniz, Elma Ramalho, Flávio José e a dupla Henrique e Juliano são algumas das atrações já confirmadas do São João de Armagosa, que fica no Vale do Jiquiriçá. A festa acontece na Praça do Bosque, entre 21 a 24 de junho. A entrada é gratuita. A festa vai disponibilizar, além do palco principal, um local onde se apresentarão artistas e bandas da região, e um espaço com trios de sanfoneiros todos os dias, a partir das 14h. Como é ano de Copa do Mundo, também serão colocados telões para exibição de jogos. Apesar da festa principal de Amargosa ser realizada na Praça do Bosque, o público ainda pode conferir o Forró do Piu Piu, que é uma festa paga, com ingressos que variam de R$ 160 a R$ 550 e realizada na Fazenda Colibri. O evento que acontece apenas no dia 23 de junho, já tem confirmação dos shows de Wesley Safadão e Léo Santana.

Santa Inês: Jovem de 21 anos, Danilo Lima, apelidado de 10 Centavos, morreu em ação da PM

Danilo Lima, 10 Centavos, morreu em ação policial. Foto: BMF

Um jovem de 21 anos morreu durante ação da Polícia Militar de Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, na noite desta quinta-feira (7). De acordo com informações da 3ª Cia da PM, policiais teriam avistado Danilo Lima Xavier em atitude suspeita e o mesmo teria empreendido fuga ao perceber a viatura. A guarnição fez o acompanhamento e, conforme a PM, Danilo, que era apelidado de 10 Centavos, fez disparos de arma de fogo, sendo alvejado pelos policiais e socorrido ao Hospital Maria Leandra, mas não resistiu. A PM informou ainda que apreendeu um revólver calibre 38 com numeração suprimida. A Delegacia Territorial de Santa Inês informou que Danilo possuía passagem pela unidade prisional por tráfico de entorpecente.

Vale do Jiquiriçá: Moradores de Santa Inês saem às ruas em apoio ao protesto dos caminhoneiros

Moradores protestam em Santa Inês nas ruas. Foto: Leitor do BMF

Na cidade de Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, moradores saíram às ruas nesta quarta-feira (30) em apoio à greve dos caminhoneiros, que chegou ao 10º dia, sendo encerrado o movimento nacional na maior parte das rodovias do país. Em Santa Inês, um grupo caminhou pelas vias da cidade e se aglomerou em frente a um dos postos de combustíveis desabastecido, gritando Fora Temer.

Mutuípe: Liminar define que professora agredida pelo ex deve ser transferida com urgência para Salvador

Ex-marido atirou na cabeça de Rosicleide Souza. Foto: Rede Social

Liminar concedida nesta quarta-feira (24) pelo juiz Fabiano Freitas Soares determina que a professora Rosicleide Souza, de 40 anos, atingida por um tiro na cabeça no sábado (19), em Mutuípe, no Vale do Jiquiriçá, seja transferida com urgência pelo Planserv para algum hospital de Salvador. Segundo o site Bahia Notícias, a vítima se encontra em estado grave no Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo e, segundo a liminar, deve ser movida para o Hospital Santa Izabel, Hospital Português ou Hospital da Bahia, com vaga disponível em UTI Neuro, ou, na falta de vagas, para Unidade Hospitalar Particular, no Hospital Aliança ou Hospital São Rafael. Caso a medida seja descumprida, o plano de saúde terá que pagar uma multa diária de R$ 1 mil. A mulher foi atingida pelo tiro deflagrado pelo ex-companheiro, identificado como Marcelo. Os dois estavam em processo de separação. ”Ela tinha ido a essa casa. Quando chegou lá, ouviu o companheiro que xingava ela e ameaçava atirar. Quando a professora apareceu em uma janela, ele atirou, o que acabou atingido ela”, relatou a delegada Corina Lopes, titular da Delegacia de Mutuípe. Depois de atirar na mulher, o homem fugiu. Ainda segundo a delegada, já foi pedida à Justiça a prisão preventiva do acusado, também conhecido como ”Marcelo Cachaça”. A delegada também informou que vai ouvir testemunhas do caso. O casal tem dois filhos. Desde que ocorreu o crime, na zona rural, os menores estão com parentes.

Vale do Jiquiriçá: Mulher é presa acusada de atuar como falsa psicóloga na cidade de Amargosa

Sheila Araújo Guimarães, de 47 anos, é presa. Foto: Polícia Civil

Uma mulher foi presa na manhã desta quarta-feira (23), na cidade de Amargosa, no Vale do Jiquiriçá, sob acusação de atuar como falsa psicóloga no município desde 2013. Sheila Araújo Guimarães, de 47 anos, foi presa pela Polícia Civil de Amargosa e, segundo informações policiais, ela prestava atendimentos particulares na região utilizando carimbos falsos e prescrevia medicamentos controlados para vários pacientes. Conforme o delegado Adilson Freitas, um mandado de busca e apreensão foi cumprido no consultório de Sheila Araújo, onde os civis encontraram receituários e carimbos. A mulher irá responder por exercício ilegal da profissão.

Homem de 65 anos é preso em Milagres acusado de matar esposa na frente dos filhos em Brejões

João Silva matou a esposa há 13 anos. Foto: Divulgação/polícia

Um homem de 65 anos foi preso nesta terça-feira (22) em Milagres, acusado de ter matado a esposa com um tiro na cabeça, cujo crime ocorreu há 13 anos na cidade de Brejões, no Vale do Jiquiriçá. A polícia cumpriu mandado de prisão preventiva contra João Silva dos Santos, que segundo a Delegacia de Milagres vinha mudando de cidade para fugir da polícia. O delegado Ricardo Ribeiro, titular da DT/Milagres, afirmou que João viveu em Planalto, Irecê, Iaçu e outras cidade durante este tempo, para não ser capturado. Na unidade policial, João confessou que matou Ana Lúcia Conceição na frente dos filhos, que na época eram crianças, usando uma arma tipo garrucha. Desde que chegou a Milagres, o suspeito passou a trabalhar como motorista e agia de modo a não levantar suspeitas sobre sua conduta. A comarca de Amargosa, que responde por Brejões, já foi comunicada sobre a prisão do homicida, que espera o recambiamento.

Em Amargosa, governador entrega Disep, ambulância e autoriza recuperação de estrada

Amargosa ganha Distrito de Segurança. Foto: Mateus Pereira
Antes de receber os milhares de turistas que vão para o São João, Amargosa, no Vale do Jiquiriçá, foi visitada pelo governador Rui Costa nesta quinta-feira (10). Na agenda, assinaturas para iniciar obras importantes no município e inaugurações, em áreas como segurança pública, saúde, infraestrutura de transportes e hídrica e agricultura. Contemplado na visita com o Título de Cidadão Amargosense, o governador destacou que ”essa honraria faz aumentar o meu compromisso e a minha responsabilidade com Amargosa, para que a gente possa trabalhar mais e mais. Essa terra que faz qualquer um ficar apaixonado e tem um povo tão carinhoso, sem contar que possui um dos melhores festejos de São João da Bahia. A lista de ações hoje aqui é enorme. São várias obras para atender Amargosa e região”. Após a homenagem, Rui entregou o novo trecho de quase um quilômetro que liga a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) à BA-120. Em média, 320 veículos passam pelo local diariamente. Mais de R$ 1 milhão foi investido na obra de pavimentação, que beneficia cerca de 200 mil habitantes de Amargosa e municípios vizinhos. O governador ainda autorizou o início das intervenções de pavimentação na BA-026, nos 45 quilômetros que ligam a BR-101, na altura de Santo Antônio de Jesus, a Amargosa. A obra terá um investimento aproximado de R$ 16 milhões. Em seguida, Rui inaugurou o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep), com investimento de R$ 3,3 milhões, assegurando melhores condições de trabalho para os agentes da segurança pública e mais conforto à população que precisa recorrer aos serviços. Dotado de prédio administrativo e guarita, o Disep está instalado em uma área com 3,1 mil metros quadrados. A visita do governador ao município incluiu ainda a entrega de equipamentos para o Hospital Municipal de Amargosa, com recursos da ordem de R$ 600 mil. Além de uma ambulância, estão incluídos um arco cirúrgico, aparelho de raio-x, carro de anestesia, kit sala de parto e monitor multiparamétrico. Somando-se aos 340 mil certificados de Cadastro Ambiental Rural já entregues em todas as regiões da Bahia, produtores do município receberam mais 866 títulos, no valor de R$ 68 mil. Eles representam a execução de 91% da meta de cadastros para Amargosa. Pequenos agricultores foram beneficiados com quatro mil mudas de goiaba, coco e abacaxi. Rui também autorizou o início das obras de reforma e manutenção do Colégio Estadual Pedro Calmon e o lançamento dos editais de licitação para reforma do Ginásio Poliesportivo Roberto Sampaio Peixoto; requalificação do mercado municipal da cidade; e pavimentação de vias do Conjunto Habitacional Cidade Jardim, do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Desfile Cívico marca o aniversário de 163 anos de Maracás, cidade mais velha da região

Evento teve a presença de autoridades. Fotos: Ricardo Tuacha

Organizado pela Prefeitura Municipal, por meio de secretarias, o Desfile Cívico marcou o aniversário de Maracás, celebrado nesta quinta-feira (19), Dia do Índio. O Desfile alusivo aos 163 anos da emancipação político-administrativa da Terra do Frio ocorreu no prolongamento da Praça Ruy Barbosa, com os hasteamentos das bandeiras do Brasil, da Bahia e de Maracás e as participações da Guarda Municipal, Polícia Militar, Bombeiros Civis, entidades diversas e escolas públicas, embalados ao som de Fanfarras da cidade.

Desfile Cívico atraiu multidão na Praça Ruy Barbosa, em Maracás.

No palanque oficial, o prefeito de Maracás, Soya Novaes acompanhou as apresentações ladeado pelo deputado estadual Euclides Fernandes, representante legítimo do município na Assembleia Legislativa da Bahia, de vereadores, secretários municipais e representantes da Polícia Militar, inclusive o ex-comandante-geral da PM, Sr.Alfredo Braga de Castro. Nas laterais da via pública, pessoas se aglomeravam nas calçadas para disputar espaço e acompanhar o Desfile Cívico. A cada apresentação, os participantes eram aplaudidos pelo público presente na área central de Maracás.

Vale do Jiquiriçá: Suspeitos de assaltar clientes em bar capotam carro durante fuga e um morre

Carro VW/Gol capotou durante fuga, em Laje. Foto: Fábio Santos

Homens suspeitos de ter assaltado clientes em um bar no município de Laje, no Vale do Jiquiriçá, capotaram um carro durante a fuga e um deles morreu, segundo informou a Polícia Civil. O caso ocorreu na madrugada de quarta-feira. Conforme testemunhas, quatro suspeitos chegaram em um carro, entraram no bar, localizado no povoado do Capão, zona rural do município, e anunciaram o assalto. Conforme o site G1, os criminosos, que estavam armados, roubaram pertences das vítimas e, segundo a polícia, ainda tentaram roubar uma moto. A polícia foi acionada e os suspeitos fugiram. Conforme a delegacia de Laje, dois criminosos fugiram do bar a pé e os outros dois comparsas no mesmo carro usado para chegar ao local do crime. Os suspeitos que estavam no veículo acabaram perdendo o controle do carro, que capotou em uma estrada de terra. Um deles, que não teve identidade divulgada, morreu ainda no local e o outro, de prenome Josenilton, teve ferimentos graves. O suspeito que sobreviveu foi socorrido por uma ambulância do Samu e encaminhado para o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. Não há informações atualizadas sobre o quadro clínico dele. O corpo do suspeito que morreu foi removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Santo Antônio de Jesus. A polícia não soube informar se o carro que os suspeitos estavam era roubado. A delegacia destacou que rondas são feitas na região para tentar chegar aos demais suspeitos.

Homem desaparecido desde quinta-feira é encontrado morto em rio na cidade de Santa Inês

Clóvis saiu de casa no último dia 12. Foto: Acervo pessoal

O corpo de um homem de 61 anos que estava desaparecido desde quinta-feira (12), em Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, foi localizado ao meio dia desta terça-feira (17), em avançado estado de decomposição. Clóvis Gomes de Oliveira havia saído de casa e não teria sido visto por amigos e familiares. Populares acionaram a polícia nesta terça, depois de terem visto o cadáver boiando em um rio na entrada da cidade. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Jequié. A polícia informou ao Blog Marcos Frahm que o registro foi feito como morte por afogamento, descartando a hipótese de homicídio.