Em São Paulo, Rui cobra do Governo Federal apoio para PPPs e concessões nos Estados

/ Política

Rui Costa participa de fórum em SP. Foto: Divulgação/GOVBA

O governador Rui Costa participou, na manhã desta terça-feira (28), em São Paulo, de um fórum sobre Parceria Público-Privada (PPP) e concessões, promovido pela revista Exame, com a participação de 11 governadores do Brasil. Rui salientou que a Bahia é exemplo de PPPs bem sucedidas, citando o metrô, hospitais do Subúrbio e Couto Maia, diagnóstico por imagem, Fonte Nova, entre outros.

O governador deixou claro que o Estado da Bahia continuará neste caminho, buscando novos investimentos privados. Ainda na mesa de debate, Rui voltou a citar o VLT do subúrbio e a ponte Salvador/Itaparica como projetos que despertam a atenção da iniciativa privada. ”É importante destacar, no entanto, que os desafios enfrentados pelos Estados para alcançar esses resultados passam, principalmente, por ofertar fundos garantidores para atrair mais investimentos. Penso que o Governo Federal deve apoiar os Estados nesses projetos”, ressaltou.

Manifestações foram ”extremamente significativas e históricas”, diz o presidente Bolsonaro

/ Política

Presidente Bolsonaro comemora manifestações. Foto: Estadão

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a demonstrar apoio às manifestações ocorridas no domingo, 26, em defesa de pautas de seu governo. Pelo Twitter, o presidente disse que as manifestações foram ”expressivas” e favoráveis a reformas consideradas impopulares. ”A população mostrou-se extremamente consciente. A peculiaridade deste evento torna injustificável qualquer tentativa de minimizá-lo”, escreveu o presidente.

Para Bolsonaro, a peculiaridade das manifestações consiste no fato de que ”não há no País outro movimento com estrutura tão sólida e organizada quanto a esquerda” e que, apesar disso, os protestos de domingo conseguiram “o mesmo espontaneamente, inspirando-se apenas no bem comum”. O presidente ainda ressaltou que as manifestações tiveram ”a desinformação e a falta de apoio de diversos setores” como adversárias, o que, na sua opinião, dá caráter “extremamente significativo e histórico” à mobilização. ”Não podemos ignorar”, encerrou Bolsonaro.

 

”Ninguém governa sozinho”, diz deputado líder do DEM sobre manifestações pró-Bolsonaro

/ Política

Elmar chamou governo de canalha. Foto: Agência Câmara

Um dos principais nomes do Centrão, o líder do DEM, deputado Elmar Nascimento (BA), defendeu o ”diálogo” e o respeito às ”opiniões divergentes” após o Congresso ­ser um dos principais alvos de manifestantes nas ruas neste domingo, 26. Em nota, Elmar mandou um recado aos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro: ”Ninguém governa sozinho”.

Os atos deste domingo tiveram como mote a aprovação de propostas do governo, como a reforma da Previdência e o pacote anticrime elaborado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, mas também houve muitas críticas ao Congresso e à classe política, apontados como responsáveis por impedir que Bolsonaro consiga levar adiante suas promessas de campanha.

Ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) também estiveram presentes em faixas e cartazes de manifestantes neste domingo. ”O radicalismo e a beligerância nunca levaram a lugar algum e, neste momento, é preciso unir esforços para atingir a um objetivo comum, real e urgente: a recuperação da economia nacional, com a geração de empregos e renda, assim como a melhoria da saúde, da educação e o enfrentamento da violência”, afirma o parlamentar.

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia vira alvo de manifestantes pró-Bolsonaro em todo o país

/ Política

Maia se torna alvo de bolsonaristas. Foto: Reprodução / O Antagonista

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), foi um dos principais alvos dos manifestantes pró-Bolsonaro no Rio de Janeiro, neste domingo (26).

Integrantes do Direita Rio levaram um boneco de Maia utilizando uma camisa com os logos da Odebrecht e Gol, em referência ao fato de ter sido citado em delações premiadas. O boneco tem 3,5 metros de altura e deve rodar o país em atos futuros, de acordo com o jornal O Globo.

Em Brasília, também na manifestação a favor do presidente Jair Bolsonaro (PSL), manifestantes pediram “Fora Rodrigo Maia”. ”Nós não te elegemos e você está mandando mais que o presidente”, diz a frase em um cartaz.

Otto Alencar alfineta o ministro Paulo Guedes: ”Será que ele pensa que é insubstituível?”

/ Política

Otto critica Guedes. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O Senador e líder da bancado do PSD na casa legislativa, Otto Alencar comentou nesta sexta-feira (25) a declaração dada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em entrevista à revista veja, de que deixará o governo caso a reforma da previdência não seja aprovada da maneira que ele acredita ser mais adequada.

”O Brasil caminhou até agora sem o Paulo Guedes. Será que ele pensa que é insubstituível? Se ele sair, chama o Meirelles que ele vem”, alfinetou durante entrevista ao jornal Estado de São Paulo.

A fala de Alencar faz referência ao atual secretário da Fazenda de São Paulo, pelo governo de João Dória (PSDB), e candidato a presidência da república nas eleições presidenciais o ano passado, Henrique Meireles (MDB). Durante a corrida eleitoral, a campanha do ex-ministro da Fazenda do governo Lula emplacou o slogan de campanha ”Chama o Meirelles”.

”Eu não estou no Nordeste, estou no Brasil”, afirma Jair Bolsonaro durante discurso em Petrolina

/ Política

Bolsonaro faz sua primeira visita ao Nordeste. Foto: TV Brasil

Na primeira viagem ao Nordeste, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que ”o Brasil é nossa pátria, um só povo, uma só raça”.”Eu não estou no Nordeste, estou no Brasil”, discursou. Ele participa da entrega de chaves de imóveis do programa Minha Casa Minha Vida em Petrolina (PE).

Ele ainda disse que ”tem coração pernambucano”. ”Sou o presidente de todos vocês. Disse há pouco em reunião com os governadores que temos de botar o Brasil em local de destaque. Juntos chegaremos lá”, projetou.

Ministério Público sugere afastamento do prefeito de Irecê em caso de contratação em 2017

/ Política

Prefeito Elmo Vaz é alvo do Ministério Público. Foto: Reprodução

Uma denúncia do Ministério Público do Estado (MP-BA) sugere o afastamento do prefeito de Irecê, no centro norte, Elmo Vaz. Assinada pela procuradora-geral adjunta Sara Mandra Moraes Rusciolelli, a peça sugere, em caso de comprovação do delito, o afastamento do prefeito. A acusação é que o gestor fez contratação irregular de uma empresa de assessoria jurídica ANM- Serviços de Apoio e Assessoria Administrativa Eireli- ME em 2017.

O contrato, sem licitação, tinha como objeto ”a assessoria jurídica para recuperação de receitas tributárias junto à empresa de telefonia e móvel relativos a débitos tributários do município”. O suposto fato foi encaminhado ao MP pela vereadora Margarida Cardoso, de oposição ao gestor. Conforme ainda a acusação, houve manejo indevido e ilegal de verba pública com danos ao Erário por conta de o acusado ter autorizado empenhos e pagamentos em favor da contratada, no montante total de R$ 130 mil. A denúncia também afirma que servidores da prefeitura poderiam fazer o trabalho contratado. O processo tramita no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) com relatoria de Eseval Rocha.

Prefeito nega irregularidade e diz que contratação se baseou em lei

 Elmo Vaz declarou que a contratação tida como irregular pelo Ministério Público do Estado (MP-BA) não apresenta irregularidades . O fato envolve a contratação em 2017 da ANM – Serviços de Apoio e Assessoria Administrativa Eirele – ME, para prestação de serviços técnicos com objetivo de recuperar débitos de operadoras de telefonia com a prefeitura.

Em nota, o prefeito diz que apesar de a Constituição Federal estabelecer, no artigo 37, inciso XXI, a obrigatoriedade de licitação como condição para celebração de contratos pela Administração Pública, a mesma legislação também estabelece situações em que a prefeitura pode contratar sem licitação. O fundamento estaria previsto nos artigos 24 e 25 da Lei Geral de Licitações. A prefeitura também declarou que o fato de existir mais de uma pessoa especializada não afasta a possibilidade de inexigibilidade de licitação.

”O que determina a inexigibilidade de licitação é a inviabilidade de competição, e não a impossibilidade de disputa. Assim, não se deve confundir competição com disputa”, pois tais expressões possuem sentidos jurídicos diversos. Em relação ao saldo do trabalho da assessoria, o prefeito afirmou que foram recuperados cerca de R$ 500 mil para a gestão ireceense. Com informações do Bahia Notícias

ACM Neto defende manifestações em apoio a Jair Bolsonaro; ”Acho que a manifestação é legítima”

/ Política

”A gente não deve censurar”, diz Neto. Foto: Reprodução/G1

Apesar de descartar comparecimento no ato pró-Bolsonaro que acontece neste domingo (26), o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) defendeu as manifestações em defesa do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ”Eu acho que a manifestação é legítima.

A gente não deve censurar nenhum tipo de manifestação. Eu já venho dizendo isso desde 2013, quando as manifestações de rua começaram a tomar corpo no Brasil”,  declarou, durante inauguração da restauração da parte interna da Basílica do Bonfim, nesta sexta-feira.

Perguntado se as reformas podem ficar prejudicadas caso os atos forem contra os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, Rodrigo Maia e David Alcomlubre, ambos do DEM, respectivamente, Neto se esquivou. ”Tem que esperar acontecer as manifestações para depois comentar. Não posso comentar alguma coisa que não aconteceu ainda”, pontuou.

”Bolsonaro é um lixo na história”, diz deputado líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia

/ Política

Marcelino brada contra Bolsonaro. Divulgação/AgênciaALBA

Líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelino Galo rechaçou as comparações feitas entre o governador Rui Costa (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PT) no trato com a educação na Bahia e no Brasil. O deputado estadual petista defendeu o governador da alcunha de ”Bolsonaro na Bahia”, apelido recebido por Rui em manifestações de professores das universidades estaduais em greve no estado há mais de um mês.

“Esse termo é inadequado. Bolsonaro é um lixo na história que leva a destruição dos direitos humanos e a um projeto fascista”, bradou Galo ao caracterizar como ”inadequada” a comparação entre Rui Costa e o presidente.

A declaração do deputado estadual ocorre na mesma semana em que o líder do PSL na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir (GO), chamou a Bahia de lixo em uma discussão acalorada sobre universidades no colegiado de Educação do parlamento federal.

Enquanto o Planalto é criticado pelo contingenciamento de 30% do orçamento do ensino superior, o governador Rui Costa enfrenta uma greve de professores estaduais que pedem aumento salarial não dado há mais de quatro anos e aumento dos orçamentos, segundo a categoria.

Para Galo, apesar dos imbróglios envolverem a Educação, Rui não pode ser comparado a Bolsonaro. ”O governador tem seus limites por conta das dificuldades de administração”, defendeu. Tanto Rui, quanto o presidente defendem problemas de equilíbrio nas contas públicas para justificar o corte de verba federal e a ausência de propostas a professores na esfera estadual.

Apesar de defender o governador, o líder do PT pediu manutenção do diálogo e atenção no trato com os professores baianos. ”Não podemos abrir mão do diálogo e da negociação para resolver qualquer conflito. Temos que dialogar com os professores com muito carinho e recebê-los para discutir e mostrar para a sociedade o que pode ser feito”, ponderou o petista. Com informações do Bahia Notícias

”Vá trabalhar, procurar ajudar a vida do povo!”, brada Rui após deputado chamar a Bahia de lixo

/ Política

Rui rebate deputado Delegado Valdir, do PSL. Foto: Mateus Pereira

O governador Rui Costa (PT) também se manifestou sobre a declaração do deputado federal Delegado Valdir (PSL) que chamou a Bahia de ”lixo”. Em uma emissora de rádio nesta manhã de quinta-feira (23). ”Como um deputado ofende 15 milhões de pessoas do seu povo? A origem do país é aqui, a Bahia é a expressão do povo brasileiro. Somos um povo trabalhador e nós nos orgulhamos de ser quem somos! Aqui andamos de cabeça erguida. Deputado, vá trabalhar, procurar ajudar a vida do povo. Respeite a Bahia e os baianos”, disse Rui.

Prefeitos baianos se reúnem na UPB e decidem apoiar a unificação das eleições no Brasil em 2022

/ Política

Mais de 200 prefeitos decidiram apoiar unificação. Foto: Divulgação

Em assembleia geral realizada na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), em Salvador, nesta quarta-feira (22), mais de 200 prefeitos decidiram, por unanimidade, que a entidade defenderá a unificação dos mandatos político-partidários no Brasil. A proposta tramita em projetos no Congresso Nacional e tem como justificativa o princípio da economicidade.

De acordo com o presidente da UPB, Eures Ribeiro, a assembleia reforçou o pleito dos gestores pela unificação das eleições em 2022. ”O debate está ocorrendo em todos os estados, com as entidades municipalistas, para ser levado a Brasília. Economicamente, é bom para os cofres públicos, pois uma eleição unificada se torna mais barata”, acrescenta Ribeiro, que é prefeito de Bom Jesus da Lapa e vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios.

O vice-presidente da UPB e prefeito de Araci, Silva Neto, afirmou que os prefeitos do estado, por meio da UPB, podem encontrar a base jurídica e a credibilidade para defender a pauta. ”Aposto que esse movimento pode, de forma concreta, nascer na Bahia e fazer esse movimento ganhar repercussão nacional”, disse. ”Cerca de 30% dos deputados se arrisca como prefeitos. Mas a sociedade não quer prefeito político, quer gestor. Estamos refém do processo político. Portanto, tenho certeza que a sociedade, de modo geral dará aprovação”, defendeu o prefeito de Irecê, Elmo Vaz.

Para o prefeito de Belo Campo, Henrique Tigre, a medida de adiar as eleições de 2020 ajuda o Brasil neste ”momento de extrema dificuldade”. Segundo ele, o país “chegou ao caos e não aguenta mais uma eleição a cada dois anos”. De acordo com o gestor, o resultado da assembleia será repassado à bancada de deputados e senadores do estado. ”É importante saber quem está se posicionando a favor dos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores da Bahia”.

Ministra Damares afirma que manual de bruxaria para crianças ”está chegando no Nordeste”

/ Política

Damares volta à tona nas redes sociais. Foto: Alessandro Dantas

Mais uma vez, a ministra Damares Alves vira assunto nas redes sociais por conta de suas pregações antigas. No trecho de um vídeo, registrado em 2016, ela diz cita o uso de um suposto manual de bruxaria nas escolas.

”Está chegando no Nordeste um manual prático de bruxaria para crianças de seis anos de idade”, disse a ministra durante uma palestra realizada no 2º Encontro Mulher Viva, da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, na Paraíba. Na ocasião, ela explica que o manual ensina as crianças a fazerem a roupa de bruxa, a comida de bruxa e, ”inclusive, como fazer a vassoura de bruxa em sala de aula”.

Figura carimbada em atos pró-Bolsonaro, Irmão Lázaro não participa de manifestação no dia 26

/ Política

Lázaro não irá participar da manifestação. Foto: Agência Câmara

Ex-deputado federal, Irmão Lázaro (PL) não irá participar da manifestação convocada pela militância favorável ao presidente Jair Bolsonaro no próximo domingo (26). Figura carimbada em atos pró-Bolsonaro durante a campanha eleitoral, ainda que o arco de alianças que o apoiou na candidatura ao Senado só chegasse ao barco bolsonarista no segundo turno, o cantor não vai por justificativa religiosa: compromissos na igreja o impedem de comparecer à manifestação. No entanto, Lázaro vê o ato como legítimo e democrático, além de manter o otimismo com relação a Bolsonaro.

O ex-deputado justifica o apoio ao que ele chama de agenda com ”mudanças complexas e radicais”. Para o cantor, é justamente isso que o país necessita. ”O Brasil pode dar certo e nós temos que ficar vigilantes, acompanhar os posicionamentos, ter certeza de que as coisas darão certo”, comentou.

”Hoje eu espero que Bolsonaro consiga se comunicar com o Congresso para haver unidade para aprovação das reformas, que elas não tragam danos às populações mais pobres”, afirmou Lázaro que, diferente de outros apoiadores do presidente, ainda continua vívido na defesa de Bolsonaro.

ELEIÇÃO 2020

Cotado para ser candidato a prefeito em 2020 por Feira de Santana ou por Salvador, Lázaro apontou não ter chegado a uma definição. Um dos entraves para a participação no pleito é a aliança feita no passado, com o grupo político que atualmente é vinculado ao provável candidato à reeleição em Feira de Santana, Colbert Martins (MDB). Apesar do flerte com esse grupo, o deputado prega bom relacionamento com Rui Costa, principalmente depois de ingressar no PL. Ainda assim, o cantor se diz na base de ACM Neto. Com informações do Bahia Notícias

Minitsro da Educação provoca e Rui rebate em redes sociais: ”Posso te ensinar a fazer conta”

/ Política

Governador rebate ministro da Educação. Foto: Alberto Coutinho

Em vídeo publicado nesta terça-feira (21) para falar sobre “fake news”, o ministro da Educação Abraham Weintraub cutucou o governador Rui Costa (PT) e declarou que o governo baiano estuda cobrar mensalidades nas universidades estaduais.

O ministro fez uma referência imprecisa a uma declaração do governador que nesta semana defendeu um debate sem tabus sobre a cobrança de mensalidade para alunos “que têm condições” em todas as universidades públicas do país. Após a publicação do vídeo, Rui  se manifestou no seu Twitter e, também por vídeo, convidou Weintraub para aprender a fazer conta na Bahia.

“Pelo visto o ministro está com fixação na Bahia e fixação no governador. Ministro, se o senhor estiver no cargo na semana que vem, eu lhe convido para vir à Bahia. Eu já dei banca muitas vezes de matemática e posso lhe ensinar, por exemplo, como fazer conta para você não passar vergonha nacionalmente”, atacou Rui.

O petista fez menção ao episódio em que Weintraub usou “chocolatinhos” para explicar de forma matematicamente errada o contingenciamento na verba de universidades federais anunciadas pelo Ministério da Educação (MEC). Rui também disse que pode ensinar o ministro a fazer gestão e não cortar recursos. “Vem que eu te ensino como governar para ser aprovado por 76% do povo”, declarou.Com informações do Bahia Notícias