Agência de Saúde aprova reajuste de 15% em planos de saúde individuais, maior alta em 22 anos

/ Saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou nesta quarta-feira (26) o reajuste anual de 15,5% para planos de saúde individual e familiares. O percentual é o teto válido para o período entre maio de 2022 e abril de 2023. Cerca de 8 milhões de beneficiários serão afetados, o que representa 16,3% dos consumidores de planos no Brasil.

Esse é o maior percentual aprovado desde 2000, quando entrou em vigor o modelo atual de reajuste. O maior reajuste autorizado pela ANS até agora havia sido de 13,57%, em 2016.

Em 2021, pela primeira vez, os planos individuais tiveram reajuste negativo (-8,19%) por causa da queda na utilização dos serviços da saúde suplementar e a consequente redução das despesas assistenciais em 2020 em razão da pandemia.

De acordo com a ANS, o cálculo é baseado na diferença das despesas assistenciais por beneficiário dos planos de saúde individuais de um ano para o outro. Dessa forma, o índice de 2022 resulta da variação das despesas assistenciais ocorridas em 2021 em comparação com as despesas assistenciais de 2020.

Investigada por chamar paciente de Filha de uma **** médica pede desculpas: ”Estresse e cansaço”

/ Saúde

Mariana de Lima Alves, afastada do trabalho. Foto: Reprodução

A médica Mariana de Lima Alves, afastada do trabalho em uma Unidade de Pronto Atendimento na Grande Curitiba após xingar um paciente, comentou o caso e pediu desculpas por seu comportamento. Mariana é contratada através de uma terceirizada para trabalhar em uma UPA na cidade de Almirante Tamandaré.

A médica reconheceu que errou em algumas publicações ao comentar sobre os pacientes, mas disse ao Uol que ”a forma de indignação foi pensando no bem-estar geral dos pacientes”.

Ela afirmou que as postagens foram ”escritas em desabafo em momento de estresse e cansaço”. ”Entendo que todos mereçam ótimo tratamento e foi assim que sempre agi, porém, sempre me preocupei que pessoas com sintomas que deveriam ser tratados em UBS e serviços ambulatoriais pudessem causar filas que gerassem risco ao atendimento de pessoas em situações de urgência/emergência”, afirmou.

Mariana também é investigada por conta da sua postura nas redes sociais pelo Conselhoe Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR).

Relembre
A postagem da médica Mariana de Lima Alves xingando um paciente não especificado viralizou neste final de semana no Twitter. Ela criticou o fato da pessoa ir até o pronto-socorro na madrugada por conta de uma infecção urinária.

”Tem que ser muito FILHA DE UMA **** pra vir 1 da manhã no pronto-socorro por conta de infecção urinária viu. Não tem outra expressão pra descrever”, escreveu a médica. Em outro post, ela reclamou de grávidas que ao invés de ir para maternidade quando estão para parir vão para a emergência. Também perguntou qual era “a tara” em ir para o pronto-socorro por conta de um sintoma que o paciente já teria há um mês.

Em nota, a prefeitura de Almirante Tamandaré lamentou o fato e disse que a conduta dela no trabalho diferia do que ela escreveu nas redes. ”Segundo os colegas, (ela) sempre atendeu todos os pacientes com muito respeito e simpatia, sem reclamações por parte da população. Não tínhamos conhecimento destas publicações até o momento”, afirmou a prefeitura.

Sobe para 1,2 mil o nº de casos de dengue em Itabuna; cidade passa por epidemia da doença

/ Saúde

O número de casos de dengue confirmados em Itabuna, cidade do sul da Bahia, aumentou 5% em comparação com o divulgado no boletim epidemiológico da última quinta-feira (19). Segundo a Secretaria de Saúde, o município vive uma epidemia da doença com 1,2 mil casos confirmados até esta terça-feira (24).

Em abril deste ano, a prefeitura já havia emitido um alerta vermelho referente ao aumento de casos de dengue, zika e chikungunya, provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti. Na ocasião, foram notificados 440 casos de pessoas com sintomas das doenças, até o dia 8 de abril.

Até o final de fevereiro deste ano, o mosquito não apresentava riscos na cidade e haviam apenas 36 casos da doença em Itabuna.

Em relação aos índices de 2021, os casos cresceram mais que 300%, entre janeiro e maio. No ano passado, do primeiro mês do ano até junho, a cidade teve 203 casos de dengue confirmados. As informações são do G1

Após 53 dias de greve, peritos do INSS voltam a atender o público nesta segunda-feira (23)

/ Saúde

A partir desta segunda-feira (23), os médicos peritos retornam ao trabalho nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de todo o país. Durante 53 dias de greve, mais de 22 mil perícias deixaram de ser feitas na Bahia, de acordo com a Associação dos Médicos Peritos.

O retorno das atividades acontece depois de um acordo da categoria com o Ministério do Trabalho e Previdência. Segundo Rosileide Tavares, integrante da Associação dos Médicos Peritos, serão atendidas na próxima segunda as pessoas com consultas agendadas para o dia.

Apesar de que ainda está em vigor a greve dos servidores técnicos do INSS, Rosileide afirma que o atendimento será retomado com funcionários terceirizados.

Para quem teve a perícia marcada nos dias da paralisação, a orientação é fazer o reagendamento pelo site, pelo aplicativo meu INSS e pelo telefone 135.

Mesmo com o reagendamento, o INSS vai considerar a data originalmente marcada para dar entrada do requerimento para evitar prejuízo financeiro aos segurados.

Pandemia da Covid ”certamente não acabou”, afirma o diretor da Organização Mundial da Saúde

/ Saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) abriu neste domingo (22), sua 75ª assembleia anual, a primeira realizada presencialmente desde o início da crise sanitária, com o aviso de que a pandemia da covid-19 não terminará até que as vacinas cheguem aos países mais pobres, embora a maioria das restrições já tenham sido flexibilizadas.

”(A pandemia) certamente não acabou. Eu sei que essa não é a mensagem que vocês querem ouvir, nem a que eu quero dar”, disse o diretor geral, Tedros Adhanom, diante de mais de uma centena de ministros da saúde de todo o mundo.

O chefe da OMS, que será reeleito para um segundo mandato nesta assembleia, reconheceu que em muitos países “a vida já é semelhante ao que era antes da pandemia”, e isso, entre outras coisas, permitiu que a 75ª assembléia seja presencial, depois de dois anos em que teve de ocorrer virtualmente.

”É bom vê-los novamente, já faz muito tempo”, disse Adhanom, que ressaltou que ”durante dois anos a tecnologia nos permitiu nos encontrar e continuar trabalhando juntos, mas nada melhor do que nos vermos cara a cara”.

Ele alertou, no entanto, que a sensação de normalidade pode fazer com que o mundo ‘baixe perigosamente a guarda”, em um momento em que muitos países reduziram os testes, impedindo conhecer a verdadeira incidência da doença, que pode, assim, ser transmitida mais rapidamente e evoluir para novas variantes mais perigosas.

O especialista lembrou que um bilhão de pessoas em países de menor renda ainda não estão vacinadas contra a covid, e apenas 57 países, aproximadamente um terço do total, atingiram a meta estabelecida pela OMS de imunizar contra a doença pelo menos 70% da população.

”Pedimos aos países que atingiram esses 70% que ajudem aqueles que ainda não o alcançaram”, disse. O diretor ressaltou que a covid não é o único desafio sanitário que o mundo enfrenta, uma vez que surtos de ebola, hepatite infantil de origem desconhecida e varíola dos macacos, foram detectados recentemente.

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, enviou mensagem de vídeo em que destacou que a assembleia deveria discutir um aumento no financiamento da OMS, depois de se ter constatado na pandemia que essa não dispunha dos recursos necessários para responder a uma crise de saúde deste calibre.

“A assembleia vai discutir como tornar o financiamento da OMS sustentável, mas não há investimento que traga mais benefícios do que o feito na saúde”, assegurou Guterres, que pediu aos 194 membros da OMS que “investissem em um futuro mais saudável para todos”.

O presidente francês, Emmanuel Macron, também em mensagem de vídeo, destacou que outro ponto importante do debate da assembleia será como melhorar a capacidade de resposta da OMS e do sistema de saúde internacional a pandemias. E propôs, nesse sentido, um “comitê permanente” na organização para lidar com emergências de saúde. ”Um órgão ambicioso para que, coletivamente, estejamos mais preparados para qualquer emergência que surja”, sugeriu.

Na abertura da assembleia, a guerra na Ucrânia também foi assunto. O diretor-geral da OMS lembrou que os conflitos ”privam populações inteiras de serviços essenciais de saúde”, deixando crianças sem vacinas e pacientes sem tratamentos vitais. ”A guerra também cria as condições ideais para a propagação de doenças”, sublinhou, ao lembrar que a Gripe Espanhola, de 1918, uma das piores pandemias da história, coincidiu com a Primeira Guerra Mundial.

Estadão Conteúdo

Servidora efetiva do município, secretária de Saúde de Apuarema entrega carta de demissão ao prefeito

/ Saúde

Cássia Cristina deixa o cargo de secretária. Foto: Rede social

A secretária de Saúde do Município de Apuarema, no Médio Rio de Contas, Cássia Cristina, entregou, na sexta-feira (20), ao prefeito Rogério Costa, uma carta com pedido de exoneração do cargo que exercia desde o início da atual gestão municipal.

A agora ex-secretária é servidora efetiva do Município, atuando como Agente Comunitária de Saúde e não se sabe o que motivou o seu desligamento do cargo.

Em rede social, Cássia fez agradecimentos ao prefeito, aos munícipes e disse ter saído feliz pelas conquistas para a pasta durante sua passagem pela Saúde. ”Caros colegas e amigos, gostaria de agradecer a Deus pela oportunidade de estar a frete da pasta da saúde durante esse período, agradeço ao gestor por confiar em mim e em meu trabalho, me despeço aqui com coração grato e muito feliz por tudo que conquistamos para o município e a saúde. Gostaria de agradecer a todos vocês, colaboradores”, escreveu ela em rede social.

Prefeitura de Maracás entrega novos uniformes a servidores do SAMU 192; ”valorização”

/ Saúde

Equipe se reuniu com prefeito e secretária. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Maracás, por meio da Secretaria de Saúde, fez a entrega de novos uniformes aos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192, em cerimônia que contou com a presença do prefeito Soa Novaes e da secretária Darlene Rosa.

A equipe da unidade de Maracás é composta por 11 servidores, entre condutores, técnicos, enfermeira e coordenadora. ”Esta ação, liderada pela Secretaria de Saúde é mais uma demonstração de valorização e reconhecimento ao SAMU pela  importância desta categoria que atua na linha de frente da assistência à saúde pública da população maracaense, salvando vidas, dia e noite, faça chuva, faça sol. As novas fardas vão garantir melhores condições para o desenvolvimento das atividades destes profissionais, além de facilitar a identificação por parte da comunidade, que recebe os atendimentos. Parabéns a todos pelo trabalho e obrigado a nossa secretária de Saúde Darlene Rosa, por acompanhar esse processo de gestação e conhecer as demandas prioritárias da Saúde”, disse o prefeito.

Número de transplantes de rim caiu nos últimos dois anos , informa Sociedade Brasileira de Urologia

/ Saúde

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) alerta que a pandemia de covid-19 impactou a realização de transplantes no Brasil. Em 2021, o índice de transplante renal de 22,4 pmp (número de transplantes por milhão de pessoas) ficou 26% abaixo da taxa anterior à pandemia. Para incentivar a doação de rim e esclarecer os procedimentos, a entidade médica lançou nessa semana a campanha ”SBU pela doação de órgãos”.

Quando os rins param de funcionar, o paciente deve se submeter a sessões de hemodiálise, cuja periodicidade pode variar de duas a sete vezes por semana, dependendo do caso do paciente. Cada sessão pode durar de três a cinco horas.

De acordo com a SBU, para uma melhor qualidade de vida, o transplante renal pode ser indicado em muitos casos. A insuficiência renal pode ocorrer devido a problemas como diabetes, pressão alta, inflamação nos vasos que filtram o sangue, doença renal policística, doença autoimune e obstrução do trato urinário, entre outros.

Segundo o presidente da SBU, Alfredo Canalini, a campanha foi criada devido à necessidade de conscientizar a população sobre a doação de órgãos, principalmente no que diz respeito a doadores falecidos.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), houve diminuição no número de doações de órgãos e de transplantes devido à pandemia. Segundo a ABTO, 15.640 pacientes ingressaram na lista de espera por um rim em 2021, dos quais 3.009 faleceram.

”Isso ocorreu principalmente pelo aumento na contraindicação ao transplante na época, pois não se sabia da potencialidade de transmissão do vírus”, afirmou o coordenador do Departamento de Transplante Renal da SBU, John Edney dos Santos.

Transplante renal – O transplante renal é indicado para pacientes com diagnóstico de insuficiência renal crônica, principalmente aqueles em diálise.

Como doar?
Para que o transplante renal seja realizado, é necessário verificar por meio de exames a compatibilidade entre doador e receptor para que haja menos chances de rejeição. É preciso ter mais de 18 anos e estar em boas condições de saúde.

A doação pode ser feita por doadores vivos ou falecidos.

Para receber o órgão de um doador falecido, o paciente deve estar inscrito no Cadastro Técnico Único do Ministério da Saúde. O cadastramento é feito pela equipe médica de transplante responsável pelo atendimento.

A distribuição de órgãos doados é controlada pelo Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde e pelas Centrais Estaduais de Transplantes.

Média de casos de Covid no Brasil continua em alta e passa de 19 mil por dia, diz boletim

/ Saúde

O Brasil voltou a ter uma média móvel de casos de Covid superior a 18 mil por dia, nesta terça-feira (17), valor registrado em meados de abril. O país registrou, nesta terça, 221 mortes por Covid e 26.228 casos da doença. Com isso, o país chegou a 665.277 vidas perdidas e a 30.724.939 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia.

A média móvel de casos agora é de 19.135 por dia, crescimento de 28,88% em relação ao dado de duas semanas atrás. A média de mortes permanece acima de 100 e agora é de 119. Amapá não registrou mortes e novos casos. Acre, Alagoas, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão Mato Grosso e Paraíba também não registraram mortes nesta terça.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Em relação à vacinação, o Brasil registrou 483.913 doses de vacinas contra Covid-19 nesta terça. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 33.230 primeiras doses e 72.810 segundas doses. Também foram registradas 4.020 doses únicas e 373.853 doses de reforço.

Ao todo, 177.769.148 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil –160.497.670 delas já receberam a segunda dose do imunizante. Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 165.302.284 pessoas com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen.

Assim, o país já tem 82,75% da população com a 1ª dose e 76,95% dos brasileiros com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen. O consórcio reúne também o registro das doses de vacinas aplicadas em crianças. A população de 5 a 11 anos parcialmente imunizada (com somente a primeira dose de vacina recebida) é de 59,10%, totalizando 12.116.592 Na mesma faixa etária, 29,89% (6.127.585) recebeu a segunda dose ou a dose única.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 foram afetados pelo ataque hacker ao sistema do Ministério da Saúde, ocorrido em dezembro, o que levou à falta de atualização em diversos estados por longos períodos de tempo.

O consórcio de veículos de imprensa recentemente atualizou os números de população brasileira usados para calcular o percentual de pessoas vacinadas no país. Agora, os dados usados são a projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2022. Todos os números passam a ser calculados de acordo com esses valores, inclusive os do ano passado. Por isso, os percentuais de pessoas vacinadas podem apresentar alguma divergência em relação aos números publicados anteriormente.

Mesmo quem recebeu as duas doses ou uma dose da vacina da Janssen deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

*Folhapress

Agência Nacional de Saúde inclui opções de quimioterapia oral em seu rol de procedimentos

/ Saúde

A inclusão de três opções de quimioterapia oral no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) traz benefícios em termos de sobrevida aos pacientes e permite a prescrição, pelo médico, para aqueles pacientes que têm seguro saúde, avaliou ontem (16) a oncologista  Andreia Melo, do Grupo Oncoclínicas, também chefe da Divisão de Pesquisa Clínica do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Publicada no último dia 6, no Diário Oficial da União, a decisão contemplou as substâncias trifluridina + cloridrato de tipiracila, para câncer colorretal e gástrico metastático; Brigatinibe, para câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC) localmente avançado ou metastático, positivo para quinase de linfoma anaplásico (ALK); e Venetoclax, combinado com obinutuzumabe, para pacientes adultos com leucemia linfocítica crônica (LLC) em primeira linha de tratamento.

Segundo o Inca, a estimativa é que em cada ano do triênio 2020-2022, o Brasil tenha em torno de 41 mil novos casos de câncer colorretal, 21 mil casos de câncer gástrico e 30 mil de câncer de pulmão, além de 11 mil casos novos de leucemia, dos quais a leucemia linfoide crônica responderá por cerca de um quarto. No total, o Inca estima o aparecimento de 650 mil casos novos de câncer no país a cada ano do triênio.

Por isso, na avaliação da oncologista, é grande o significado que as incorporações de tratamento podem trazer aos pacientes.

”Elas trazem novas opções terapêuticas. São novas linhas de tratamento para pacientes com essas neoplasias (colorretal e gástrico) no cenário metastático. No caso do câncer de pulmão, você tem a seleção por um biomarcador e tem uma resposta objetiva muito boa com o uso do tratamento e ganho de sobrevida”.

A cobertura obrigatória dessas três novas opções de quimioterapia oral pelos planos de saúde é fundamental para que o oncologista faça, na sua prática clínica, o que há de melhor na literatura, em termos de padrão de tratamento.

”Priorizar essas opções de tratamento oral na cobertura dos pacientes com essas neoplasias é fundamental. É isso que acontece com o Rol da ANS”, indicou a oncologista.

Cânceres

Câncer colorretal é o nome dado ao tipo de tumor que atinge a região do intestino grosso (cólon), reto (final do intestino, antes do ânus) e o ânus. Apenas em 2019, a doença provocou mais de 20 mil mortes no país. Esse é, segundo o Inca, o terceiro tipo de câncer mais comum no Brasil, com um risco estimado de cerca de 19 casos novos a cada 100 mil pessoas. O câncer colorretal metastático é o estágio avançado da doença. O tratamento deve ser contínuo, visando prolongar a sobrevida, diminuir sintomas relacionados ao tumor, postergar a progressão da doença e manter a qualidade de vida. Mesmo considerando que a doença esteja em um estágio mais avançado, os pacientes ainda podem receber tratamento.

O Inca adverte que quase 30% de todos os cânceres colorretais poderiam ser evitados mediante uma dieta saudável, prática de atividades físicas e redução do consumo de bebidas alcoólicas. O instituto, vinculado ao Ministério da Saúde, estima que, em 2030, a despesa do Sistema Único de Saúde (SUS) com pacientes que desenvolverão esse tipo de câncer, em função da exposição a fatores de risco evitáveis, vai ser 88% maior do que o valor gasto registrado em 2018, que alcançou R$ 545 milhões.

Andreia Melo advertiu que o custo da assistência em oncologia tem subido a cada ano, não só pelo aumento do número de casos. ”É uma doença que tem ficado mais incidente e tem aumentado a sua mortalidade também. É claro que, junto disso, você caminha com o desenvolvimento de novas opções terapêuticas, novas tecnologias, novas intervenções que, habitualmente, apresentam alto custo”.

Já o câncer de estômago, também conhecido como câncer gástrico, é o terceiro tipo mais frequente entre homens e o quinto entre mulheres, com um risco estimado de 12,81 casos a cada 100 mil homens e 7,34 para cada 100 mil mulheres. No mundo, foram estimados 684 mil casos novos em homens, sendo o quarto mais frequente entre todos os cânceres. O tipo mais frequente é o adenocarcinoma, responsável por 95% dos casos, sendo a infecção pela bactéria Helicobacter Pylori o principal fator de risco.

Já a leucemia linfocítica crônica (LLC) se caracteriza por um aumento do número de linfócitos, que são um dos principais tipos celulares dos leucócitos, ou glóbulos brancos. Trata-se de uma doença que se desenvolve de forma lenta e afeta, em sua maioria, pessoas com mais de 55 anos. A idade média no momento do diagnóstico é em torno de 70 anos. Extremamente rara em crianças, o risco de uma pessoa desenvolver LLC é de 0,57%, sendo um pouco maior em homens do que em mulheres.

De acordo com o Inca, o câncer de pulmão é o segundo mais comum no Brasil e o primeiro em todo o mundo, tanto em incidência quanto em mortalidade. É responsável por cerca de 13% de todos os novos casos de câncer, com incidência mundial de 1,8 milhão de casos novos. Esse tipo de câncer é considerado hoje uma das principais causas de morte evitáveis, porque, em cerca de 85% dos casos, seu aparecimento está diretamente ligado ao consumo de derivados do tabaco. O cigarro constitui o mais importante fator de risco.

Na mesma decisão, a ANS aprovou a incorporação no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da substância Risanquizumabe, para tratamento da psoríase moderada a grave. Da Agência Brasil

Na Lapa, Rui entrega Centro de Imagem, leitos de UTI neonatal e autoriza construção de maternidade

/ Saúde

Rui e profissionais da Saúde. Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Na cidade de Bom Jesus da Lapa, no oeste da Bahia, o Governo do Estado inaugurou o Centro de Imagem e 20 leitos neonatais, sendo 10 de UTI e 10 unidades semi-intensiva, no Hospital Municipal Carmela Dutra. As obras foram realizadas por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), com um investimento de R$ 8,8 milhões. O governador Rui Costa ainda assinou contratos superiores a R$ 10 milhões para a manutenção de dez leitos de UTI adulto, cinco leitos de pré-parto, parto e puerpério (PPP), bem como a realização de cirurgias ortopédicas e eletivas em diversas especialidades.

O ato reafirma o compromisso em priorizar os investimentos em saúde, levando mais conforto e qualidade no atendimento à população. “Quando você compara como era o atendimento do Hospital antes e como está agora, vê a importância de governar para cuidar das pessoas”, afirmou Rui Costa. Na oportunidade, o governador autorizou a licitação para a construção da sede da Maternidade Carmela Dutra, que atualmente ocupa um imóvel alugado. O investimento será de R$ 1 milhão.

Para a secretária estadual da Saúde, Adélia Pinheiro, quando o Estado entrega leitos de UTI neonatal, está garantindo maior chance de sobrevivência a bebês que nasçam com problemas importantes de saúde, nos seus primeiros 28 dias de vida. “Da mesma forma, investir em uma maternidade com uma estrutura moderna também é garantir melhor assistência e atendimento às mães e aos recém-nascidos”. Adélia acompanhou o governador numa visita à Feira Cidadã, que está instalada na cidade, oferecendo, até a próxima segunda-feira (16), serviços de saúde e cidadania para a população de Bom Jesus da Lapa e região.

Educação

O governador visitou as instalações no novo Colégio da Polícia Militar (CPM), que foi implantado na cidade e já está em funcionamento desde abril, com 11 salas de aula, refeitório, auditório e áreas de convivência, lazer e esporte. Rui também visitou o Complexo Poliesportivo Educacional integrado ao Colégio Estadual Monsenhor Turíbio Vilanova, que está em fase final de construção e tem previsão de conclusão em um mês. A obra, sob responsabilidade da Secretaria da Educação do Estado, tem investimento de quase R$ 7 milhões, e conta com refeitório, auditório, quadra poliesportiva coberta, vestiário, campo de futebol society com arquibancada e pista de atletismo, piscina semiolímpica, arena de luta, área de convivência e guarita. ”Estamos entregando escolas públicas na Bahia com uma estrutura digna e completa para os estudantes”, ressaltou o governador.

Agência de Vigilância Sanitária autoriza serviço de bordo e mantém uso de máscaras em voos

/ Saúde

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (12) a flexibilização das medidas sanitárias em aeroportos e aeronaves. De acordo com o órgão, as atualizações foram feitas após a decretação do fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da covid-19.

De acordo com as novas normas, está permitida a volta do serviço de bordo, a retirada da máscara para alimentação e o retorno da capacidade máxima de passageiros no transporte para embarque e desembarque pela área remota.

A obrigatoriedade do uso de máscaras dentro do avião e nas áreas restritas dos aeroportos continua mantida, além do desembarque realizado por fileiras e os procedimentos de limpeza e desinfecção de ambientes e superfícies. O distanciamento físico continua recomendado sempre que possível.

Europa

Ontem (11), a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (Easa) e o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças informaram que, a partir da próxima segunda-feira (16), deixam de recomendar máscaras obrigatórias em aeroportos e voos.

Em comunicado conjunto, a Easa e o ECDC afirmaram que vão ”retirar a recomendação de uso obrigatório de máscaras médicas nos aeroportos e a bordo de voos”. Lembram, no entanto, que ”a máscara facial continua a ser uma das melhores proteções contra a transmissão” do SARS-CoV-2, especialmente para pessoas mais vulneráveis. Da Agência Brasil

Mais de 49 milhões de brasileiros são beneficiários de planos de saúde, segundo Agência Nacional

/ Saúde

O número de pessoas com planos de saúde no Brasil chegou a 49.074.356 em março de 2022, um aumento de 2,6% em relação a março de 2021. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (6) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). As informações são da Agência Brasil.

O crescimento de usuários de planos exclusivamente odontológicos foi ainda maior. No mesmo período, foi registrado um aumento de 7,62%, chegando a 29.357.656 pessoas.

De acordo com a ANS, os dados demonstram que o setor de assistência médica suplementar continua aquecido. Desde julho de 2020, quando o número de usuários era de 46.821.928, o aumento da adesão tem sido contínuo.

Sobre a utilização dos planos de saúde, o Boletim Covid-19, que traz informações sobre comportamento do setor de assistência médica suplementar durante a pandemia, mostra que a ocupação de leitos destinados ao tratamento da doença em março sofreu queda em relação a fevereiro, passando de 58% para 44%.

A realização de exames para a detecção de covid-19 teve um aumento significativo em janeiro deste ano, por conta da variante Ômicron. Neste mês, o número de exames do tipo RT-PCR foi de  975.017, o maior desde o início da pandemia.

Pelo segundo dia consecutivo, Bahia não registrou morte por Covid-19, segundo boletim da SESAB

/ Saúde

Desde o último sábado (30), o boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) não registra mortes causadas pela Covid-19. Nas últimas 24 horas, foram registrados no estado 27 novos casos da doença e 33 recuperados.

Dos 1.542.907 casos de Covid confirmados desde o início da pandemia, 1.512.697 já são considerados recuperados e 29.856 tiveram óbito confirmado. No momento, 354 encontram-se ativos.

Até o momento, 11.493.861 pessoas foram vacinadas com a primeira dose, 10.638.427 com a segunda dose ou dose única, 5.458.008 com a dose de reforço e 38.507 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 913.614 crianças já foram imunizadas com a primeira dose e 350.763 já tomaram também a segunda dose.