Brasil pede mais tempo para decidir se entra em aliança internacional por vacina contra o vírus

/ Saúde

O governo federal informou nesta quinta-feira (17) ter pedido mais prazo para decidir se o Brasil fará parte da Covax Facility, uma iniciativa global para facilitar o acesso de países a vacinas contra Covid-19.O prazo divulgado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para que países informem se vão aderir à iniciativa termina nesta sexta-feira (18).

A Covax é uma espécie de aliança e consórcio entre países que visa garantir investimentos para pesquisa, produção e oferta equitativa de vacinas contra a Covid-19. Atualmente, a estratégia acompanha nove estudos clínicos de possíveis imunizantes. O compromisso prevê que, caso alguma delas tenha eficácia, haja o fornecimento de doses para pelo menos 20% da população de cada país vinculado à aliança.

A medida também tem apoio de recursos de instituições e doadores internacionais, o que visa ajudar países de menor renda, segundo a OMS. Em nota, a Secretaria de Comunicação do governo diz que ”estuda criteriosamente” a participação do Brasil na Covax Facility e que, ”assim como outros países, segue em tratativas junto à Aliança Global de Vacinação para a extensão do prazo”, para a adesão.

”Tal medida se faz necessária para obter mais informações sobre as condições para a aprovação regulatória, instrumento jurídico aplicável, vacinas em desenvolvimento, suas características de armazenamento e transporte logístico”, aponta. ”Essas definições são especialmente importantes em um país como o Brasil, de dimensões continentais.”

A Secom, no entanto, não informou quais os pontos em análise. A Folha de S.Paulo apurou que um desses fatores seria o possível custo da adesão, pelo fato do Brasil ser um dos países mais populosos -e a iniciativa prever a oferta de vacina para até 20%. Além disso, caso haja adesão, a ideia que os países façam investimentos iniciais até 9 de outubro. Isso ocorre porque a estratégia prevê a possibilidade de que fabricantes façam investimentos precoces na capacidade de produção, aumentando a chance de uma oferta mais rápida da vacina caso haja eficácia.

Na última semana, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, já havia dito que o Brasil ainda estudava aderir ao programa. “Caso optemos pela adesão, o Brasil poderá ser o maior contribuinte”, disse o ministro. Atualmente, o Ministério da Saúde já possui um acordo que prevê a compra de 100 milhões de doses de uma vacina em desenvolvimento pela Universidade de Oxford com a AstraZeneca –uma das nove vacinas cujo estudo clínico é acompanhado pela Covax.

Ainda não está claro se a medida poderia trazer uma interferência no acordo. A avaliação inicial de membros que acompanham o processo ouvidos pela Folha é que a adesão seria complementar, já que a iniciativa da Covax envolve também outras oito opções de vacinas, mas que a medida ainda precisa ser avaliada.

Especialistas indicam que reabertura das praias no litoral paulista aumentou casos da Covid-19

/ Saúde

Localizada no litoral de São Paulo, a Baixada Santista registrou aumento no número de casos da Covid-19 após a reabertura das praias. De acordo com informações do jornal Estado de S. Paulo, especialistas acreditam que o aumento se dá por causa da lotação das praias entre o último fim de semana de agosto e o feriadão de 7 de setembro.

A média diária de casos era de 149 na semana do dia 2 ao dia 8 de setembro. Entre 9 e 15 deste mês, subiu para 196, de acordo com os boletins divulgados pelas prefeituras das cidades litorâneas. O número médio de mortes diárias também subiu, de 5 para 8. Os últimos números apontam que a Baixada Santista contabiliza 52,3 mil casos do novo coronavírus, que resultaram em 1.892 mortes.

As cidades com mais casos são: Santos (19.089 casos e 596 óbitos), Guarujá (7.910 casos e 372 óbitos), Praia Grande (7.869 casos e 225 óbitos) e São Vicente (6.158 casos e 387 óbiyos). O estado de São Paulo registra 916.821 infecções e 33.472 mortes.

Segundo a Secretaria de Logística e Transportes do Estado, 2,5 milhões de carros estiveram nas rodovias estaduais para viajarem para o interior e para o litoral paulista. No último fim de semana de agosto, esse número foi 1,63% menor, sendo que tinha sido o mais movimentado da pandemia.

No entanto, Marco Vinholi, secretário estadual de Desenvolvimento Regional, afirma que é cedo para determinar que as praias foram o fator efetivo para o aumento de casos. ”Ainda se compararmos a quantidade de casos e internações dos dias anteriores com os dias posteriores ao feriado, teremos números absolutamente estáveis na região”, disse ele, ao Estadão.

Baiana que não bebe água há mais de 6 meses e que passou por transplantes de rim e pâncreas tem alta

/ Saúde

Larissa sente dores, mas por causa do remédio. Foto: Arquivo pessoal

A esteticista Larissa Medrado, de 31 anos, diagnosticada com falência renal e diabetes, e que não bebe água regularmente desde fevereiro deste ano, recebeu alta médica nesta quarta-feira (16), após passar por transplante duplo de um rim e do pâncreas.

Ela mora em Salvador, mas foi operada em um hospital de São Paulo. O procedimento foi feito pelo SUS, entretanto, para conseguir viajar e se manter na capital paulista, onde terá que fica por cerca de seis meses, ela fez uma vaquinha online que arrecadou mais que o dobro da meta.

De acordo com a mãe de Larissa, Nara Monteiro, a esteticista deixou o hospital por volta das 12h desta quarta. A mãe de Larissa contou que ela não ainda não bebeu água, mas que em breve já poderá.

Elas agora agora devem permanecer em São Paulo por mais alguns meses, em observação, até serem liberadas a voltar para Salvador. Mas ainda assim, terá que retornar periodicamente para fazer revisões.

A cirurgia era muito importante para a melhora do quadro clínico de Larissa. Antes, para sobreviver, ela passava por três sessões de hemodiálise por semana, tomava oito tipos de medicamentos diferentes, o que dava uma média de 20 comprimidos todos os dias, além das injeções de insulina.

Como a esteticista tem diabetes há mais de 20 anos e também foi diagnosticada com falência renal, ela precisava tanto de transplantes de rins, quanto de pâncreas.

Segundo os médicos, a sobrevivência dela, portanto, só estaria garantida quando fizesse o procedimento. A mãe dela foi a doadora de um dos rins. O pâncreas foi de um outro doador. Com informações do G1

Perícias seguem suspensas nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

/ Saúde

As perícias médicas para os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vão continuar suspensas, em todo o país. A decisão vem após o anúncio da ANPM (Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais) de que os médicos não voltariam a fazer atendimentos presenciais por falta de segurança.

O INSS ainda não informou quando o atendimento será normalizado – disse apenas que será o mais brevemente possível após inspeções comprovarem a adequação dos consultórios.

As perícias são necessárias para permitir que trabalhadores recebam auxílio, retornem ao trabalho ou consigam a aposentadoria. Segundo o INSS, agências estão funcionando nesta terça apenas para cumprimento de exigências, avaliação social, reabilitação profissional e Justificação administrativa.

A Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP) informou que a categoria decidiu não retomar as atividades presenciais após apenas 12 das mais de 800 agências com serviço de perícia terem sido aprovadas em vistorias realizadas pela entidade.

Os segurados estão sendo orientados a reagendar o atendimento. O INSS informou que será possível verificar se a perícia retornou através do endereço covid.inss.gov.br, para assim, proceder com o reagendamento.

Com taxa de crescimento de 0,3%, Bahia registra 718 novos casos da Covid-19 em 24h

/ Saúde

A Bahia registrou no último período diário 718 novos casos da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Já o número de mortes contabilizadas no período é de 38. Os dados correspondem ao boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) nesta segunda-feira (14).

No acumulado, o estado 283.235 já foram afetadas pela doença. Destas,  269.890 já foram consideradas recuperadas. Outras 7.346 estão enquadradas como casos ativos. O total de óbitos desde o início da pandemia é de 5.999.

Os casos confirmados ocorreram em 416 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (28,91%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (6.184,69), Almadina (6.021,23), Itabuna (5.461,89), Madre de Deus (5.039,59), Dário Meira (5.014,01).

Agência Nacional de Vigilância Sanitária libera retomada de testes de vacina da Oxford

/ Saúde

Poucas horas depois de receber do laboratório britânico AstraZeneca as informações sobre a retomada dos testes da vacina contra a covid-19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou essa retomada no Brasil.

Nas últimas horas, os especialistas da agência avaliaram a retomada dos testes. ”Após avaliar os dados do evento adverso, sua causalidade e o conjunto de dados de segurança gerados no estudo, a Anvisa concluiu que a relação benefício/risco se mantém favorável e, por isso, o estudo poderá ser retomado”, disse a autarquia, em nota.

Com isso, as entidades envolvidas no desenvolvimento da vacina têm sinal verde para retomar os testes no Brasil. A Anvisa continuará acompanhando o andamento dos testes e os eventuais eventos adversos observados.

A AstraZeneca havia suspendido os testes com a vacina contra a covid-19 após um participante dos testes ficar doente. Essa vacina está sendo testada em outros países além do Brasil. A pessoa que ficou doente é do próprio Reino Unido. Após investigações, os estudos foram liberados novamente e as autoridades dos países participantes devidamente informadas. Da Agência Brasil

Uneb oferece translado para moradores de Santo Antônio de Jesus que desejam doar sangue

/ Saúde

A Universidade Estadual da Bahia (Uneb) campus Santo Antônio de Jesus, em parceria com a Fundação Hemoba, está oferecendo translado para os moradores da região e para a comunidade acadêmica que desejam doar sangue nos meses de setembro e outubro. O objetivo é incentivar a doação durante a pandemia, reduzindo os impactos do isolamento social na coleta.

De acordo com o diretor do Departamento de Ciências Humanas da universidade, João Evangelista, a baixa significativa nas doações durante esse período foi o que motivou a mobilização. ”Entramos em contato com a Hemoba daqui para criar essa parceria e facilitar a ida desses doadores. Alguns habituais, mas a maioria realizando sua primeira doação. Foi nossa contribuição, como um trabalho social mesmo”, comenta.

Desde a abertura das inscrições, 15 pessoas já foram contempladas. As inscrições seguem até o fim do mês de outubro por meio do site da campanha. As doações devem ser agendadas às terças e quintas-feiras, quando estão sendo disponibilizados os transportes da instituição.

A assistente social da unidade, Luciana Soares, afirma que a parceria está sendo muito importante durante a pandemia, por conta da baixa nos estoques em toda a Bahia, mas também por facilitar a saída dos doadores de casa. “As pessoas ainda estão inseguras de sair e ter um carro a sua disposição e a possibilidade de agendamento, tem ajudado muito”, pontua.

Cuidados

Tanto nos carros da universidade, como na unidade de coleta de Santo Antônio de Jesus, estão valendo as exigências sanitárias para prevenção da covid-19. O trajeto tem sido realizado com as janelas dos carros abertas para garantir a circulação de ar. O uso da máscara facial é obrigatório.

Irmão do cantor Alexandre Pires sofre traumatismo craniano após acidente doméstico

/ Saúde

Fernando está internado em um hospital em Minas. Foto: Divulgação

O cantor Fernando Pires, irmão de Alexandre Pires, preocupou os fãs ao dar entrada em um hospital em Minas Gerais após um acidente doméstico.

O vocalista do Só Pra Contrariar sofreu uma queda em casa, resultando em um traumatismo no crânio encefálico e permanece internado na UTI do Hospital Madrecor, sem previsão de alta. Nas redes sociais, Alexandre tranquilizou os fãs quanto ao estado de saúde do irmão e afirmou que ele vem reagindo bem aos cuidados.

”Meu irmão Fernando Pires sofreu no último domingo uma queda de altura, caindo de uma escada, gerando um traumatismo no crânio encefálico. Ele já realizou tomografias do crânio, nas quais mostraram uma fratura e pequenas alterações no cérebro. O tratamento do traumatismo craniano no momento é conservador, não cirúrgico, e ele está internado na UTI do Hospital Madrecor, sem previsão de alta até o momento”, disse.

O artista agradeceu o carinho e a preocupação dos fãs neste momento delicado. ”Porém, ele está evoluindo muito bem. Está consciente, orientado e estável clinicamente. Nossa família agradece em nome de Jesus as orações e o carinho de todos.”

Testes da vacina de Oxford contra Covid são suspensos por reação adversa em voluntario

/ Saúde

Foram suspensos temporariamente,os testes da vacina contra a Covid-19 desenvolvida em conjunto pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca, conforme anunciou a empresa nesta terça-feira (8).

A farmacêutica esclareceu que o protocolo de segurança foi acionado após um dos voluntários no Reino Unido apresentar reação adversa que pode estar vinculada à vacina. A empresa não divulgou detalhes do caso.

Na mesma nota, a farmacêutica ainda ressaltou que trabalha na revisão do caso do paciente. ”Em grandes ensaios, os eventos adversos acontecem por acaso, mas devem ser revistos de forma independente para verificar isso cuidadosamente. Estamos trabalhando para acelerar a revisão de um único evento para minimizar qualquer impacto potencial no cronograma do teste. Estamos comprometidos com a segurança de nossos participantes e os mais altos padrões de conduta em nossos testes”, informou a farmacêutica.

”Janeiro a gente começa a vacinar todo mundo”, diz ministro da Saúde sobre combate à Covid-19

/ Saúde

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Foto: Peter Ilicciev/Fiocruz

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta terça-feira, 8, que a previsão é começar a vacinar a população brasileira contra Covid-19 em janeiro de 2021. Em reunião ministerial no Palácio do Planalto, Pazuello respondeu a pergunta da youtuber mirim Esther Castilho, escalada pelo presidente Jair Bolsonaro para questionar seus auxiliares, em tom de descontração, durante parte do encontro.

”Vai ter vacina para todo mundo e remédio ou não vai?”, questionou a menina, repetindo pergunta ditada pelo presidente. ”Esse é o plano. A gente está fazendo os contatos com quem fabrica a vacina e a previsão é que chegue para a gente em janeiro. Janeiro a gente comece a vacinar todo mundo”, respondeu Pazuello sem citar que antes é necessário que a vacina tenha sua eficácia comprada, o que ainda não ocorreu.

Para a vacina desenvolvida por Oxford com a AstraZeneca, o governo federal acertou um protocolo de intenções que prevê a disponibilização de 30 milhões de doses até o fim do ano, e está concluindo as negociações para o pagamento e a assinatura de um acordo final que incluirá também a transferência de tecnologia para produção nacional, que deverá ser conduzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Caso a vacina tenha sua eficácia comprovada, a previsão da pasta é produzir, inicialmente, 100 milhões de doses a partir de insumos importados. A produção integral da vacina na unidade técnico-cientifica Bio-Manguinhos, no Rio, deve começar a partir de abril de 2021.

Outros países também têm apresentado estudos para a produção da vacina, como Rússia e China, e integrantes do ministério já disseram que podem também negociar caso alguma delas se mostre eficaz contra a Covid-19.

Na reunião no Planalto, a garantia de uma vacina em janeiro foi citada ainda por Marcelo Álvaro Antônio, chefe da pasta do Turismo.

”A expectativa é que o próximo verão, com a vacina, seja o maior volume de turismo da história do turismo doméstico”, declarou. Segundo ele, o setor “vai voltar forte”.

Volta às aulas

Sem entrar em detalhes, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou que as aulas nas escolas devem retornar ”em breve”. A decisão, contudo, depende também dos governos estaduais, lembrou Ribeiro.

”As aulas devem voltar em breve, assim que tiver segurança”, disse. “Isso depende de cada governo também, estadual, mas logo logo vamos ter novidades aí, viu?”, comentou. Instituições de ensino foram obrigadas a paralisar as atividades presenciais por conta da pandemia do novo coronavírus.

Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgado nesta terça-feira indicou que a suspensão das atividades escolares por conta da pandemia deve causar impactos na economia mundial que podem durar até o final do século e pode levar a uma perda ao longo deste período de, na média, 1,5% na economia global. Ainda não há uma orientação oficial da pasta de Ribeiro sobre a retomada das aulas.

Pela primeira vez no século, Brasil não atinge meta para principais vacinas infantis

/ Saúde

O Brasil não atingiu a meta para nenhuma das principais vacinas indicadas a crianças de até um ano de idade, apontam dados de 2019 do Programa Nacional de Imunizações, analisados pelo jornal Folha de S. Paulo. Segundo a publicação, é a primeira vez em quase 20 anos que isso acontece.

A situação ocorre em um contexto de queda nas coberturas vacinais nos últimos cinco anos, cuja redução já chega a até 27% para alguns imunizantes.

Para complicar, em meio a pandemia do novo coronavírus, equipes de saúde dizem ver atrasos na busca pela vacinação também neste ano —o que indica a possibilidade de nova queda histórica nos índices.

Em geral, a meta de vacinação de bebês e crianças costuma variar entre 90% e 95%. O primeiro patamar vale para vacinas contra tuberculose e rotavírus, e o segundo para as demais.

Abaixo desse valor, há forte risco de retorno de doenças eliminadas, como já ocorreu com o sarampo, ou aumento na transmissão daquelas que até então vinham sendo controladas.
Em 2019, porém, nenhuma vacina atingiu a meta entre o grupo de bebês e crianças até um ano completo —em 2018, mesmo em queda, 3 das 9 principais indicadas a esse grupo atingiram o patamar ideal .

Em outros momentos, o Brasil também chegou a ter até sete vacinas com cobertura dentro do ideal, com as demais próximas desse cenário.

Os números de 2019, assim, trazem um novo alerta a um país reconhecido por ter um dos maiores e mais bem-sucedidos programas de imunização do mundo.

Ainda de acordo com a Folha, o maior índice de cobertura na vacinação de rotina (91,6%) foi registrado para a vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, o que pode estar ligado ao aumento nas informações sobre a doença (em geral, os dados de campanhas específicas pra reforço são registrados à parte).

Já o menor (69%) foi registrado para a pentavalente, que protege contra difteria, tétano e coqueluche, entre outras, e alvo de desabastecimento em boa parte do último ano.

Na prática, os dados de 2019 mostram que 8 das 9 vacinas indicadas a crianças de até um ano tiveram queda na adesão.

Em alguns casos, como as vacinas contra poliomielite e tuberculose, a cobertura vacinal já chega ao menor índice em ao menos 23 anos. Em outros, como a pentavalente, a cobertura é a menor desde que houve a incorporação completa no SUS.

Após lutar contra o coronavírus, professora argentina morre durante aula online

/ Saúde

Professora Paola De Simone morreu aos 46 anos. Foto: Rede social

Após uma luta intensa por várias semanas contra o novo coronavírus, Paola De Simone, de 46 anos, morreu na última quarta-feira (2) durante aula online em sua casa.

Simone era professora de relações internacionais e de governo da Universidade Argentina de la Empresa. Enquanto estava em uma transmissão pelo Zoom, a educadora desmaiou, conforme apuração do jornal Clarín.

Os alunos até tentaram pedir o endereço da professora durante a transmissão, mas Simone disse que não podia fornecer o local antes de desmaiar.

Para piorar, as imagens do momento em que a educadora desmaia foram compartilhadas, o que causou indignação entre muitos usuários nas redes sociais.

Dias antes de morrer, Paola relatou em seu twitter como a luta contra a Covid-19 estava intensa, pois os sintomas não davam sinais de diminuir com o passar dos dias.

Covid-19: Brasil tem 117 mil mortes e 3,7 milhões de casos acumulados, diz Ministério da Saúde

/ Saúde

O Brasil atingiu 117.666 mortes e 3.717.156 casos acumulados de covid-19. Os dados foram divulgados ontem (26) pelo Ministério da Saúde durante entrevista online de apresentação do Boletim Epidemiológico semanal.

Nas últimas 24 horas, foram registrados 1.086 novos óbitos. Ontem o sistema do Ministério da Saúde marcava 116.580. Ainda há 2.889 falecimentos em investigação pelas equipes das secretarias de saúde.

O balanço do ministério também recebeu notificações de 47.161 novas pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Ontem, o painel da pasta trazia 3.669.995 casos desde o início da pandemia no Brasil.

Ainda de acordo com a atualização de hoje, 690.642 pessoas estão em acompanhamento e outras 2.908.848 já se recuperaram da doença. Da Agência Brasil

Estado encerra testagem em estudantes para novo coronavírus na comunidade escolar em Ilhéus

/ Saúde

Estudantes foram submetidos ao teste rápido. Foto: Divulgação

Os estudantes da rede estadual de Ilhéus, no sul da Bahia, que não fizeram a testagem para o novo Coronavírus tiveram mais uma oportunidade nas escolas. Nesta terça-feira (25), o Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) do Chocolate Nelson Schaun e o Colégio da Polícia Militar (CPM) Rômulo Galvão realizaram um dia extra para a aplicação dos testes, abertos a toda comunidade escolar. A ação fez parte do protocolo do Governo do Estado para a tomada de decisões relacionadas à retomada do ano letivo e já foi realizada em Itabuna, Jequié, Itajuípe, Ipiaú e Uruçuca.

A estudante Camille Vitória Menezes, do curso técnico de nível médio em Agroindústria, do CEEP do Chocolate Nelson Schaun, foi uma das que garantiram a sua testagem. ”É uma forma de termos uma base de controle para garantir a nossa saúde e a dos nossos familiares. Achei muito importante esta iniciativa da escola”, disse.

O estudante Andres Nascimento, do Colégio Estadual Paulo Américo de Oliveira, também esteve no CEEP do Chocolate Nelson Schaun para ser submetido à aplicação do teste para o novo Coronavírus. ”Acredito que deve contribuir nos cuidados com aqueles que derem positivo, além de ser um forma de planejar a volta às aulas o mais breve possível”, contou.