”O principal programa do meu governo vai ser a geração de emprego”, afirma ACM Neto no Sul

/ Política

O candidato ACM Neto no Extremo-Sul baiano. Foto: Divulgação

O candidato a governador ACM Neto (União Brasil) defendeu nesta quarta-feira (26) ações de transferência de renda para os mais pobres como forma de combater a pobreza na Bahia, mas salientou que vai focar também na geração de empregos como projeto de sua futura gestão. Ele realizou caminhadas em Teixeira de Freitas e em Eunápolis, no Extremo-Sul baiano.

De acordo com o candidato, para tirar a Bahia da posição de estado com maior número de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza, são necessárias ações capazes de aumentar a renda dos cidadãos e garantir a oportunidade de trabalho para todas as regiões.

”É preciso reconhecer, infelizmente, que hoje a Bahia é o estado com o maior número de pessoas abaixo da linha da pobreza. E não há outro caminho a não ser ter programas sociais fortes, transferência de renda para melhorar a condição de vida dessas pessoas e a geração de postos de emprego”, apontou o candidato.

O maior legado será tirar a Bahia da situação de estado com maior número de desempregados do país, algo que está diretamente ligado à pobreza.

”O principal programa do meu governo vai ser gerar emprego, fazer a economia crescer. Dar oportunidade de trabalho para as pessoas, seja para as pessoas que vivem nas cidades ou para as pessoas que vivem na zona rural. A economia de cada região e a geração de emprego vai ser um compromisso fundamental da nossa gestão”, apontou.

Nas caminhadas, Neto esteve, respectivamente, ao lado dos prefeitos Dr. Marcelo Belitardo (União Brasil) e Cordélia Torres (União Brasil). O candidato também esteve acompanhado pela candidata a vice-governadora Ana Coelho (Republicanos) e dos deputados Sandro Régis (União Brasil), Elmar Nascimento (União Brasil) e Tiago Correia (PSDB).

Deputado baiano afirma que Congresso pode cortar verbas do STF se Corte anular orçamento secreto

/ Política

O deputado federal reeleito Elmar Nascimento. Foto: Reprodução

Líder do União Brasil na Câmara, o deputado federal reeleito Elmar Nascimento (União Brasil), afirmou que o Congresso não vai aceitar qualquer tipo de interferência do Supremo Tribunal Federal (STF) nas emendas do relator, mais conhecida como orçamento secreto.

Em entrevista para o jornal Estadão, o parlamentar baiano disse que, caso o orçamento secreto seja considerado inconstitucional no julgamento previsto para ir ao plenário da Corte nas próximas semanas, deve haver retaliação da classe política. ”Vai tirar o orçamento da gente e a gente vai aceitar? Se tirar o nosso, a gente tira o deles”, avisou Elmar, referindo-se à aprovação do orçamento do tribunal, que depende do Congresso.

Elmar ainda analisou o cenário no Congresso após o resultado do segundo turno das eleições presidenciais. Na avaliação dele, mesmo que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vença as eleições, o orçamento secreto deverá ser mantido. ”Se Bolsonaro for reeleito, aí você já viu que não vai mudar nada. No cenário onde Lula é eleito, e ele dizendo que vai acabar com as emendas de relator, será a primeira grande derrota que vai tomar no Parlamento. Perde de 400 votos”, calculou.

O petista tem atacado as emendas do relator reiteradamente durante a campanha eleitoral, o que, segundo Elmar, não tem agradado aos parlamentares. ”Paulo Teixeira me ligou e disse que alertou ele: ‘você está fazendo um discurso para fora, mas para dentro está sendo muito mal recepcionado pelos deputados, você vai ter dificuldade’. Eu não acredito que ele vá na linha de atacar. É retórica de eleição, mas, de fato, para um líder de esquerda o Congresso mudou para pior porque a esquerda diminuiu”, analisou.

RP-9 NA BAHIA

Conforme apuração do Bahia Notícias, Elmar Nascimento liderou a lista de indicações das RP-9, que compõem o chamado orçamento secreto. O deputado conseguiu a indicação de R$ 60.000.000,00 em emendas. O mais expressivo dos repasses, de R$ 40.000.000,00, deverá ser direcionado, conforme indicado, para a Prefeitura Municipal de Campo Formoso, no território do Piemonte Norte do Itapicuru, a fim de realizar a pavimentação asfáltica de ruas. A cidade é base política de Elmar (saiba mais aqui).

Tarcísio (46%) e Haddad (43%) estão em empate técnico; brancos e nulos são 7%, e indecisos, 4%

/ Política

Tarcísio de Freitas  e Haddad disputam o 2º turno. Foto: Reprodução

Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT) estão tecnicamente empatados na disputa pelo Governo de São Paulo, com 46% a 43% das intenções de voto, respectivamente, aponta pesquisa Ipec divulgada nesta terça (25).

No levantamento anterior, realizado há duas semanas, o bolsonarista tinha os mesmos 46%, e o petista, 41%. A diferença entre eles, portanto, oscilou de cinco para três pontos percentuais, ficando agora dentro da margem de erro de dois pontos, para mais ou para menos.

Os que pretendem votar em branco ou anular no próximo dia 30 passaram de 9% para 7%, e os que ainda não decidiram seu voto se mantiveram em 4%. No cálculo dos votos válidos, Tarcísio variou de 53% para 52% e Haddad, de 47% para 48%. A conta exclui os brancos e nulos e é usada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para totalizar o resultado das eleições.

Na pesquisa espontânea, na qual os nomes dos dois não são lidos ao entrevistado, o ex-ministro também aparece na frente, com 35% de menções, contra 32% do ex-prefeito. Ambos variaram para cima em relação à última rodada, quando tinham 34% e 30%.

São bastante numerosos nesse quesito os indecisos, que passaram de 23% para 21%, e os brancos e nulos, que variaram de 11% para 10%. O petista também tem a maior taxa de rejeição: 43% dizem que não votariam nele de jeito nenhum, mesmo número da semana passada. Enquanto isso, a recusa ao bolsonarista subiu dois pontos percentuais e agora está em 31%.

Os entrevistados que dizem estar certos de sua escolha oscilaram de 84% para 87%, enquanto os que ainda podem trocar de candidato foram de 16% para 13%. O Ipec ouviu 2.000 pessoas presencialmente de domingo (23) até esta terça em 83 cidades paulistas, sob o registro SP-06977/2022. O instituto foi criado em 2021 por ex-executivos do Ibope Inteligência, que encerrou suas atividades porque o acordo de licenciamento da marca terminou.

Na última quarta (19), sondagem do Datafolha apontou Tarcísio com 49% das intenções de voto e Haddad com 40% —além de 8% de brancos e nulos e 3% de indecisos. Contando apenas os válidos, o primeiro tinha 55% e o segundo, 45%. As pesquisas eleitorais são um retrato da intenção dos eleitores no momento em que as entrevistas são feitas, e não uma projeção do resultado eleitoral, que só será conhecido no dia do pleito, com a apuração oficial.

Até o instante de apertar o botão na urna, muitas variáveis podem fazer com que as pessoas mudem de posição. Para fazer uma análise mais ampla do cenário eleitoral, o eleitor deve levar em conta o conjunto de questões que os levantamentos abordam.

No primeiro turno, as principais pesquisas mostravam Haddad na liderança, mas ele acabou atrás do adversário, num placar de 42,32% a 35,70% dos votos válidos. O segundo turno da eleição será realizado no próximo domingo (30).

*por Folhapress

Jerônimo rebate ACM: ”não tem moral nenhuma para chamar ninguém para debate, você fugiu”

/ Política

Jerônimo rebate o candidato ACM Neto. Foto: Reprodução

O candidato Jerônimo Rodrigues (PT) quebrou o silêncio nesta terça-feira (25) sobre sua ausência em debates do segundo turno. Provocado pelo rival ACM Neto (União Brasil) desde a ausência no encontro da TV Aratu, o petista rebateu o ex-prefeito, alegando que o mesmo que tem a fama de ‘fujão’ por não ter ido nos debates do primeiro turno.

Em coletiva de imprensa, Jerônimo lembrou que ACM Neto deixou o púlpito vazio nos debates, ”desrespeitando não só as emissoras, como a comunidade e os outros candidatos que estavam ali presentes”, como Kleber Rosa (PSOL) e João Roma (PL).

”Nós ficamos atrás desse candidato aí fujão foi o primeiro turno inteiro. O fujão não tem condições nenhuma de convidar ninguém para debate. Ele não foi nas rádios, nas entrevistas que nós fazíamos como sabatinas e não foi para os debates. Deixou para ir no último. Ele desrespeitou tanto as emissoras, quanto a população como os candidatos. Teve uma hora que ele chamou um só para debater. Nós tínhamos, pelo menos ali, seis candidatos, mas as regras estabeleciam serem quatro, além de mim e do Kleber tinha o ex-ministro. Não dá para dizer assim: ‘eu quero você’. Tem regras. Inclusive, a lei eleitoral.[…] Prefeito, você não tem moral nenhuma para chamar ninguém para debate, você fugiu”, afirmou Jerônimo.

Questionado por jornalistas se vai marcar presença no último debate do segundo turno, marcado para acontecer na quinta-feira (27), na TV Bahia, Jerônimo evitou dar uma resposta definitiva e ironizou o encontro.

”Que dia é o debate? Quinta? Nós estamos na terça-feira ainda. Estou aqui dialogando com meus parceiros. Debatendo com eles. Vamos ver as condições. Se tiver um movimento de agendas estratégicas e importantes para um debate com a comunidade. Eu não vou fazer com ele com desrespeito, mas ele deixava a gente com o púlpito vazio. Espero que a gente possa ter as condições de estar lá, se não a gente vai debater com o povo da Bahia”, concluiu.

Declaração do petista ocorreu durante um evento, em Salvador, onde recebeu o apoio formal da Rede Sustentabilidade à sua candidatura.

”Orçamento Secreto”: Relator indicou R$ 592,8 mi em emendas RP-9 de parlamentares da Bahia

/ Política

O relator-geral do Orçamento acolheu 651 dos 1571 pedidos de indicação de emendas ingressados por congressistas baianos através das RP-9, que compõem o chamado ”Orçamento Secreto” (saiba mais aqui). Com a aprovação das solicitações, fica previsto o direcionamento de R$ 592.813.806,14 para as instituições e orgãos públicos apontados pelos parlamentares.

A cifra das indicações aceitas representa cerca de R$ 47,32% do montante de R$ 1.252.879.853,28 registrado no Sistema de Indicação Orçamentária (Sindorc) pela bancada da Bahia. O somatório não considera o valor requisitado pelos agentes públicos e membros da sociedade civil, que também estão habilitados a acessar a plataforma.

No quesito volume de recursos, como apurou o Bahia Notícias, quem liderou a lista de indicações é o deputado Elmar Nascimento (União), que conseguiu a indicação de R$ 60.000.000,00 em emendas. O mais expressivo dos repasses, de R$ 40.000.000,00, deverá ser direcionado, conforme indicado, para a Prefeitura Municipal de Campo Formoso, no território do Piemonte Norte do Itapicuru, a fim de realizar a pavimentação asfáltica de ruas. A cidade é base política de Elmar.

O segundo no ranking é Paulo Azi (União) que conseguiu emplacar um montante de R$ 40.450.000,00 no “Orçamento Secreto”, através de 39 emendas RP-9. A maior delas, a ser utilizada no apoio ao custeio da saúde básica da capital baiana pelo Fundo Municipal de Saúde de Salvador, chega a R$ 4.700.000,00.

Fechando o pódio de três maiores figura, por uma pequena diferença, o também deputado federal e candidato derrotado ao Senado Federal, Cacá Leão (PP). Filho do vice-governador da Bahia, João Leão (PP), o parlamentar conseguiu do relator-geral 28 indicações, que totalizam um quantitativo de R$ 40.202.000,00. A maior, de R$ 3.000.000,00, foi para o Fundo Municipal de Saúde de Jequié, no Médio Rio de Contas.

Há poucos meses ocupando uma cadeira no Câmara dos Deputados, Joceval Rodrigues (Cidadania) foi o único político baiano que não teve nenhum pedido acatado pelo relator-geral. Ele havia cadastrado uma única solicitação, no valor de R$ 892.806,22, para a Cáritas Diocesana de Caravelas, no interior do estado.

A deputada federal pela Paraíba, Edna Henrique (Republicanos), também fez um pedido de emenda em benefício de uma instituição da sua terra natal, a Bahia, mas ele não resultou em nenhuma indicação. De acordo com informações obtidas pelo Sindorc, a quantia requisitada foi de R$ 250 mil, para as Obras Sociais Irmã Dulce (OSID).

As RP-9 foram criadas em 2020 e utilizam recursos financeiros da Reserva de Contingência, uma ferramenta rotineiramente utilizada para a captura de recursos de órgãos e fundos públicos. Alvo de diversas denúncias, justamente pela falta de transparência na aprovação e na destinação dos recursos, o mecanismo é usado pelo governo federal como moeda de troca de apoio político junto as bancadas do Legislativo.

A transparência desses recursos é questionada também em ações do Supremo Tribunal Federal (STF) e no Tribunal de Contas da União (TCU). Nos últimos meses, veículos de imprensa revelaram a utilização de parte dessas verbas em escândalos, envolvendo fraudes na aquisição de caminhões de lixo, ônibus escolares, tratores, ambulâncias e irregularidades na prestação de serviços médicos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Nenhum dos casos denunciados tem relação com parlamentares baianos.

Em 12 de julho, o Congresso aprovou o projeto de Lei das Diretrizes Orçamentárias (LDO), que estabelece regras para elaboração do Orçamento Geral da União. De acordo com a decisão da Casa, os recursos garantidos podem chegar a R$ 19 bilhões em 2023. A execução dessas indicações de emendas ficará a critério do Executivo. Com informações Bahia Notícias

Após romper com ACM, PSC-BA promove encontro de Jerônimo com lideranças evangélicas em Salvador

/ Política

Jerônimo ganha apoio do PSC da Bahia. Foto: Divulgação

O Partido Social Cristão na Bahia (PSC/BA), realizou na segunda-feira (24), um encontro, com o tema, ”Família, Vida e Fé”, entre o candidato ao Governo do Estado, Jerônimo Rodrigues (PT), Geraldo Júnior, candidato a vice, e lideranças evangélicas da capital baiana e de outras cidades do estado.

Presente na reunião estavam pastores (as) de várias denominações, diáconos, presbíteros, bispos, apóstolos e o público do segmento cristão de maneira geral. No ato, também estavam prefeitos de outras cidades baianas, vereadores de Salvador e do interior, deputado estaduais e federais.  Além do vice – presidente nacional do PSC, Eliel Santana, o presidente estadual da legenda, Heber Santana, a presidente nacional do PSC Mulher, Jemima Santana e outros dirigentes partidários.

O evento 

A programação iniciou com a fala de lideranças evangélicas do Grupo de Trabalho que atuam no PT da Bahia, ressaltando a importância do encontro e externando a felicidade por ter o PSC no mesmo campo político, todos pontuando a união, a fé em Deus e o amor.

Nesse contexto, o pastor Roberto Amorim enfatizou a contribuição social da igreja, com sua capacidade de ser parceira do estado, implantando diversas atividades que gerem a paz e o bem estar social. Durante o seu discurso, Heber Santana reafirmou a fé que tem em Deus e disse que pode e tem muito interesse em trabalhar pela Bahia.

”Primeiramente, eu quero dizer que, tenho muita fé em Deus, e acredito em você, Jerônimo.  A minha decisão em está aqui foi por convicção. A relação aqui não está pautada no que o senhor pode me dar, mas sim, no que eu posso lhe oferecer, como eu posso servir a minha Bahia e Brasil no seu governo. Eu quero ser parceiro, não me veja apenas como político, mas como um servo de Deus, que viu em sua pessoa alguém que tem amor por esses estado e, por isso, estamos juntos”, disse Heber.

Jerônimo Rodrigues chamou a união com o PSC de ”casamento”, onde foi colocado à mesa alguns temas de suma importância para o partido. ”Nós nos demos um sim, com base nas temáticas  de políticas públicas do PSC, ser contra o aborto, contra a legalização das drogas, e dentre outros. Sei que nos próximos quatro anos esses debates virão à tona, mas não iremos baixar a cabeça, pois é um compromisso”, afirmou Rodrigues.

Por fim, o candidato ao Governo da Bahia assinou em público um documento ciente das pautas prioritárias do PSC e, se comprometeu, em trabalhar para a implementação das mesmas durante sua gestão.

”Jerônimo foge dos debates para evitar problemas de trajetória política”, diz o candidato ACM Neto

/ Política

ACM critica Jerônimo por ausência em debate. Foto: Divulgação

O candidato a governador ACM Neto (União Brasil) voltou a criticar a ausência do candidato do PT baiano nos debates do segundo turno. Neto afirmou que Jerônimo foge para tentar esconder o legado deixado por ele nos cargos públicos que ocupou. ”Como é que, numa eleição em segundo turno onde temos apenas dois candidatos, um deles é desafiado a debater e não tem coragem de aparecer?”, questionou o ex-prefeito de Salvador durante evento em Cruz das Almas.

Nesta terça-feira (25), em entrevista à rádio Sociedade, o ex-prefeito de Salvador voltou a criticar o seu oponente. ”Se ele está se escondendo agora para não debater comigo, imaginem como ele seria se tivesse a oportunidade de ser governador, na hora de encarar os problemas de violência, os problemas da regulação na saúde pública, do número de desempregados e de pessoas vivendo abaixo da linha da extrema pobreza na Bahia?”, apontou.

Em discurso em Cruz das Almas, Neto lembrou que durante as passagens de Jerônimo Rodrigues pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, o candidato do PT foi o responsável por validar a extinção da EBDA, uma das agências mais importantes no apoio ao micro e pequeno produtor rural do estado.

”Aqui em Cruz das Almas nós temos uma zona rural forte, no Recôncavo nós temos milhares de famílias que vivem da agricultura familiar e o que fez Jerônimo? Ele, que é agrônomo, virou as costas para o pequeno produtor e acabou com a EBDA”, disse. ”Ele também é professor. Foi Secretário de Educação e o resultado do trabalho dele foi deixar a Bahia em penúltimo lugar na qualidade de ensino do Brasil. Uma vergonha”, acrescentou Neto.

Outra situação mencionada pelo candidato do União Brasil foi o tratamento dado por Jerônimo aos alunos da rede pública de ensino da Bahia durante a pandemia. Enquanto em Salvador o ex-prefeito organizou a estrutura municipal para garantir entrega de cestas básicas para as famílias, seu adversário precisou ser obrigado pela Justiça a garantir a merenda escolar para as crianças e jovens que não podiam frequentar as salas de aula.

”Além de tudo isso, Jerônimo foi secretário na cidade onde ele nasceu, em Aiquara. À época, o prefeito da cidade, que ele apoiava e fazia parte da gestão, foi cassado. A gestão que ele participou ficou oito meses sem pagar os funcionários”, salientou durante discurso aos presentes.

ACM Neto também citou o dado que mostra que apenas este ano, em Feira de Santana, 339 pessoas morreram na fila da regulação enquanto esperavam atendimento médico na Bahia. ”E eles ainda têm coragem de dizer que defendem os pobres. Como é que defende o pobre deixando o pobre morrer sem ter atendimento de saúde? Deixando o pobre sem segurança, deixando as fábricas fecharem os empregos, irem embora e fazendo da Bahia a campeã do desemprego? Como defendem os pobres deixando a nossa juventude sem oportunidade de estudar para conseguir um lugar no mercado de trabalho ou para fazer o seu curso superior?”, ponderou.

”Esse é o resultado do trabalho de Jerônimo Rodrigues. Na propaganda eles sabem mentir, mas, quando chega na realidade, a vida mostra que a coisa é bem diferente”, acrescentou Neto.

Na cidade de Cruz das Almas o candidato ACM Neto foi recebido por lideranças políticas da região. O prefeito Ednaldo Ribeiro (Republicanos), que declarou apoio ao projeto político de Neto ao Governo da Bahia no segundo turno, acompanhou o ex-prefeito durante toda a carreata e durante o comício.

”Do lado de cá, com muito orgulho, eu falo da minha história. Falo dos mais de 20 anos que tenho na vida pública. Lembro, inclusive, que com o apoio do povo de Cruz das Almas fui três vezes o deputado mais votado da Bahia. Duas vezes prefeito de Salvador. Jerônimo foi testado e reprovado. Eu fui testado e considerado pelos soteropolitanos o melhor prefeito do Brasil por oito vezes. Saí com mais de 80% de aprovação da prefeitura. Essa é a comparação que os baianos precisam fazer”, defendeu Neto.

Também estiveram presentes vereadores e os deputados Elmar Nascimento (União Brasil), Sandro Régis (União Brasil); os prefeitos de Governador Mangabeira, Marcelo Pedreira (PP), a prefeita de Nazaré, Eunice (União Brasil), de Maragogipe, Valdir, e o prefeito de São Félix, Alex (União Brasil).

Supremo Tribunal Federal confirma decisão de suspender afastamento do governador de Alagoas

/ Política

Paulo Dantas é candidato à reeleição. Foto: Rede social

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou hoje (25) a decisão de suspender o afastamento do governador de Alagoas, Paulo Dantas. O colegiado referendou liminares (decisões provisória) concedidas no dia anterior pelo ministro Luís Roberto Barroso. 

Além de Barroso, outra decisão favorável a Dantas foi proferida pelo ministro Gilmar Mendes, que integra a Segunda Turma, em outro processo. Na Primeira Turma, da qual Barroso é membro, o caso foi pautado nesta terça-feira para julgamento em sessão de 24h do plenário virtual.

O julgamento segue até as 23h59, mas já acompanharam Barroso os ministros Dias Toffoli, Alexandre de Moraes e Cármen Lúcia. O único que ainda não se manifestou é Luiz Fux.

Com a confirmação do Supremo, ficou revertido entendimento da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que no início deste mês manteve decisão monocrática da ministra Laurita Vaz, primeira responsável pelo afastamento de Dantas.

Entenda

Em 11 de outubro, o governador de Alagoas foi um dos alvos da Operação Edema, deflagrada pela Polícia Federal (PF) para apurar supostos desvios de recursos públicos no Legislativo alagoano, que teriam se iniciado em 2019, quando Dantas era deputado estadual.

Na ocasião, foram feitas buscas e apreensões e determinou-se o bloqueio de aproximadamente R$ 54 milhões em bens e valores na forma de ressarcimento e decidiu-se o afastamento de Dantas do cargo de governador. De acordo com a investigação, o caso envolve supostos desvios de recursos da Assembleia Legislativa de Alagoas por meio de funcionários fantasmas.

Filiado ao MDB, Dantas ocupa o cargo de governador desde maio, quando foi escolhido em eleição indireta pela Assembleia Legislativa. Ele agora tenta a reeleição, com o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e disputa o segundo turno das eleições contra Rodrigo Cunha (União Brasil).

A decisão do STJ não impediu a campanha de Dantas ao governo do estado. Após a operação, ele disse que a ação foi ”encenação de uma ala da PF” para prejudicar sua candidatura.

Liminares

Em seu voto na Primeira Turma, Barroso replicou a liminar do dia anterior em que já havia revertido o afastamento de Dantas. O ministro escreveu não ver indícios mínimos de que o governador praticou ilícitos enquanto chefiava o Executivo alagoano ou em função do cargo. Por esse motivo, há dúvida se o STJ teria competência para afastá-lo.

”Com efeito, os crimes sob investigação (entre os quais o desvio de remunerações percebidas por “funcionários fantasmas” da Assembleia Legislativa de Alagoas), embora graves e reprováveis, não parecem estar relacionados com as atribuições inerentes ao cargo de governador”, entendeu Barroso.

Em paralelo, o ministro Gilmar Mendes disse que o afastamento não poderia ter sido autorizado porque a legislação proíbe medidas cautelares contra candidatos a cargos majoritários. Da Agência Brasil

”Peço que votem no ACM Neto”, diz Jair Bolsonaro durante ato de campanha em Guamanbi/BA

/ Política

Bolsonaro durante visita a Guanambi. Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Em campanha, o presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) pousou pela cidade baiana de Guanambi, nesta terça-feira (25). Em coletiva de imprensa, Bolsonaro voltou a atacar o Partido dos Trabalhadores ao afirmar que o PT é inimigo do Brasil. Se eleito, o presidente e candidato à reeleição garantiu que terá o caminho asfaltado para aprovar projetos e melhorias para a população, fazendo referência a maioria dos parlamentares eleitos com viés de direita.

Do contrário, segundo Bolsonaro, o seu adversário terá um caminho muito diferente do que ele esperaria ou sonharia ter para trilhar, caso seja o vencedor do processo no próximo dia (30). Com relação às eleições na Bahia, o presidente pediu o apoio dos baianos para eleger ACM Neto (União Brasil) governador do estado. ”O adversário do Brasil todo é o PT e, assim sendo, peço que votem no ACM Neto. Esse é o nosso posicionamento”, declarou.

Capitão Alden e Raissa Soares se reúnem no interior em busca de votos para o presidente Bolsonaro

/ Política

Deputado Capitão Alden e Raíssa em Paulo Afonso. Foto: Reprodução

Faltando poucos dias para o segundo turno, o deputado federal eleito Capitão Alden (PL) e a ex-candidata ao Senado Federal, Doutora Raissa Soares (PL) estiveram no município de Paulo Afonso, na última segunda-feira (24), em reunião com patriotas da cidade para enfatizar maneiras de ”virar voto’ para que o presidente Jair Bolsonaro (PL) alcance a reeleição.

”Estamos chegando na reta final. Temos certeza que o resultado será proveitoso e que teremos mais quatro anos de Bolsonaro no Palácio do Planalto. A Bahia terá papel fundamental neste processo, vamos expulsar o PT do estado e enterrar de vez no Brasil”, disse o Capitão.

As duas lideranças bolsonaristas também estarão ao lado do chefe do Poder Executivo Nacional nos municípios de Guanambi e Barreiras. Já na próxima quarta-feira (26), está programado um grande comício com as presenças da primeira-dama Michelle Bolsonaro, do senador eleito Magno Malta, do deputado federal eleito Nikolas Ferreira, bem como dos baianos Capitão Alden e Raissa Soares.

Rede Sustentabilidade e PSDB pela Base Salvador oficializam apoio a Jerônimo Rodrigues

/ Política

Jerônimo se reúne com lideranças. Foto: Jamile Amine

A Rede Sustentabilidade oficializou seu apoio a Jerônimo Rodrigues, candidato do Partido dos Trabalhadores ao Governo do Estado, nesta terça-feira (25). Com o novo apoio, a campanha já conta com cinco novos partidos aliados – Rede, PSOL, PSC, PROS e Patriota. No total, a Coligação Mais Bahia, Mais Brasil chega ao segundo turno com um arco de alianças de onze legendas. A decisão por apoiar a chapa de Jerônimo Rodrigues se dá pelo alinhamento nacional do partido, fortalecimento das pautas ambientais,  compromisso em garantir mais inclusão social e uma Bahia mais forte.

”No segundo turno, com alinhamento para nós da Rede, não é ”tanto faz”. Nós estamos aqui porque entendemos a importância da temática ambiental, porque precisamos alinhar esse projeto estadual ao projeto nacional, isso significa que nós precisamos fortalecer os órgãos ambientais, precisamos implementar as políticas públicas de meio ambiente das águas, alinhada com o novo governo Lula que vem por aí. Significa que a Bahia, onde tudo começou, precisa contribuir com esse projeto da sustentabilidade nacional, e é muito importante a gente estar aqui com Jerônimo para afirmar isso”, destacou o representante da executiva nacional da sigla. ”A gente está mobilizado para eleger aqueles que têm compromisso em combater as injustiças sociais contra as mulheres, contra os negros, contra os indígenas e criar um novo ciclo de prosperidade com proteção ao meio ambiente, democracia e sustentabilidade”, afirmou Marina Silva, presidenta nacional da Rede, por meio de vídeo.

Na ocasião, Jerônimo agradeceu a oportunidade de estar recebendo o apoio público da legenda. ”A chegada do PSOL traz um apoio firme, crítico e pautas importantes. A Rede oferece uma esperança muito forte e com três frentes muito fortes: o partido, que traz a sustentabilidade como parte da sua construção, por muitas vezes já colocaram o meio ambiente e a pauta ambiental como um atraso, não é assim. Nós faremos sim o esforço necessário para construirmos o fortalecimento de um partido com pauta relevante, como a Rede; o segundo tema é o ambiental, a gente sabe que ele é maior que os partidos. Ontem nós nos reunimos e recebemos o apoio do PSC com os evangélicos, pastores. O papel dos ambientalistas além do partido é fundamental para o nosso estado; o terceiro tema é que eu quero estabelecer  que o debate feito com a Rede é de abertura e fortalecimento dos espaços de diálogo, existem temas que são relevantes e precisam ser tratados”, afirmou.

PSDB pela Base

grupo denominado PSDB pela Base Salvador confirmou nesta terça-feira (25) o apoio ao candidato a governador Jerônimo Rodrigues (PT). No estado, os tucanos mantêm aliança com o concorrente ao Palácio de Ondina ACM Neto (UB), desde o primeiro turno. ”As figuras que realmente representam a social democracia e fundaram o PSDB estão com Lula”, afirmou Tiago Assis um dos integrantes do grupo e membro Juventude da legenda. O apoio foi anunciado no ato que formalizou a aliança da Rede Sustentabilidade.

Segundo Assis, a ideia básica do PSDB pela Base é retomar o conteúdo programático de social democracia da legenda, tirando o partido dos gabinetes e levando às comunidades. O segmento defende o legado do ex-candidato a presidente e ex-governador paulista, Mário Covas. ”Como Covas apoiou Lula em momentos difíceis e como Lula já apoiou Covas, eu não tenho dúvida de que se vivo estivesse Covas estaria na linha de frente, correndo os quatro cantos do país, defendendo o mínimo de civilidade e democracia contra a barbárie que é materializada por Bolsonaro”.

Presidente do Cidadania de Itabuna, Mariana Alcântara deixa ACM e declara apoio a Jerônimo

/ Política

Rui, Mariana e Jerônimo. Foto: Divulgação/Assessoria

A presidente do Cidadania em Itabuna, Mariana Alcântara, deixa base de ACM Neto (União Brasil) para apoiar o candidato petista, Jerônimo Rodrigues, neste segundo turno.

No último sábado (22), Mariana participou de um jantar ao lado do governador Rui Costa e do candidato Jerônimo Rodrigues na casa do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD).

A presidente estadual da legenda, Isabela Sousa reiterou, no entanto, o seu apoio ao ex-prefeito de Salvador, mesmo com alguns filiados do Cidadania declararem apoio à chapa petista.

ACM Neto diz que vai congelar 20% dos cargos de confiança do governo para investir em ações sociais

/ Política

ACM em sabatina na rádio Metrópole FM. Foto: Assessoria

O candidato a governador ACM Neto (União Brasil) disse nesta segunda-feira (24) que um dos seus primeiros atos, caso seja eleito, será editar um decreto para congelar 20% dos cargos de confiança que existem hoje no governo do estado. Em sabatina na rádio Metrópole FM, ele explicou que pretende com isso economizar dinheiro público para poder investir em áreas como educação e segurança pública. Também em ações como a isenção do ICMS do transporte público e da cesta básica, além do corte do IPVA para motoristas de aplicativos e de transporte escolar, que são compromissos feitos por ele nesta campanha.

”Quero reafirmar aqui que, em 1º de janeiro, um dos primeiros decretos que pretendo assinar como governador é o de congelar, de cara, 20% dos cargos de confiança que hoje existem no estado da Bahia, que são aqueles cargos que o governador nomeia livremente. Vamos proibir a nomeação para fazer economia, para gastar menos com o governo e mais com o cidadão, para ter mais dinheiro pra botar na saúde, na polícia”, destacou.

ACM Neto condenou o que chamou de ”empreguismo petista”, que é a prática recorrente há 16 anos no governo do estado de lotear cargos de confiança, distribuindo-os entre aliados políticos, encarecendo assim o custo da máquina pública por interesses pessoais. “Comigo é totalmente diferente. Eu não tenho nenhum compromisso de sustentar ‘companheiro’ de partido A, B ou C. Eu chego para governar a Bahia apenas com o compromisso do acerto, de escolher os mais capacitados”, afirmou.

Neto reafirmou que pretende isentar o IPVA de todos os motoristas de carro e de moto que trabalham por aplicativo, de condutores de transporte escolar, de mototaxistas e de taxistas. Também vai cortar o ICMS dos produtos da cesta básica, para derrubar o preço dos alimentos para os mais pobres. ACM Neto ainda se comprometeu a zerar o ICMS do combustível usado no transporte público, para derrubar o preço das passagens de ônibus em todo o estado.

Ele reafirmou que a sua prioridade como governador será melhorar os serviços entregues ao cidadão pelo estado – educação, saúde, segurança pública -, e não sustentar a máquina pública: ”Meu foco vai ser o essencial. O meu trabalho será voltado para reduzir a pobreza da Bahia que vemos aí, somos o estado do Brasil com o maior número de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza há 16 anos. Isso é absolutamente inaceitável”.

Em passagem pelo Recôncavo baiano, Jerônimo defende fortalecimento de universidades baianas

/ Política

”Eu acredito que o desenvolvimento da Bahia”, disse. Foto: Divulgação

Durante carreata, realizada no Recôncavo da Bahia, o candidato ao governo Jerônimo Rodrigues (PT) ressaltou a necessidade de fortalecer o ensino universitário baiano. Em seu discurso, o postulante ao Palácio de Ondina prometeu atuar ativamente na criação de oportunidades para que os jovens possam se desenvolver e ampliar os programas de assistência estudantil e garantir a sua permanência na universidade.

”Eu acredito que o desenvolvimento da Bahia e de todo o Brasil passa por fortes investimentos na Educação. A nossa gestão irá atuar em parceria com nossas Universidades Estaduais, garantindo a ampliação de programas de assistência estudantil para auxiliar a permanência do estudante na universidade e vamos agir ativamente na questão de criação de oportunidades. Vamos garantir que nossos jovens tenham oportunidade no mercado de trabalho, essa integração é essencial para nossa economia, para o futuro profissional do jovem e para a formação acadêmica”, disse Jerônimo, neste domingo (23).

Na ocasião, Rodrigues disse aos presentes que já debateu a pauta com o candidato à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e afirmou que, caso seja eleito no dia 30, sua gestão na educação será marcada por investimentos em infraestrutura, valorização dos professores, implementação do ensino em tempo integral, oferta do ensino profissionalizante e por uma atuação coordenada com os municípios para fortalecer a educação baiana desde a base.

”Nós vamos atuar para ampliar a oferta do ensino em tempo integral na Bahia, a valorização dos professores, realização de concursos, nossos programas de assistência estudantil e nossos investimentos em infraestrutura são fatores essenciais para o desenvolvimento da educação baiana. Outro ponto muito importante que nós vamos atuar e na oferta do ensino profissionalizante, vamos atuar na criação de oportunidades para garantir que os nossos jovens tenham oportunidades, possam ser inseridos no mercado de trabalho, se desenvolver e fortalecer a economia baiana”, declarou Jerônimo.

O candidato do Time de Lula na Bahia agradeceu ainda a votação expressiva do ex-presidente Lula, do senador reeleito Otto Alencar (PSD), dos deputados e deputadas do time e sua própria votação.