Ex-ativista Sara Winter diz que decidiu se aposentar: ”Nunca mais vão me ver gritando mito”

/ Política

A ex-ativista Sara Winter chegou a ser presta. Foto: Reprodução

A ex-ativista Sara Winter afirmou que decidiu se aposentar e descartou voltar a apoiar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ela ficou conhecida por comandar o grupo ‘300 do Brasil’, que realizava manifestações cobrando o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF).

”Decidi me aposentar. Nunca mais vocês vão me ver gritando ‘mito’, ‘mito’. Hoje morreria de vergonha de fazer isso […] Fiz tudo aquilo acreditando que havia um movimento para derrubá-­lo. Eu me sacrifiquei para defendê-lo e faria tudo de novo, apenas de uma maneira diferente”, disse.

Sara Winter foi presa preventivamente logo após as ações contra o STF por violar a Lei de Segurança Nacional.

Magoado, após retirar candidatura à UPB, prefeito de Serrinha deixa o Progressistas-PP

/ Política

Com crescimento de Cocá, Adriano desistiu. Foto: Bahia Notícias

O prefeito de Serrinha, na região do Sisal, Adriano Lima anunciou na tarde desta quarta-feira (10), a desfiliação do Progressistas (PP). O anúncio veio  após Lima declarar que não mais iria concorrer à eleição para a presidência da União dos Prefeitos da Bahia (UPB), deixando espaço livre para o prefeito de Jequié e até então corrreligionário, Zé Cocá, do mesmo partido.

Por meio de nota, Adriano disse acreditar que a disputa pela UPB deva ser pautada em proposições e soluções práticas para demandas dos gestores municipais, mas isto, segundo ele, não estaria ocorrendo. ”O que está ocorrendo é um processo eleitoral onde os prefeitos não podem escolher o seu melhor representante e têm que seguir as ordens dos poderes superiores, pois estão com a visão míope, antecipando um cenário de 2022 na eleição para presidente da UPB”, disse.

O gestor disse ainda que alguns prefeitos que não apoiam a chapa criada nos gabinetes, e que não há diálogo e democracia. Lima frisou que sua candidatura à UPB foi pautada em temas para a proteção e valorização da classe dos prefeitos. Mas que ”as retaliações e procedimentos mesquinhos da velha política retiram o ‘elã’ da candidatura” , disse.

Adriano Lima não informou em qual partido pretende de filiar, mas se posicionou contra ao que descreveu como o fato ”dos prefeitos servirem somente como excelentes cabos eleitorais em períodos de pleitos e estarem sempre submissos às vontades dos poderes maiores”, finalizou. Com informações do Bahia Notícias

Respaldado por deputados da oposição, Zé Cocá conquista apoio do prefeito de Salvador

/ Política

Leur, Sandro Régis e Tavares levam Cocá e Bruno. Foto: Divulgação

Após aglutinar apoios importantes que o definiram como candidato único à presidência da União dos Municípios da Bahia, durante reunião liderada pelo governador Rui Costa (PT), na noite de terça-feira (9), com a desistência do prefeito Adriano Lima (PP) de Serrinha, que pretendia disputar o cargo, o prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP), conseguiu, nesta quarta, atrair para o seu bloco a oposição ao governo.

Respaldado pelos deputados estaduais Sandro Régis, Pedro Tavares e o federal Leur Jr., todos do DEM, Cocá esteve no gabinete do prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), que lhe assegurou o voto na eleição marcada para o próximo dia 2 de Março, na sede da entidade.

Com fama de bom gestor e político hábil, Cocá é bem relacionados nos meios políticos, inclusive com adversários de seus padrinhos, Rui e Leão, e vai conquistando terreno para consolidar sua candidatura à UPB. *Marcos Frahm

Zé Cocá repete feito de 2012, quando foi candidato único a prefeito e encabeça chapa única à UPB

/ Política

Zé Cocá e prefeitos em reunião com Rui Costa. Foto: Divulgação

O prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP), conseguiu aglutinar apoios e será candidato único à presidência da União dos Municípios da Bahia – UPB, durante reunião em Salvador, na noite desta terça-feira, com a participação do Governador Rui Costa (PT), seu padrinho político no projeto, prefeito de Serrinha, Adriano Lima, também do Partido Progressista recuou da candidatura a entidade.

Adriano, que espalhada outdoors na Bahia para propagar seu nome como candidato a presidente já dialogava com prefeitos, apoiado pelo gestor do município de Governador Mangabeira, Marcelo Pedreira, outro filiado do PP.

Contudo, os progressistas entraram em um consenso e irão integrar a chapa liderada por Cocá, que repete o feito de 2012, quando exercia o cargo de prefeito de Lafaite Coutinho, no Vale do Jiquiriçá e foi candidato único à reeleição. Na ocasião, eleitores dos municípios baianos de Lafaiete, América Dourada e Ibipeba tiveram apenas uma opção de voto para prefeito nas eleições.

Os cartórios eleitorais registraram candidaturas únicas para ocupar as respectivas prefeituras, o que antecipou o cenário político municipal das localidades e, Cocá, com fama de bom gestor e político hábil foi o mais destacado no cenário estadual. *Por Marcos Frahm

Jaques Wagner diz que novo reajuste da Petrobras ”sacrifica a vida e o trabalho do povo”

/ Política

Na rede social, Wagner manda recado para motoristas. Foto: Alessandro Dantas

O senador Jaques Wagner (PT) criticou o novo reajuste aplicado pela Petrobras na gasolina e no diesel este ano. Em uma publicação nas redes sociais nesta segunda-feira (08), o político mandou um recado para motoristas de aplicativo, taxistas e caminhoneiros. De acordo com ele, ”o governo federal quer dificultar ainda mais a vida e o trabalho” desses trabalhadores.

”Mal começou o ano e já temos o 3º reajuste da gasolina e 2º do diesel em 2021. Essa é política econômica do governo federal: garante os lucros dos acionistas privados e sacrifica ainda mais a vida e o trabalho do povo, como dos caminhoneiros, taxistas e motoristas de aplicativos”, escreveu.

Quem também criticou a política de reajustes de preços da Petrobras foi a deputada federal Lídice da Mata (PSB). Em post no Twitter, a parlamentar comparou a postura da estatal à venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), em Mataripe, por US$ 1,65 bilhão.

”Petrobras é valente para aumentar combustível e uma mãe quando entrega refinarias a preços de banana”, escreveu.

Com o reajuste anunciado nesta segunda, o preço médio de venda de gasolina nas refinarias passará a ser de R$ 2,25 por litro (aumento médio de R$ 0,17 por litro). Já o preço médio do diesel passará a ser de R$ 2,24 por litro (aumento médio de R$ 0,13 por litro).

”Ele entregou nossa cabeça numa bandeja para o Planalto”, diz Maia sobre ACM Neto

/ Política

Rodrigo Maia criticou o presidente do Democratas. Foto: Ag. Câmara

O ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia criticou o presidente do Democratas (DEM), ACM Neto, por ter decidido não apoiar o candidato Baleia Rossi (MDB-SP) nas eleições pela presidência da Câmara, vencidas pelo seu concorrente apoiado pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), Arthur Lira (PP-AL).

”Mesmo a gente tendo feito o movimento que interessava ao candidato dele no Senado, ele entregou a nossa cabeça numa bandeja para o Palácio do Planalto”, afirmou o parlamentar em uma entrevista ao ”Valor” hoje (8), se referindo a Neto.

Maia confirmou que irá se desfiliar do partido, mas ainda não informou para qual legenda deve migrar. Apesar disso, já adiantou que estará ”em um partido que será de oposição ao presidente Bolsonaro”.

Ele completou que as ações do ex-prefeito de Salvador estão fazendo o DEM voltar ser um partido de ”extrema direita dos anos 1980”.

Projeto de Euclides Fernandes coíbe a prática de tiro desportivo por menores de 18 anos na Bahia

/ Política

O deputado Euclides Fernandes (PDT) apresentou, na Assembleia Legislativa, um projeto de lei que proíbe a prática de tiro desportivo por menores de 18 anos na Bahia e sugere punição para associações, clubes e similares que burlarem a proibição. As sanções vão desde multa de até 50 salários-mínimos vigentes no país à suspensão do funcionamento em caso de reincidência.

O projeto foi motivado por recente notícia do assassinato de uma adolescente com um tiro na cabeça por uma amiga de 14 anos praticante de tiro desportivo. A menor infratora admitiu que a arma usada ”no ato infracional análogo a crime de homicídio” era utilizada nas suas atividades desportivas e que o disparo aconteceu sem intenção. ”Com intenção ou não”, analisou Fernandes, ”percebe-se que o cerne da questão está diretamente relacionado com a prática de tiro desportivo realizada por menores de idade”. O pedetista afirmou que seu projeto, ”além de buscar evitar novas situações como a aqui mencionada, também tem o escopo de afastar o público infantojuvenil do contato direto com armas de fogo”.

Ele cita o Estatuto da Criança e do Adolescente, especificamente o inciso I, do art. 81, que ”proíbe a venda de armas ou correlatos para crianças e adolescentes” e o art. 79 que veda a revistas ou publicações destinadas ao público infantojuvenil disponibilizarem ”ilustrações, fotografias, legendas, crônicas ou anúncios de armas e munições, e deverão respeitar os valores éticos e sociais da pessoa e da família”.

Para o autor da proposição, não faz nenhum sentido que os meios publicitários sejam impedidos de oferecer esses conteúdos, ”situação que é absurdamente menos nociva, e os jovens possam praticar tiro desportivo com armas de fogo”.

Em que pese à prática de tiro ser considerada como desportiva, ”entende-se que tal esporte não deve ser oferecido aos baianos com menos de 18 anos”, considera Fernandes.

 

Superior Tribunal de Justiça marca análise de recursos de Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas

/ Política

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) marcou para a próxima terça-feira (9) o julgamento de recursos da defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) contra as investigações do caso das rachadinhas.

Os ministros do colegiado vão analisar se houve supostas irregularidades na quebra de sigilo fiscal e bancário; supostas irregularidades na comunicação feita pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre movimentações atípicas do senador; e suposta invalidez de decisões tomadas pela primeira instância no caso, já que o foro especial foi reconhecido pelo Tribunal de Justiça do Rio.

Os processos começaram a ser analisados em novembro do ano passado, mas o julgamento foi adiado por um pedido de vista do ministro João Otávio de Noronha. Relator dos processos, o ministro Felix Fischer negou os recursos apresentados pelos advogados do parlamentar.

A Quinta Turma também incluiu na pauta uma ação que trata de supostas irregularidades na prisão preventiva decretada para Fabrício Queiroz.

No ano passado, o Ministério Público do Rio denunciou o senador, que é filho do presidente Jair Bolsonaro, pelos crimes de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro. O ex-assessor dele, Fabrício Queiroz, também foi denunciado. Com informações do Bahia Noticias.

Com apoio do atual presidente da UPB, Eures Ribeiro, Zé Cocá vai fortalecido para disputa da presidência

/ Política

Atual presidente da UPB diz que Cocá é o melhor. Foto: Rede social

Os prefeitos baianos vão escolher no próximo dia 2 de março o novo presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB). O atual presidente da entidade, Eures Ribeiro (PSD), declarou apoio à candidatura do prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP), para sucedê-lo. Com o apoio de Eures, Cocá, que já tem o apoio declarado do governador Rui Costa (PT), do senador Otto Alencar (PSD) e do cacique do PP baiano, João Leão,

”Ele é um grande municipalista. Foi prefeito de uma cidade pequena [Lafaiete Coutinho], depois se elegeu deputado estadual e se elegeu agora prefeito de uma cidade grande como é Jequié. E ele esteve em todas as marchas quando era prefeito e quando era deputado. Zé Cocá não faltava a uma marcha, seja em Brasília, seja em Salvador, ele esteve em todos os movimentos municipalistas. Por isso, acho que é o melhor para a luta municipalista aqui na Bahia”, reforçou Eures Ribeiro.

Para Ribeiro, as eleições fortalecem ainda mais a entidade. O ex-prefeito de Bom Jesus da Lapa esteve à frente da UPB durante dois mandatos, e revela que seguirá colaborando com a causa municipalista como presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), entidade da qual é vice-presidente.

Por ”indefinição” do PT, prefeita Cibele Carvalho retira candidatura à presidência da UPB

/ Política

A prefeita da cidade de Rafael Jambeiro, Cibele Carvalho (PT), anunciou nesta quinta-feira (4), que desistiu da candidatura à presidência da União dos Municípios da Bahia (UPB). Em nota enviada à imprensa, ela alfinetou a executiva estadual do PT, considerada pela petista como uma das responsáveis pela decisão. ”Abri mão em função da indefinição da executiva estadual do partido e para evitar desgastes na base de apoio do governo do Estado”, afirmou Cibele.

Em entrevista nesta quarta (3) ao Bahia Notícias, a prefeita demonstrou insatisfação com a forma como o presidente do partido na Bahia, Éden Valadares, conduziu as tratativas para lançamento de candidatura da sigla à UPB. Para ela, a gestão de Éden ”apequena” a legenda. Em resposta, ele disse que divergências se discutem internamente, e não pela imprensa. Cibele Carvalho lançou seu nome na disputa logo após o fim do segundo turno das eleições municipais, em novembro do ano passado, e recebeu apoio de parlamentares e prefeitos da Bahia.

”Agradeço imensamente a todos que prestaram apoio ao meu nome. Continuarei atuando pelo fortalecimento das bandeiras do municipalismo e lutando pelo aumento no percentual do Fundo de Participação dos Municípios”, afirmou.

ACM Neto adia debate sobre 2022, não descarta apoiar Jair Bolsonaro e diz evitar ”extremos”

/ Política

Ex-prefeito de Salvador, ACM Neto. Foto: Reprodução/BNews

O ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, acredita que o momento de discutir a eleição de 2022 será no segundo semestre deste ano. A posição assumida pelo presidente nacional do DEM atualmente é cautelosa e de evitar se comprometer com qualquer um dos nomes cogitados para a disputa presidencial, ”seja Doria, Bolsonaro, Huck, Ciro [Gomes], [Luiz Henrique] Mandetta, qualquer um dos nomes”.

”Vamos saber com o passar do tempo se vai ter mais ou menos chance”, avaliou em entrevista à Folha de S. Paulo.

A única certeza de ACM Neto é de que ”não estará com os extremos”. Ainda assim, ele diz não descartar inteiramente a possibilidade de estar com Bolsonaro. ”Neste momento não posso fazer isso. Qual Bolsonaro vai ser? Os dos dois últimos anos que passaram? Não queremos. Agora, haverá um reposicionamento? Para a construção de algo mais amplo, que não fique limitado à direita? Não sei. Então, não posso responder agora”, justificou o ex-prefeito da capital baiana.

Ainda sobre a relação com o presidente da República, Neto sinalizou que o DEM não é oposição, mas que não tem intenção de aderir à base do governo.

Na segunda-feira (1º) surgiram especulações sobre o presidente nacional do DEM estar negociando cargos no governo federal em contrapartida com o anúncio de neutralidade do partido na eleição da Câmara nos Deputados. ACM Neto negou qualquer possibilidade.

Como o tema movimentou a política nacional nesta semana, a eleição na Câmara também foi tema discutido na entrevista. Para o democrata, ”esse assunto de eleição do Congresso será página virada em pouco tempo”.

Presidentes da Câmara e do Senado defendem prioridade da vacina para o novo Coronavírus

/ Política

Novo presidente da Câmara, Arthur Lira. Foto: Reprodução

Os novos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), vão pedir agilidade do governo Jair Bolsonaro na aquisição de vacinas contra a Covid-19. O pleito está em um documento conjunto que será entregue por eles ao presidente da República.

Segundo o Blog da Ana Flor, no G1, os dois vão pedir também obediência a critérios científicos no combate à pandemia e a adoção de medidas dos dois poderes, tanto o Executivo quanto o Legislativo, em prol da recuperação econômica, emprego e renda aos brasileiros. Além disso, a publicação avalia que, nas entrelinhas, está a defesa do retorno do auxílio emergencial, que chegou ao fim no final do ano passado. Lira e Pacheco se reuniram com Bolsonaro na manhã desta quarta-feira (3), no Palácio do Planalto, para discutir esses assuntos.

Parlamentares do DEM já abordam com naturalidade apoio à reeleição de Bolsonaro

/ Política

Neto nega acordo, mas informação é de aliança. Foto: Reprodução

Depois de ter vitória dupla na Câmara e no Senado com o apoio do DEM, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também deve contar com o apoio da sigla para as eleições de 2022.

De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, a possibilidade de o Democratas apoiar a reeleição do capitão reformado do Exército é abordada com naturalidade por parlamentares do partido que evitavam falar do assunto antes da derrota de Rodrigo Maia (DEM-RJ) seu sucessor na Câmara.

O discurso de parte deles agora é o de que não pode haver ”preconceito” na discussão de nomes que o partido pode apoiar daqui a dois anos para presidente.

Maia, que costurava a possibilidade de o DEM se aliar ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ou apoiar nomes como o do apresentador Luciano Huck, era o obstáculo à aliança com Bolsonaro.

E que foi agora removido, na visão dos que o derrotaram internamente no partido ao apoiar a candidatura de Arthur Lira (PP-AL) para presidir a Câmara.

O cacha no DEM rendeu até ao presidente da sigla, ACM Neto, acusações de ”traidor”. Ele também foi criticado por Maia por abandonar o bloco de Baleia Rossi (MDB-SP). Ainda chegou a ser especulado que o ex-prefeito de Salvador teria alinhado um acordo com Bolsonaro para comandar o Ministério da Educação.

Prefeita de Rafael Jambeiro cobra do PT posição sobre candidatura única de Cocá do PP à presidência da UPB

/ Política

Cibele Carvalho contesta candidatura de Cocá. Foto: Reprodução

Faltando pouco menos de um mês paras as eleições que vão definir o próximo presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), a prefeita de Rafael Jambeiro e candidata ao pleito deste ano, Cibele Carvalho (PT), aguarda retorno da executiva estadual do Partido dos Trabalhadores e pede celeridade sobre posicionamento para candidatura no pleito.

Conforme publicação do site BNews, as articulações do deputado estadual e líder do governo Rosemberg Pinto (PT), não têm deixado a postulante muito satisfeita. A previsão é de que o PT se alie com o PP para indicar o canddiato a presidência da UPB na eleição de março deste ano. A tese ganhou força com a desistência do PSD em disputar o pleito e o presidente do partido, senador Otto Alencar apoiar o candidato Zé Cocá, prefeito de Jequié, do Partido Progressista.

A corrida, portanto, fica entre o PP e PT, maiores legendas junto ao PSD, na aliança do governador da Bahia, Rui Costa.

A candidata pede um documento formal da executiva nacional do partido formalizando a decisão do partido nesse processo eleitoral. ”É uma corrida democrática em que nunca se viu tantos movimentos partidários para alcançar o cargo. Quero que a executiva nacional do partido faça um pronunciamento sobre o caso, de forma que esclareça tudo e só depois vou me posicionar”, disse Cibele.

A prefeita afirmou também que já buscou a executiva da sigla, no entanto, não teve resposta. Uma reunião aconteceu na última semana com o presidente estadual do PT, Edén Valadares para tratar do assunto.

Cibele reuniu durante sua campanha nomes importantes para ter apoio na corrida da UPB como o próximo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Adolfo Menezes (PSD); o deputado federal Marcelo Nilo (PSB), coordenador da bancada da Bahia no Congresso Nacional; o líder do PT na AL-BA, Marcelino Galo e outros. A eleição da UPB está marcada para o próximo dia 2 de março.