Alagoinhas pode ter primeira candidata a prefeita transsexual do Brasil

/ Política

Samara Diamond | Foto: Reprodução/ Facebook
Samara Diamond | Foto: Reprodução/ Facebook

Aos 32 anos, Samara Diamond (PSOL) pode ser a primeira trans do Brasil a concorrer ao cargo de prefeita. Moradora da cidade de Alagoinhas, no interior da Bahia, ela concorrerá pela indicação do seu partido com Raimundo Barreto. Além disto, tem que ser escolhida na coligação que sua legenda integrará (PSOL, PSTU e PCB). ”O coletivo do PSOL, do qual sou integrante, analisou e aprovou a minha pré-candidatura, por terem enxergado em mim a capacidade, honestidade e o comprometimento com as questões defendidas pelo partido. Estou confiante e acredito que, vindo a se concretizar a minha candidatura, será um grande passo rumo a uma sociedade mais harmoniosa, respeitosa e humanizada”, afirmou, em entrevista ao site Bahia Notícias. Transsexual, Samara já enfrenta a transfobia no seu dia-a-dia e não tem medo da repercussão da sua candidatura. ”Discursos transfóbicos já ocorrem, mas nada que me abale, pois a repercussão [da pré-candidatura] tem sido muito positiva e a quantidade de pessoas que me apoia supera e muito o grupo das pessoas que se colocam contra”, apontou. Ainda de acordo com Samara, o ingresso no PSOL aconteceu em 2014, mas, um ano antes, ela já flertava com a agremiação. ”Ao ver o trabalho brilhante dos deputados do PSOL e o seu plano de governo, através da recente candidatura de Luciana Genro, que finalmente vi que era um partido que valia a pena” descreveu. Com uma candidatura ”educativa e didática”, Samara quer fazer com que as pessoas vejam a população trans com outros olhos. “Minha candidatura é ao mesmo tempo educativa e didática. Através dela, as pessoas poderão começar a enxergar a população LGBTI+ em especial o segmento ‘T’ por outra ótica. Há muita gente apoiando, mas era de se esperar reações negativas também. Além das mensagens de apoio, também sou alvo de muita hostilidade, através de comentários transfóbicos e discursos de ódio. E isso só mostra ainda mais a importância política dessa pré-candidatura, pois expõe de forma visceral, o preconceito arraigado em nossa sociedade e corrobora a importância de começarmos a trabalhar exaustivamente para combater todo tipo de preconceito”, indicou.

Cota para admissão de soldados da PM em concurso público gera polêmica

/ Política

Cota para admissão de PM tramita. Foto: Elói Corrêa
Cota para admissão de PM tramita. Foto: Elói Corrêa

A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados, em Brasília, promoveu audiência pública nesta terça-feira (27/10) para discutir a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 149/07, do Executivo, que autoriza os estados a estabelecerem cota de 20%, nos concursos de admissão de soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, para candidatos que tenham prestado serviço militar obrigatório e tenham baixa renda. A proposta tramita em conjunto com outra PEC (52/15), do deputado João Campos (PSDB-GO), que estabelece a mesma cota, mas para serviço voluntário, com a dispensa de concurso público – medida que já foi adotada durante dois anos em Goiás, até ser considerada inconstitucional pelo Supremo tribunal Federal. A proposta original foi enviada pelo Executivo ao Congresso em 2007 como uma das medidas do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). O então ministro da Justiça Tarso Genro justificou a proposta como uma maneira de evitar que o soldado egresso do serviço militar fosse cooptado pelo crime organizado. ”É sabido que, por adquirirem habilidade no uso de armamentos e conhecimentos em táticas de guerrilha, os jovens que prestaram Serviço Militar obrigatório – em especial aqueles pertencentes a famílias de baixa renda – são disputados pelo crime organizado” justificou o ministro na ocasião. O projeto é polêmico e dividiu os participantes da audiência pública. Deputados e representantes da Polícia Militar de vários estados criticaram duramente a proposta, defendida pelo deputado João Campos e pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Joaquim Cláudio Figueiredo Mesquita. Campos e Mesquita deram como exemplo a experiência de Goiás que, por meio de uma lei estadual (17.882/12), criou o Serviço de Interesse Militar Voluntário Estadual (Simve). Em 2014, o STF considerou a lei inconstitucional – no julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 5163. Segundo o secretário de Segurança de Goiás, durante dois anos, 2,4 mil soldados egressos do serviço militar ajudaram a diminuir os índices de criminalidade no estado. Leia na íntegra

Rui Falcão prevê dificuldade para PT nas eleições municipais do próximo ano

/ Política

O presidente nacional do PT, Rui Falcão. Foto: Fabiane de Paula
O presidente do PT, Rui Falcão. Foto: Fabiane de Paula

Em texto dirigido à militância, o presidente do PT, Rui Falcão, previu, nesta segunda-feira, que as eleições municipais do ano que vem serão uma disputa difícil, porque a crise econômica tende a repercutir negativamente na campanha. Ele aproveitou para defender, mais uma vez, mudanças na política econômica. ”É fato, porém, que vamos enfrentar uma disputa difícil. Não só pela campanha de intolerância e ódio contra o partido, mas também porque as dificuldades econômicas (que esperamos superar com o fim do ajuste e mudanças na atual política) tendem a repercutir negativamente nas eleições”, diz trecho do texto. Com o partido desgastado pelo escândalo de corrupção na Petrobras e com o governo enfrentando uma crise de popularidade, Falcão afirmou que a campanha do ano que vem terá que ser pautada, ”obrigatoriamente”, pela defesa do PT e dos governos Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente do PT aproveitou para tentar injetar ânimo na militância. ”Desde já, é preciso que a militância afaste o clima de pessimismo que muita gente procura incutir em nossas cabeças. Não é verdade que o PT vai ser varrido do mapa, ou que vamos sofrer uma derrota avassaladora. Só quem perde antecipadamente é quem se recusa a lutar – e esta não é a tradição petista.” Informações de O Globo

Ressaltando ”momento de dificuldade”, Antônio Brito elogia atuação de Rui Costa

/ Política

Brito faz elogios a atuação de Rui Costa. Foto: Agência Câmara
Brito faz elogios a atuação de Rui. Foto: Agência Câmara

Durante cerimônia para assinatura das ordens de serviço para obras de pavimentação e requalificação de 55 vias nos bairros Comércio e Calçada, em Salvador, nesta segunda-feira (26/10), o deputado federal Antônio Brito (PTB) comentou a crise financeira enfrentada por todos os estados e elogiou a atuação do governador Rui Costa (PT). ”Passamos um momento temporário de dificuldade, mas será passageiro, tenho certeza. Esse ano eu destinei R$ 3 milhões em emendas para a Sedur. O governo Rui Costa tem que continuar trabalhando assim”, disse. Como parte do Plano de Reabilitação do Centro Antigo de Salvador, segundo o governo do estado, o projeto investirá R$ 124 milhões na infraestrutura de cerca de 200 ruas da região e será executado pela Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas), da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

Ibope diz que 55% não votariam em Lula de jeito nenhum nas eleições de 2018

/ Política

Pesquisa aponta rejeição de Luiz Inácio. Foto: Reprodução
Pesquisa aponta rejeição de Luiz Inácio. Foto: Reprodução

O aumento da rejeição ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode prejudicar uma eventual candidatura nas eleições de 2018. Segundo levantamento do Ibope, 55% dos brasileiros não votariam no petista ”de jeito nenhum” – aumento de 22% em relação a maio de 2014. A rejeição a Lula foi a maior registrada na pesquisa, apesar de outros eventuais candidatos também terem apresentado crescimento de rejeição. De acordo com O Globo, no levantamento mais recente, o senador Aécio Neves (PSDB) não receberia votos de 47%, Marina Silva (Rede) de 50% e o senador José Serra (PSDB) não seria escolhido por 54%.  O Ibope aponta, ainda, que Lula empataria com Aécio e Marina se considerada a soma de eleitores que votariam com certeza e poderiam votar nos candidatos. Os três teriam, respectivamente, 41%, 42% e 39%. Entre as pessoas ouvidas pela pesquisa, apenas 2% não sabiam quem era o ex-presidente petista – enquanto o desconhecimento do tucano é de 9% e a fundadora da Rede é de 10%.

Aprovação do governador Rui Costa cresce e chega a 59,5%, diz Paraná Pesquisas

/ Política

Baianos aprovam o governo de Rui. Foto: Manu Dias
Baianos aprovam o governo de Rui. Foto: Manu Dias

A aprovação do governador Rui Costa (PT) cresceu e chega a 59,5% entre os baianos. Segundo levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, 33,6% desaprovam a gestão do petista e 6,9% não sabem ou não opinaram. Em julho deste ano, 57,1% dos pesquisados aprovavam o governo de Rui, enquanto a desaprovação chegava a 36,5%. Entre os ouvidos, a Saúde foi apontada por 32,8% como principal problema do estado, seguida por Segurança Pública (23,6%) e Desemprego (12,1%). A pesquisa ouviu 643 pessoas entre 10 e 15 de outubro de 2015.

ACM Neto venceria com 62,1% se eleições em Salvador fossem hoje, diz Paraná Pesquisas

/ Política

Neto venceria com 62,1%. Foto: Valter Pontes/ Agecom
Neto venceria com 62,1%. Foto: Valter Pontes/ Agecom

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), seria reeleito com 62,1% caso as eleições fossem nesta quinta-feira (22/10), apontou o Instituto Paraná Pesquisas. Em levantamento feito de forma estimulada, ACM é seguido pelas intenções de voto pela senadora Lídice da Mata (PSB), com 6,7% e pelo deputado Sargento Isidório (sem partido), com 4,7%. Entre os ouvidos, 5,8% não saberiam em quem votar e 6,2% não votaria em ninguém. Na pesquisa espontânea, quando não são citados os nomes dos candidatos, Neto continua aparecendo em primeiro, com 30,4%. Lídice também manteria a segunda colocação, com 1,2%, enquanto o radialista Zé Eduardo (Bocão) teria 0,5%. O senador Walter Pinheiro (PT), e os deputados Antônio Imbassahy (PSDB) e Sargento Isidório também foram citados com o mesmo percentual. 58,4% não saberiam em quem votar e 6,7% não votariam em ninguém. A pesquisa ouviu 643 pessoas entre os dias 10 e 15 de outubro de 2015. Bahia Notícias

Itiruçu: Médica Lorena se filia ao PRB visando a sucessão municipal de 2016

/ Política

Lorena assume o PRB de Itiruçu. Foto: Blog Marcos Frahm
Lorena assume o PRB de Itiruçu. Foto: Blog Marcos Frahm

Faltando pouco mais de um ano para a sucessão municipal, as eleições 2016 já estão em pauta nos bastidores da política em vários municípios do Vale do Jiquiriçá. Em Itiruçu, por exemplo, a médica Lorena Di Gregório está mesmo decidida a ingressar na carreira política. Depois de pedir desfiliação do PT, Lorena acaba de assumir a presidência do Partido Republicano Brasileiro (PRB) e já se movimenta com vistas à formação do seu grupo para disputar à Prefeitura de Itiruçu. Em contato nesta terça-feira (20/10) com o Blog Marcos Frahm, a médica reafirmou sua pretensão de candidatar-se a prefeita para enfrentar o grupo liderado pelo prefeito Wagner Novaes (PSDB), que exerce pela terceira vez o cargo de chefe do Executivo e ainda não decidiu se irá ou não para a reeleição. Dra. Lorena prefere não fazer comentários sobre a gestão do atual prefeito, mas diz reconhecer a necessidade de transformação e inovação na política local. ”Sou de Itiruçu, conheço as necessidades da cidade e estou há 13 anos atuado como médica no município, desde quando me formei na medicina. A gente percebe que as pessoas clamam por uma mudança e que o nosso nome é uma alternativa que grande parte da população diz apostar. Ainda não estou em campanha, não estou discutindo a política do ano que vem, mas quando as pessoas nos procuram nós demonstramos a nossa preocupação com Itiruçu e por isso assumimos agora o PRB, com a indicação inclusive do nosso amigo e deputado Jorge Solla, que sabe da nossa decisão de não ter permanecido no PT e entendeu o fato da escolha pelo PRB. Até porque o objetivo principal não é discutir partido, e sim o futuro da nossa cidade. E o PRB também já sabe, que a nossa principal bandeira é Itiruçu e o seu povo”. A médica revela ter projetos de políticas públicas definidas para sua a terra natal e se diz esfuziante por receber incentivo de grande parte dos munícipes para ela ingressar na política como futura candidata.

Brasília: Plenário da Câmara conclui votação de projeto sobre direito de resposta na imprensa

/ Política

Projeto é do senador Roberto Requião (PMDB-PR),
Projeto é de Roberto Requião (PMDB-PR). Foto: AG Câmara

O Plenário da Câmara dos Deputados concluiu há pouco a votação de destaques ao Projeto de Lei 6446/13, do Senado, que regulamenta o direito de resposta nos meios de comunicação. Os deputados aprovaram o texto com modificações e, por isso, a proposta será analisada novamente pelos senadores. O último destaque em votação foi aprovado pelos deputados: destaque do PSB para garantir que a retratação seja feita, se assim desejar o ofendido, pelos mesmos meios em que se praticou a ofensa. O projeto oriundo do Senado, de autoria do senador Roberto Requião (PMDB-PR), assegura aos ofendidos ou prejudicados por matérias publicadas nos meios de comunicação o direito de responder ou retificar a informação, com espaço gratuito e proporcional ao agravo. Para o autor, é um ”passo essencial para a regulamentação da Constituição Federal que, nos artigos 220 a 224, trata da mídia”. O senador lembrou que direito de resposta ”nada tem a ver com censura” de conteúdo, o que seria inconstitucional. Trata-se de assegurar que conteúdos publicados, ainda que por equívoco, que atentem ”contra a honra, a intimidade, a reputação, o conceito, o nome, a marca ou a imagem de pessoa física ou jurídica identificada ou passível de identificação”, possam ter a resposta, o que deve ser solicitado no prazo de 60 dias. As respostas ou retificações deverão ter o mesmo destaque, publicidade, periodicidade e a dimensão da matéria considerada ofensiva. De acordo com a Agência Câmara, pouco antes, o Plenário rejeitou, por 273 votos a 145, destaque do PSDB que pretendia retirar a prerrogativa do juízo colegiado de avaliar se o recurso contra a decisão de juiz, no julgamento de pedido de resposta, é plausível e se o pedido de efeito suspensivo da decisão é realmente urgente.

Marcelo Nilo pode migrar para o PSL: ”Não tenho pressa, mas quero ser candidato a senador”

/ Política

Nilo já pediu para desfiliar-se do PDT. Foto: Divulgação
Nilo já pediu para desfiliar-se do PDT. Foto: Divulgação

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, admitiu a possibilidade de migrar para o PSL. O parlamentar pediu desfiliação do PDT na semana passada, após uma peleja de vários meses com o deputado federal Félix Jr. Numa visita à sede do A Tarde, Nilo informou que terá conversa com o presidente nacional do PSL, Antônio Olívio Vasconcelos, em Recife (PE), na próxima quinta (22/10). O presidente da Assembleia Legislativa pretende disputar uma vaga ao Senado Federal em 2018. ”Não tem nada acertado (com o PSL), não tenho pressa, mas quero ser candidato a senador. Quero um partido que tenha inserção, tempo de televisão e me dê condições consolidadas de ser candidato em 2018”, disse em entrevista ao diário soteropolitano.

”Aqueles que desejam a minha saída têm de esperar o fim do mandato”, diz Eduardo Cunha

/ Política

''Esqueçam, não vou renunciar''. Foto: Reprodução
”Esqueçam, não vou renunciar”. Foto: Reprodução

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), garantiu, nesta segunda-feira (19), que não abrirá mão do cargo máximo da Casa. ”Esqueçam, não vou renunciar”, declarou. Na última semana foi comprovado, por documentos divulgados na TV Globo, que Cunha é titular de contas em bancos na Suíça. Porém, no início deste ano, em depoimento à CPI da Petrobras, o deputado negou ter contas no exterior. O parlamentar se tornou alvo de uma representação no Conselho de Ética da Câmara, pelos partidos PSOL e Rede, que pretendem cassar o mandato dele. Segundo o G1, Cunha afirmou que, caso desejem outro presidente na Casa, será preciso aguardar o fim do mandato. ”Aqueles que desejam a minha saída têm de esperar o fim do mandato para escolher outro […] Tenho legitimidade para executar todos os atos da função [para] que fui eleito”, declarou. Na ocasião, o peemedebista disse não estar sozinho politicamente e garantiu não precisar de apoio do partido para realizar sua defesa. ”Eu não preciso que ninguém me ajude a fazer a minha defesa. A minha defesa será feita por mim mesmo e pelos meus advogados num segundo momento no foro apropriado”. Eduardo Cunha foi questionado sobre a declaração da presidente Dilma Rousseff, na Suécia, quando se confirmou a existência das contas do deputado e disse lamentar “que seja um brasileiro”, e rebateu as palavras da petista. ”E eu lamento que seja com um governo brasileiro o maior escândalo de corrupção do mundo”.

Não há risco de impeachment, nem de ruptura institucional no País, afirma Dilma

/ Política

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma descarta impeachment. Foto: Roberto Stuckert Filho

A presidente Dilma Rousseff descartou na manhã desta segunda-feira, 19, em Estocolmo, na Suécia, que seu governo corra risco de impeachment em razão da crise política. Segundo ela, não haverá “ruptura institucional” no Brasil, nem “crise política mais acentuada”. As declarações foram feitas em entrevista concedida ao lado do primeiro-ministro da Suécia, Stefan Löfven, minutos após encontro bilateral com o chefe de governo. Questionada pela imprensa sueca se as crises econômica e política e a ameaça de impeachment colocavam em risco o contrato de US$ 4,5 bilhões com a Saab para aquisição de 36 aviões de caça Gripen NG, que equiparão a Força Aérea Brasileira (FAB), a presidente descartou a possibilidade. ”Eu asseguro que o Brasil está em busca de estabilidade política e não acreditamos que haja qualquer processo de ruptura institucional”, respondeu. ”Nós somos uma democracia e temos tanto um Legislativo, como um Judiciário e um Executivo independentes, mas também que funcionam com autonomia e harmonia. Não acreditamos que haja nenhum risco de crise política mais acentuada”.

Deputada Alice Portugal afirma que Eduardo Cunha ”se enrolou com suas próprias pernas”

/ Política

Deputada federal Alice Portugal. Foto: Blog Marcos Frahm
Deputada federal Alice Portugal. Foto: Blog Marcos Frahm

Para a deputada federal Alice Portugal (PCdoB), a turbulência em que o Congresso Nacional está mergulhado, tende a piorar, caso não ocorra o afastamento do presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB), acusado de envolvimento em esquema de corrupção. ”O presidente Eduardo Cunha tem uma visão esquizofrênica da política. Ele se acha o centro da política e, a partir daí, começou a constituir uma pauta regressiva na política, nos direitos, nos costumes e com o interesse direto de encobrir a ama que o cobre com a possibilidade da derrubada do governo. É um perigo um cidadão como esse na presidência da Câmara dos deputados. Eu acredito que ele se enrolou nas suas próprias pernas, com suas pernas atitudes e esta semana será decisiva em relação ao Ministério Público e o Supremo, para tomar uma posição. Não é uma cassação interna, o caso dele é grave, que envolve, sem dúvidas, devolução aos cofres públicos de multas elevadas, de recursos, assim como andou acontecendo com os que roubaram a Petrobras”, bradou a parlamentar em entrevista ao Blog Marcos Frahm, no sábado (17/10), quando participava de uma conferência do PCdoB em Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá.

Alice é entrevistada pelo repórter Marcos Frahm
Alice Portugal é entrevistada pelo repórter Marcos Frahm

Alice saiu na defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), dizendo não haver motivo para impeachment e atacou a Rede Globo. ”Nós precisamos, de fato, limpar a sujeira, mas jogar a água suja da bacia fora sem jogar a criança, e a criança é a democracia. O que acontece no Brasil é reverberado, mas muitas vezes é reverberado por setores da mídia, de maneira distorcida. Não se fala das virtudes do governo da Dilma, não se fala de que o povo hoje, vive melhor do que vivia há 12 anos atrás. Não se fala, de que um jovem, na universidade, pode no meio da sua graduação fazer um curso foram do Brasil, que a fome diminuiu, que não estamos vendo as crianças barrigudas morrendo. Então, não se fala, que hoje não tem o barraco na beira da estrada porque tem o Minha Casa, Minha Vida, e que não foi cortado mesmo com a crise. A mídia não fala disso, a mídia capitaneada pela Rede Globo de Televisão, que com suas expertises das telenovelas puxa os olhares do povo brasileiro e reverbera o que quer, da maneira que quer e do ângulo que quer”, criticou.

Rui dá 1×0 em Neto: Governador foi ao Vaticano e falou com o papa; ACM foi e não conseguiu

/ Política

Rui Costa esteve no Vaticano. Foto: Secom
Governador Rui Costa esteve no Vaticano. Foto: Secom

Nesta semana, o governador Rui Costa esteve no Vaticano e entregou uma carta-convite ao Papa Francisco para que ele venha conhecer as Obras Sociais Irmã Dulce. Quem não deve ter gostado nada é o prefeito de Salvador, ACM Neto, que, quando foi conhecer o Papa, em julho, só conseguiu tirar uma selfie a uns 5 km de distância de Vossa Santidade. O baiano, claro, não perdoa: já circula um meme com a cara do prefeito diante da moral do governador. Clique aqui e confira!