De olho na Prefeitura, Cacá Leão vai transferir título para Salvador: ”Candidatura está posta”

/ Política

Cacá é cotado para Prefeitura da capital baiana. Foto: Divulgação

Filho do vice-governador João Leão, o deputado federal Cacá Leão (PP-BA) já se coloca como pré-candidato para as eleições municipais de 2020 em Salvador. Ele pretende já nos próximos dias transferir o domicílio eleitoral para a capital baiana. ”Vou transferir meu domicílio eleitoral nos próximos dias para me credenciar a fazer discussões com partidos da base aliada. Já tive conversa com governador Rui Costa e vamos montar nosso time”, disse Cacá nesta quinta-feira, segundo o site bahia.ba, na cerimônia de posse do novo secretariado do governo, no Centro Administrativo da Bahia. O progressista afirmou que o espaço conquistado pelo partido no governo é fruto do resultado das urnas. ”Elegemos sete deputados estaduais e somos dez hoje. Temos o presidente da Assembleia Legislativa (Nelson Leal), o vice-governador (João Leão), quatro deputados federais…”. Cacá desconversou sobre um possível convite para Geraldo Júnior (SD) integrar o partido, após reunião do presidente da Câmara de Salvador com João Leão. ”Geraldo é nosso amigo, temos relação antiga de amizade. O PP tem um pré-candidato à prefeitura de Salvador que é o deputado Cacá Leão. Podemos discutir lá para frente uma aliança, mas a nossa candidatura está posta”.

Ciro Gomes é hostilizado durante evento da UNE em Salvador e reage: ”Lula tá preso, babaca”

/ Política

Ciro Gomes discursa em Salvador. Foto: Reprodução / Facebook

O ex-candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, repetiu o que seu irmão, o senador Cid Gomes, disse em um evento no Ceará durante o segundo turno das eleições, e chamou um militante de ”babaca”, nesta quinta-feira (7), durante a Bienal da UNE, em Salvador. ”O jovem no bar é obrigado a defender corrupção, aparelhamento do Estado, formação de quadrilha. Isso não é para vocês. Vocês não têm nada a ver com isso”, disse. Logo em seguida alguém da plateia gritou: ”corrupto”. ”Não sou, não. Eu estou solto. Eu sou limpo. eu sou limpo. Lula está preso, babaca”, bradou. Parte da plateia vaiou e pediu: ”Fora Ciro”. ”Ele aceitou os recursos. Desculpa, não sou eu que condenei o Lula. Não está na minha mão liberar Lula. Eu avisei se a direita ganhasse as eleições, o Lula ia ficar encarcerado por muito mais tempo. Avisei na campanha. Todo mundo pode vomitar paixão que quiser, mas enquanto a gente ficar assim, acreditando em minorias ínfimas, esmagadoramente derrotados que fomos… Companheiros, nós fomos humilhantemente derrotados por essa estratégia. Insistir nela afunda o Brasil”, discursou. Com informações do Bahia Notícias

Deputada defende ”Lula” após nova condenação: Moro usou a toga para perseguir uma liderança

/ Política

A deputada Olívia Santana defendeu Lula. Foto: Juliana Andrade

A deputada estadual Olívia Santana (PCdoB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia para defender o ex-presidente Lula, após a condenação do petista a 12 anos e 11 meses de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do sítio de Atibaia. ”O que está acontecendo com Lula é algo que não desejo a nenhum adversário” disse Olívia. ”Moro usou a toga para perseguir uma liderança política que é a maior do Brasil”, completou a comunista. Lula foi condenado pela segunda vez na Lava Jato, desta vez pela juíza Gabriela Hardt, substituta temporária de Sérgio Moro nos processos da primeira instância da operação. Na denúncia, o Ministério Público Federal (MPF) acusou o presidente de receber propina do Grupo Schain, José Carlos Bumlai, OAS e Odebrecht por meio da reforma e decoração do sítio Santa Bárbara, em Atibaia.

”Nunca fui um apaixonado pelo quanto pior, melhor”, diz Rui sobre oposição a Bolsonaro

/ Política

Rui Costa diz que o PT tem que fazer diferente. Foto: Manu Dias

O governador da Bahia Rui Costa defende que o PT não repita o padrão de comportamento de uma oposição intransigente e faça outro tipo de oposição, em relação ao governo do presidente Jair Bolsonaro. ”Eu defendo (que o PT pratique um outro tipo de oposição). Acho que o PT não pode mais repetir esse padrão de comportamento. Tem que fazer diferente, inovar na política e ajudar em tudo aquilo que for positivo para o povo brasileiro”, afirmou, em entrevista à Folha. Ele foi questionado sobre as críticas que o PT já recebeu por ter uma posição irredutível no papel da oposição. ”Este não é um padrão do PT, mas da maioria dos partidos. No período [dos ex-presidentes] Lula e Dilma, o PSDB e o DEM fizeram exatamente igual. Às vezes acontecia de partidos e deputados que votavam contra uma determinada medida nacionalmente, mas apoiava a mesma coisa localmente. Fica até um negócio hilário. Por exemplo, o PSDB e DEM votaram contra o aumento da alíquota da Previdência na Bahia, mas se o novo governo federal apresentar esta mesma medida, eles vão votar a favor. Acho que não dá para ser incoerente, temos que saber quais são os nossos valores e votar conforme eles”, respondeu. Rui diz que concorda com a tese de que a oposição deve apoiar tudo aquilo que não violar os seus princípios e vá ajudar a melhorar a vida da população. ”Nunca fui um apaixonado pelo ”quanto pior, melhor”. Não se credencia a ser governo ou voltar a ser governo apenas quem é contra por ser contra, não dá concretude ao seu argumento. Tudo que eu puder ajudar como cidadão e como governador para ajudar a fazer o Brasil melhor, eu vou fazer”, disse.

STF desconsidera urgência e impede Luiz Caetano de tomar posse como deputado federal

/ Política

O petista Caetano teve a diplomação anulada. Foto: bahia.ba

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, desconsiderou um pedido de urgência do deputado federal eleito Luiz Caetano para garantir que ele tomasse posse nesta sexta-feira (1°) na Câmara Federal. A decisão foi da quinta-feira (31), quando o Supremo ainda estava em recesso. O retorno dos trabalhos na Corte, assim como na Casa Legislativa, acontecem na tarde desta sexta. Segundo Toffoli, o caso não se enquadra na previsão do art. 13, inciso VIII, do Regimento Interno do STF – sobre decidir questões urgentes nos períodos de recesso ou de férias. Os autos foram encaminhados ao relator, Gilmar Mendes. O parlamentar teve a diplomação anulada e foi tornado inelegível com base no entendimento da Lei da Ficha Limpa, após ser condenado por órgão colegiado por improbidade administrativa, com dano ao erário.

Empossado deputado estadual, Zé Cocá diz que inicia uma nova forma de fazer política

/ Política

Zé Cocá assume mandato na AL-BA. Foto: Renaque Barbosa

Empossado deputado estadual na manhã desta sexta-feira, 1º, durante solenidade na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Zenildo Brandão Santana, Zé Cocá (PP), após prestar juramento disse que inicia uma nova forma de fazer política. ”Gratidão resume o meu sentimento. Com Deus em primeiro lugar, quero agradecer a cada eleitor, aos amigos, apoiadores e familiares que acreditaram em nosso projeto. A votação para chegar aqui foi expressiva, e maior será a minha responsabilidade como homem público preocupado em reduzir as desigualdades sociais e contribuir para que a Bahia siga em frente, como um estado equilibrado. Quero exercer o meu mandato ouvindo as pessoas, considerando as suas sugestões para cada região, isso é democracia”.  Para Cocá, com o cenário de crises que o país enfrenta as pessoas já entendem que a discussão sobre política é muito relevante. ”Na internet, a distância permite que as pessoas discutam a política de forma mais agressiva, sem se preocupar com as consequências. E é aí que, nós, políticos, precisamos ir ao encontro das pessoas não apenas em época de eleição, mas no dia a dia, discutir os problemas que afligem a população olhando olho no olho e é assim que irei cumprir a função para a qual fui eleito”, afirmou. O deputado falou também que acredita ser possível governar sem o toma lá, dá cá. ”As pessoas demonstraram nas urnas, nas últimas eleições, que esperam dos políticos mais transparência e nós temos que corresponder as suas expectativas, com uma cara nova na política, mais ética e correta, condizente com os valores do povo baiano. Acho que a discussão prioritária não deve ser por cargos, e sim por projetos que visem à melhoria da qualidade de vida da população”, concluiu. Natural de Itiruçu/BA, Ze Cocá foi eleito deputado com 59.380 (0,85% dos válidos) e acumula experiência na vida pública. Foi prefeito do município de Lafaiete Coutinho por dois mandatos consecutivos. Com  avaliação positiva do seu governo, foi o gestor que conseguiu ser candidato único no Brasil nas eleições municipais de 2012, quando reeleito prefeito. Por aclamação, foi escolhido por prefeitos da região pra presidir o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Jiquiriçá – Convale, Com prestígio em alta junto ao governador, foi convidado por Rui Costa (PT) em 2017 para ocupar a presidência  dos Consórcios de Infraestrutura da Bahia, licenciando-se do cargo para candidatar-se a deputado em 2018.

Eleito presidente da Assembleia, Nelson Leal promete tomar medidas para diminuir custo na Casa

/ Política

Nelson Leal é o novo presidente da AL-BA. Foto: Vagner Souza

Recém-eleito presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Nelson Leal (PP) prometeu reduzir os custos da Casa, nesta sexta-feira (1º), a fim de evitar pedir suplementação ao governo, como aconteceu nas gestões anteriores de Angelo Coronel (PSD) e Marcelo Nilo (PSB). ”É difícil falar sem ainda ter dados concretos. Não sei de fato o que ocorreu [para ter pedido suplementação]. [Mas] vamos tomar medidas para diminuir o custo na medida do possível”, declarou, em entrevista à imprensa após a posse. O progressista prometeu prosseguir com projetos de administrações anteriores, como “Assembleia de Carinho”, e também afirmou que quer inserir a ”Assembleia Itinerante”. Leal afirmou, ainda, que evitou falar com a imprensa, antes de ser oficializado chefe da Casa, por uma decisão pessoal. ”Todos os partidos, com exceção de Hilton, foram extremamente generosos e me apoiaram. Então, achei bem esperar concretizar a eleição para falar”, pontuou, conforme informações do Bahia Notícias.

Deputados estaduais são empossados durante solenidade na Assembleia Legislativa da Bahia

/ Política

Entre as caras novas, aparece o eleito Zé Cocá. Foto: Vagner Souza

Os 63 deputados estaduais eleitos em 2018 assumiram mandatos nesta sexta-feira (1º). A solenidade de posse ocorreu na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (AL-BA), em Salvador. Nelson Leal foi eleito presidente da Mesa Diretora. Dos 63 deputados estaduais, 39 são parlamentares que conseguiram se reeleger e outros 24 assumem primeiro mandato na função. Logo após posse, os parlamentares elegeram a nova Mesa Diretora da Casa Legislativa para o biênio 2019-2020.

Confira a composição da mesa diretora biênio 2019/2020
  • Presidente: Nelson Leal (PP)
  • 1º Vice-presidente: Alex Lima (PSB)
  • 2º Vice-presidente: Ivana Bastos (PSD)
  • 3º Vice-presidente: Fabrício Falcão (PCdoB)
  • 4º Vice-presidente: Soldado Prisco (PSC)
  • 1º Secretário: Maria Del Carmen (PT)
  • 2º Secretário: Tom Araujo (DEM)
  • 3º Secretário: Talita Oliveira (PSL)
  • 4º Secretário: Euclides Fernandes (PDT)

MPF deve investigar Damares por adoção de criança indígena, cobram opositores

/ Política

Damares Alves se tornou alvo de polêmicas. Foto: Divulgação

Deputados de oposição querem que o Ministério Público Federal (MPF) apure a adoção de Kajutiti Lulu Kamayurá pela ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), há 15 anos, segundo O Globo. A Época revelou que o procedimento nunca foi formalizado. Vários integrantes da Aldeia Kamayurá, no Xingu, relataram que Lulu foi levada por Damares com o pretexto de realizar um tratamento dentário e não retornou. ”Os indícios são fortíssimos de violação de direitos. O Ministério Público deve abrir um inquérito civil público e um inquérito policial para apurar o que aconteceu. A própria ministra tem que vir a público esclarecer essa história. Houve uma violação do Estatuto da Criança e do Adolescente e do Estatuto do Índio”, disse a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ). ”O processo de adoção no Brasil é muito criterioso, ainda mais da população indígena. Isso revela uma violência muito elevada, porque não foram respeitados os costumes e as tradições, tanto que não há a concordância da tribo de origem”, declarou Paulo Teixeira (PT-SP). Por meio de nota, Damares negou que tenha participado do processo de saída de Lulu da aldeia. ”Damares é uma cuidadora de Lulu e a considera uma filha. Como não se trata de um processo de adoção, e sim um vínculo socioafetivo, os requisitos citados pela reportagem não se aplicam. Ela nunca deixou de conviver com os parentes, que ainda moram em Brasília”, afirmou.

Jair telefona para os demais candidatos à presidência do Senado após vazar ligação para Renan

/ Política

Bolsonaro ligou primeiro para Renan Calheiros. Foto: Alan Santos

O presidente Jair Bolsonaro telefonou na noite desta quinta-feira (31), para os oito senadores que irão disputar o comando do Senado e desejou-lhes ”boa sorte” na eleição, marcada para esta sexta-feira. Internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde foi submetido a uma cirurgia para reconstrução do trânsito intestinal, Bolsonaro ligou primeiro para Renan Calheiros (MDB-AL) e, depois, para Davi Alcolumbre (DEM-AP). ”Nesta quinta-feira, véspera de eleição presidencial para o Senado, procuramos diplomaticamente fazer contato com os candidatos desejando-lhes boa sorte. O eleito será importantíssimo para a democracia e o futuro do Brasil”, escreveu Bolsonaro, em post no Twitter. Mesmo com o discurso oficial de que se mantém distante da disputa no Congresso, o presidente tentou fazer um gesto de aproximação porque precisa do Legislativo para aprovar projetos considerados prioritários, como a reforma da Previdência. A ordem de Bolsonaro foi para que a equipe não escancarasse suas preferências na eleição da Câmara e do Senado. Antes, porém, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, acabou deixando transparecer a divergência com Renan. Nos bastidores, Onyx trabalha pela candidatura de Alcolumbre. ”O presidente Bolsonaro ligou, hoje, para todos os candidatos à Presidência do Senado, num gesto de respeito à instituição”, afirmou Onyx. Logo em seguida, criticou o Jornal Nacional, da TV Globo. ”O JN falou que foi só pro Renam (sic). Fala a Verdade @jornalnacional!”. Renan conseguiu a indicação para ser candidato do MDB após vencer nesta quinta-feira uma queda de braço disputada na bancada do partido com a colega Simone Tebet (MDB-MS), que também queria concorrer. ”O presidente me ligou dando um abraço e disse que quer conversar comigo na quarta-feira. Estou rezando pelo pronto restabelecimento dele”, comentou Renan.

PSB decide formar bloco um parlamentar com PT e PSOL na Câmara dos Deputados

/ Política

Carlos Siqueira é o presidente nacional do PSB. Foto: Divulgação

PSB decidiu nesta quinta-feira (31) formar um bloco parlamentar com PT e PSOL na Câmara dos Deputados. Segundo o Estadão, o arranjo não implica, necessariamente, em uma candidatura única à presidência da Casa. Os psolistas já haviam lançado Marcelo Freixo como postulante ao cargo e o PSB tem o deputado JHC como candidato. A decisão reforça a divisão da esquerda. Pedetistas e comunistas vão apoiar a reeleição de Rodrigo Maia (DEM) para presidente da Casa.

Ministro Marco Aurélio indica que vai rejeitar pedido de Flávio Bolsonaro sobre foro privilegiado

/ Política

Movimentação nas contas de Flávio é suspeita. Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello disse ao Broadcast Político/Estadão que vai proferir já nesta sexta-feira (1º), primeiro dia de trabalho após a volta do recesso do Judiciário, a decisão em que pretende rejeitar o pedido apresentado pelo senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), no qual requer foro privilegiado nas investigações sobre movimentações financeiras atípicas identificadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Em conversa por telefone, Marco Aurélio disse que já vinha “sinalizando” seu posicionamento sobre o tema e enfatizou que a jurisprudência é clara no que se refere à prerrogativa de foro. ”Os precedentes do meu gabinete deixam claro meu pensamento em relação a casos como este. Além disso, o Supremo tem uma jurisprudência amplamente pacificada em relação a este assunto: a prerrogativa de foro vale para o exercício do mandato e a atos ligados ao mandato”, afirmou Marco Aurélio. Marco Aurélio disse ainda que, a rigor, entende que Flávio Bolsonaro ”não deveria ter sequer o direito de ser julgado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro”, uma vez que seu mandato de deputado estadual também se encerra.

Com movimentações suspeitas, Flávio Bolsonaro diz que já falou o que tinha para falar sobre o caso Coaf

/ Política

”Eu já falei o que tinha para falar”, afirma Flávio. Foto: Divulgação

Filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o senador Flávio Bolsonaro (PSL) disse, nesta quarta-feira (30), que não tem mais nada a dizer sobre os relatórios do Conselho de Controle de Atividade Financeiras (Coaf). ”Eu já falei o que tinha para falar, não tem novidade nenhuma”, afirmou, em sua passagem pelo Senado para fazer o registro biométrico. O Coaf aponta movimentações bancárias suspeitas nas contas de Flávio Bolsonaro e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

STF libera Lula, mas após perder enterro de Vavá, ex-presidente decide não ir a São Bernardo

/ Política

Lula foi autorizado após irmão ser enterrado. Foto: Ricardo Stuckert

O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não irá a São Bernardo do Campo para se encontrar com familiares após o enterro de seu irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, de acordo com o Estadão. O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o ex-presidente ir ao velório e enterro do irmão, mas não deu tempo. O próprio ex-presidente teria comunicado seus advogados após tomar conhecimento de que seu irmão já tinha sido enterrado. ”O presidente Lula gostaria de participar do enterro e se despedir do seu querido irmão. É claro que ele também quer se encontrar com a família, mas para isso vai ter outra oportunidade”, disse Okamotto.