Deputados do PSL são ”favelados”, diz Eduardo Bolsonaro sobre eleitos na legenda em 2018

/ Política

Comportamento dos filhos de Jair gera polêmica. Foto: Divulgação

Parlamentares eleitos pelo PSL relatam que o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) já chegou a dizer que muitos deles, antes das eleições, eram ”favelados” que só conseguiram votos por causa do pai. ”Agora, vão despachar na Câmara e ganhar salários polpudos”, teria afirmado, segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Por esse raciocínio, conforme Eduardo, os parlamentares deveriam dar apoio incondicional ao futuro presidente, sem exigir espaços no governo. De acordo com a coluna, o comportamento dos filhos do presidente eleito segue gerando incômodo na equipe em seu entorno. Militares dizem que, depois que o pai assumir a Presidência, será necessário um amadurecimento.

Após reprovação recorde, Temer encerra governo com rejeição em queda, diz Datafolha

/ Política

Michel Temer deixa o Palácio no dia 31. Foto: Marcos Corrêa

Presidente mais impopular desde o fim da ditadura, Michel Temer encerrará seu mandato com a reprovação em baixa, aponta o Datafolha. O governo Temer é considerado ruim ou péssimo por 62% dos entrevistados, regular para 29% e bom ou ótimo para apenas 7%. Apesar de majoritariamente negativos, os números indicam uma melhora na avaliação do emedebista. Em junho deste ano, pouco após a paralisação dos caminhoneiros, 82% dos brasileiros descreveram seu governo como ruim ou péssimo. Essa foi a maior taxa de reprovação já registrada pelo Datafolha. Depois disso, a rejeição a Temer entrou em queda. Em agosto caiu para 73%, chegando agora em dezembro a 62%, o menor índice desde abril de 2017. Nos últimos seis meses subiram os índices de regular (14%, 21% e 29%) e de bom e ótimo (3%, 4% e 7%). A pesquisa ouviu 2.077 pessoas em 130 cidades, em 18 e 19 de dezembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou pera menos. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Nadador e medalhista olímpico, Edvaldo Valério vira assessor-chefe na prefeitura de Salvador

/ Política

Edvaldo Valério foi nomeado assessor-chefe de Bruno Reis

O ex-nadador e medalhista olímpico em 2000, Edvaldo Valério foi nomeado assessor-chefe de Bruno Reis (DEM) na prefeitura de Salvador. O ex-atleta foi o primeiro negro medalhista olímpico da natação do Brasil, conquistando o bronze no revezamento 4×100 livre nas Olimpíadas de Sidney, em 2000. Valério vai para o gabinete de Bruno Reis, candidato natural à sucessão do prefeito ACM Neto (DEM) no comando do Executivo municipal.

Durante churrasco presidente eleito Jair Bolsonaro brinca de esfaquear oficial da Marinha

/ Política

Bolsonaro durante churrasco na Ilha de Marambaia. Foto:Instagram

Durante um churrasco na Ilha de Marambaia, onde passará o Natal com a família, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), brincou com o fato de ter levado uma facada durante a campanha eleitoral e ironizou a Organização das Nações Unidas. Em um vídeo divulgado por um de seus assessores e publicado na Folha de S. Paulo, Bolsonaro aponta uma faca em direção à barriga de um oficial da Marinha e diz que caso o militar fosse atingido, poderia virar ”presidente” da ONU. Na verdade, o alto cargo da instituição seria de secretário-geral. “Olha o tamanho da faca do cara”, brincou o presidente eleito. ”Ó, se eu botar isso aqui em você, você vai ser presidente [sic] da ONU, porra”, completou.

Na Bahia, Fernando Haddad brinca com apelido de Bolsonaro e deseja ”muito axé para todos”

/ Política

Fernando Haddad vai passar o Natal na Bahia. Foto: Ricardo Stuckert

Derrotado na eleição presidencial, Fernando Haddad (PT) está na Bahia nesta segunda-feira (24) de véspera de Natal. Ao compartilhar um registro da viagem com sua esposa, Ana Estela Haddad, o petista aproveitou para ”brincar” com o apelido dado por internautas ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). ”Galera, meio distante esses dias da ‘bozosfera’, passei para desejar, daqui da Bahia, muito axé para todos e aquele amor profundo que nos torna verdadeiramente humanos”, declarou o ex-prefeito de São Paulo em postagem no Instagram.

Planaltino: Sessão para escolha da presidência da Câmara termina com tumulto e presença da PM

/ Política

    Sessão tumultuada elege novo presidente. Foto: Leitor do BMF

A sessão de eleição para escolha da nova Mesa-Diretora da Câmara Municipal de Planaltino, realizada na noite desta sexta-feira (21) terminou tumultuada e com a presença da Polícia Militar em plenário. De acordo com o apurado pelo Blog Marcos Frahm, o tumulto aconteceu durante apresentação das chapas que iriam disputar à presidência e a base governista, liderada pelo atual presidente da Casa, Gilvan Alves Braga, irmão do prefeito da cidade, Zeca Braga, não aceitou que o vereador e candidato a presidente, Sandro Silva, que teria sido exonerado do cargo de Secretário de Governo do município reassumisse o mandato de parlamentar, que era ocupado por um suplente, para concorrer à presidência. Em Planaltino, 9 edis representam a atual Legislatura. Sandro, que até então era aliado do prefeito, seria candidato com o apoio de 4 vereadores da oposição e se tornaria vencedor do processo com 5 votos, contra 4 da chapa governista. Como o atual líder do Poder Legislativo não permitiu que Sandro fosse reempossado, alegando que o ex-secretário não teria apresentado documento comunicando o afastamento do suplente e exigindo o decreto de exoneração do cargo de secretário da Prefeitura,  com o voto do suplente, a sessão transcorreu e a chapa governista venceu elegendo o vereador Roque Edmilson presidente. Com as galerias lotadas de populares, que vaiavam os edis, a PM foi acionada adentrando no plenário da Casa. Em contato com o BMFrahm, Sandro Sillva disse que recorrerá a Justiça, para anular a sessão. ”Estamos entrando com mandatos de segurança para que, eu, eleito legalmente pelo povo, possa ser reempossado e que a eleição seja anulada. Isso aconteceu com a orientação do prefeito e foi uma situação vergonhosa. Eles fugiram as regras, com a participação do suplente na votação, pois o colega já teria sido comunicado do seu afastamento. Sobre a minha exoneração, é uma responsabilidade do executivo publicar. A Polícia Militar usou bombas de efeito moral, um tumulto desnecessário e que mancha a imagem da classe política. Sou a favor da democracia e da coisa legal” disse Sandro, que acusa o prefeito de interferência inadequada no processo.

Candidato único, Eures Ribeiro será reeleito presidente da União dos Municípios da Bahia

/ Política

Prefeito de Juazeiro vai compor chapa com Eures. Foto: Divulgação

Com o encerramento, nesta sexta-feira (21), do prazo de inscrição para a disputa da presidência da União dos Municípios da Bahia, apenas uma chapa concorrerá, encabeçada pelo atual presidente da entidade, o prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro (PSD). O mandato será de dois anos, correspondente ao biênio 2019-2020.A reeleição de Ribeiro partiu, segundo o gestor, de um consenso dos colegas em ”manter a unidade”. A chapa, que tem o prefeito de Juazeiro, Paulo Bonfim, como vice-presidente Institucional, e Antonio Silva Neto, prefeito de Araci, como vice-prefeito Administrativo, deverá comandar a entidade no biênio 2019-2020. ”Referenda o trabalho desenvolvido em nossa gestão a favor dos municípios baianos, quando imprimimos força na articulação com a Assembleia, o Congresso Nacional e os governos Estadual e Federal para alcançarmos conquistas importantes. Tenho certeza que essa unidade construída com muita luta só vai fortalecer a UPB e os municípios”, afirmou Eures Ribeiro. Participam da votação gestores e gestoras de aproximadamente 400 cidades baianas. O mandato é de dois anos, correspondente ao biênio 2019-2020.

Luiz Caetano é considerado inelegível e Tribunal Superior Eleitoral anula diplomação do petista

/ Política

Caetano teria cometido improbidade. Foto: Agência Câmara

Por unanimidade, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, determinou a execução imediata da inelegibilidade do deputado federal Luiz Caetano (PT). Sendo assim, a diplomação do petista está anulada. Caetano era inelegível no pleito de outubro, mas conseguiu, através de liminar, disputar as eleições. Ele chegou a comemorar a sua diplomação nas redes sociais, mesmo com a decisão do TSE. No entanto, com a decisão de Rosa Weber, a diplomação está anulada. Caetano agora só poderá disputar eleições em 2031. A ministra foi a favor de uma petição feita pelo primeiro suplente da coligação Frente do Trabalho por Toda a Bahia, Charles Fernandes (PSD), que ficará como titular da cadeira na Câmara dos Deputados. Caetano foi considerado inelegível por ter sido condenado por improbidade administrativa relativa a fatos ocorridos quando ele era prefeito do município de Camaçari.

Cotada para secretaria no Governo Rui Costa, Lídice avisa: ”PSB pleiteará novos espaços”

/ Política

Lídice deve ser secretária. Foto: Pedro França/Agência Senado
A senadora Lídice da Mata, presidente estadual do PSB, confirmou ao BNews que a legenda socialista deverá pleitear cargos na gestão do governador Rui Costa (PSB). A parlamentar, no entanto, não confirma se ela própria será indicada para alguma pasta. ”Sim, o PSB pleiteará novos espaços por duas razões. Participamos e tivemos papel de destaque na reeleição do governador e, principalmente, porque tivemos um excelente desempenho nas urnas, dobrando o número das nossas bancadas estadual, que elegeu quatro deputados e federal, que elegeu dois. Além disso, o deputado Bebeto Galvão agora será o primeiro suplente do senador Jaques Wagner”, afirmou. Indagada se já foi sondada para ocupar alguma secretaria, a pessebista nega. ”Até então, não tive nenhuma conversa neste sentido”, afirma. Conforme já informado, são cada vez mais fortes os rumores de que Lídice deverá ser nomeada para uma pasta (a mais ventilada seria a da Educação). Os rumores ganharam ainda mais força com a possibilidade de Walter Pinheiro (Sem Partido) ser nomeado para a secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia (Secti) do Governo do Estado. Atualmente, a pasta é comandada pelo secretário-geral do PSB na Bahia, Rodrigo Hita. A cota dos pessedistas, então, ficaria justamente da secretaria para a qual Lídice seria nomeada.

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro falta a depoimento para esclarecer movimentações em sua conta

/ Política

Flávio Bolsonaro diz que não fez nada de errado. Foto: Reprodução

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL), Fabrício Queiroz, faltou pela segunda vez o depoimento que iria prestar no Ministério Público do Rio (MPRJ), nesta sexta-feira. A defesa de Queiroz alegou novamente motivos de saúde para não aparecer na oitiva marcada para esclarecer movimentações atípicas em sua conta, apontadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). O MPRJ informou que também pedirá para que Flávio Bolsonaro preste esclarecimentos sobre o caso, no dia 10 de janeiro. “Dando prosseguimento às investigações será enviado ofício ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) sugerindo o comparecimento do deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro, no dia 10/01, para que preste esclarecimentos acerca dos fatos”, informou, por nota, o MPRJ. De acordo com o MPRJ, o advogado de Queiroz informou que seu cliente “precisou ser internado na data de hoje, para realização de um procedimento invasivo com anestesia, o que será devidamente comprovado, posteriormente, através dos respectivos laudos médicos”. A defesa se comprometeu a apresentar os referidos laudos até o próximo dia 28. Segundo o órgão, outras diligências da investigação serão realizadas, incluindo a oitiva dos familiares de Quriroz, no dia 8 de janeiro, e dos assessores da Alerj de Flávio Bolsonaro, em data a ser designada. O MPRJ também informou que outros parlamentares citados no relatório do COAF procuraram, voluntariamente, a instituição para manifestar interesse em apresentar seus esclarecimentos. A investigação, que é sigilosa, está sendo conduzida pelo Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal (GAOCRIM/MPRJ).

Em clima tumultuado entre prefeitos, eleição do Consórcio da Bacia do Jacuípe é adiada

/ Política

O clima esquentou entre prefeitos do Jacuípe. Foto: Teones Araújo

Sob clima tenso, a votação que definiria a presidência do Consórcio Jacuípe, por prefeitos da região de mesmo nome, foi adiada para o dia 15 de janeiro. Segundo o site Calila Notícias, o imbróglio ocorreu nesta quarta-feira (19) em Capela do Alto Alegre, após o questionamento de que uma das duas chapas não tinha um integrante presente no ato, no caso a ausência do prefeito de Ipirá, Marcelo Brandão (DEM). Segundo o regimento, caso um dos integrantes da chapa não estivesse presente, o ato seria impugnado. A questão foi colocada ao plenário pelo presidente da eleição, Erivan Santos. No entanto, a situação ficou tensa quando o prefeito de Riachão do Jacuípe, José Ramiro Filho (PSD), propôs que a questão fosse colocada para o plenário decidir e a proposta foi negada por Ervian. Irritado, Zé Filho pediu que Erivan fosse retirado da coordenação da eleição e se retirou do auditório com outros prefeitos. Após os ânimos serem acalmados, a comissão remarcou a eleição para 15 de janeiro. Concorrem pela chapa 1 o prefeito de Capela do Alto Alegre, que pleiteia a reeleição, Claudinei Xavier Novato (PCdoB), junto com o prefeito Erismar Almeida Souza (PV), de São José do Jacuípe, e Rogério Serafim Vieira de Sousa, o Aldinho (PTN), de Serra Preta. Já a chapa 2 é formada pelos prefeitos: João Batista Ferreira, conhecido por Batista de Farmácia (de Pintadas), Antonio Joilson Carneiro (Pé de Serra), e Marcelo Brandão (Ipirá), todos do DEM.

Justiça decreta indisponibilidade de bens de ex-prefeito por compra de livros sem licitação

/ Política

Edson Neves foi prefeito do município de Ubatã. Foto: Divulgação

O ex-prefeito do município de Ubatã Edson Neves da Silva teve a indisponibilidade dos bens decretada pela Justiça, após pedido apresentado pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA). A ação civil pública foi movida pelo promotor de Justiça Thomás Brito, com o objetivo de assegurar o ressarcimento de dano causado aos cofres públicos. Segundo o promotor, o ex-prefeito adquiriu uma coleção de livros infantis por meio de procedimento de inexigibilidade de licitação sem comprovar os aspectos que justificassem a inexigibilidade, causando um dano de R$ 677.600 ao erário. Sem realizar qualquer pesquisa de mercado, a prefeitura teria comprado 2.800 exemplares da coleção ”Corujinha e os Filósofos” junto à empresa ”Bolsa Nacional do Livro”. ”Não houve singularidade do objeto da contratação que justificasse o acerto imediato com a empresa sem a realização de pesquisa prévia”, afirma o promotor. Conforme Thomás Brito, os 2.800 exemplares da coleção foram comprados sem necessidade, pois o número de crianças de 10 a 14 anos acolhidas na rede municipal de ensino não chega a esse número. Para o promotor, ”os autos do inquérito civil deixam claro que a atuação do ex-gestor foi direcionada ao superfaturamento na compra da coleção”.

Procuradoria Regional Eleitoral pede cassação de diploma e inelegibilidade de Marcell Moraes

/ Política

Denúncia é do Conselho de Medicina Veterinária. Foto: Divulgação

O Ministério Público Eleitoral, por meio da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE-BA), ajuizou no último domingo (16) uma ação de investigação judicial eleitoral contra o deputado estadual Marcell Moraes (PSDB), na qual pediu a cassação de seu diploma e também sua inelegibilidade por oito anos. Reeleito, Marcell foi diplomado nesta segunda-feira (17). Segundo a denúncia, Moraes oferecia serviços veterinários gratuitos com o objetivo de conquistar votos. A investigação contra o deputado foi instaurada a partir de acusações do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-BA) e de cidadãos. Por meio da nota, o conselho destacou as denúncias foram protocoladas nos Ministérios Públicos Estadual e Federal e na Procuradoria Regional Eleitoral no dia 27 de julho. ”A nossa função foi cumprida com a formalização das denúncias e as provas apresentadas. Cabe aos órgãos a apuração e adoção das medidas que julgarem pertinentes. Agimos dentro da legalidade, sem qualquer tipo de perseguição, e estamos à disposição do Ministério Público Eleitoral para quaisquer esclarecimentos. Nossa única intenção é não colocar em risco a saúde e bem-estar dos animais, da população baiana e do meio ambiente”, disse a presidente do CRMV-BA, Ana Elisa Almeida. Na época das denúncias, o deputado acusou o conselho de ”perseguição” e prometeu ingressar com ação contra o CRMV.

Colecionando diplomas: Euclides Fernandes é diplomado pelo TRE para o quarto mandato

/ Política

Euclides vai com o filho Ramon à sede do TRE. Foto: Divulgação

Depois de passar por uma cirurgia para a retirada da vesícula, o deputado estadual Euclides Fernandes (PDT), que não compareceu a cerimônia de diplomação dos eleitos promovida Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), na segunda-feira (17), esteve na sede da Corte na tarde desta terça-feira (18), acompanhado do filho e vereador de Jequié Ramon Fernandes (PODE), onde recebeu o diploma expedido pela Justiça Eleitoral. Detentor de diplomas. Euclides tem contabilizado cerimônias de diplomação em sua carreira política. Em Jequié, exerceu o cargo de vereador por oito vezes consecutivas, sendo eleito deputado pela primeira vez em 2006, e agora reeleito com mais de 53 mil votos para o quarto mandato de parlamentar baiano. Mais uma façanha. Fernandes vai ocupar, a partir de 2019, a Mesa-Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), indicado pelo seu partido, o PDT, com anuência do governador Rui Costa (PT), após acordo da legenda partidária para apoio a candidatura do deputado Nelson Leal (PP), que deve ser candidato único à presidência da Casa.