Prefeito de Santo Amaro diz que irá recorrer contra cassação de seu mandato

/ Política

Gestor foi cassado por compra de votos. Foto: Reprodução / Bocão News
Ricardo Machado foi cassado. Foto: Reprodução / Bocão News

Cassado, o prefeito Ricardo Machado (PT), do município de Santo Amaro da Purificação, emitiu nota pública à imprensa baiana informando que irá recorrer da sentença da Justiça Eleitoral, que determinou a cassação do seu mandato e do seu vice, Leonardo Araújo Pacheco Pereira (PSB). Ambos são acusados de captação ilícita de voto e abuso de poder político e econômico durante a campanha de 2012. No comunicado, o gestor aposta que não haverá interrupção da sua administração e diz ainda estar confiante que a decisão do juiz da 178ª Zona Eleitoral será revista, já que não lhe foi dado o direito de ampla defesa. ”Portanto, está o sr. prefeito confiante de que sua defesa final servirá para esclarecer diversos pontos que estão obscuros no processo, de sorte a revelar a sua inquestionável conduta proba e idônea garantindo a fiel vontade popular e, por essa mesma razão, o estado democrático”, pontua a defesa do petista.

 

Geddel ”tem se notabilizado por declarações infelizes”, diz senador do PMDB

/ Política

Senador Eunício Oliveira. Foto: Agência Senado
Eunício Oliveira cutuca Geddel. Foto: Agência Senado

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) respondeu a declaração do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), que afirmou nesta segunda-feira (25) à coluna Expresso, da revista Época, que ”a tesouraria do PMDB não é propriedade privada” do líder do partido no Senado. ”Não vou comentar, até porque o Geddel nos últimos dias tem se notabilizado por declarações infelizes”, afirmou Oliveira. Recentemente, o presidente do PMDB baiano foi criticado após uma entrevista ao jornal O Globo, quando disse, ao justificar o fato de ter recebido o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, que “tinha de tratar com todo mundo, com empresário, com jornalista, com puta, com viado… Era coisa absolutamente natural”. Em seu perfil no Twitter, Geddel pediu desculpas pelo ”erro brutal”.

Capital baiana: Severiano Alves assume Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego

/ Política

Severiano é secretário de CM Neto. Foto: Divulgação
Severiano agora é secretário de CM Neto. Foto: Divulgação

Depois de conversar com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e com o presidente da executiva estadual do partido, deputado Félix Mendonça Júnior, o prefeito ACM Neto anunciou na tarde desta segunda-feira (25) o nome de Severiano Alves para comandar a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego (Sedes). Alves vai ocupar o cargo deixado por Andréa Mendonça, que saiu da Sedes para assumir a vice-presidência de Serviços dos Correios. Ex-deputado federal por três legislaturas, procurador federal aposentado, Severiano Alves é formado em Direito e, até dezembro, ocupava o cargo de superintendente regional do Ministério do Trabalho na Bahia. Alves vai ocupar o cargo deixado por Andréa Mendonça, que saiu da Sedes para assumir a vice-presidência de Serviços dos Correios. Bocão News

Operação Zelotes: Lula é dispensado de depoimento que faria na segunda-feira

/ Política

Lula não prestará depoimento. Foto: Agência Brasil
Luiz Inácio não prestará depoimento. Foto: Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi dispensado de prestar depoimento como testemunha na 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília. O ato foi decidido na última sexta-feira (221), pela defesa de Alexandre Paes dos Santos, réu em ação decorrente da Operação Zelotes. A audiência aconteceria na próxima segunda-feira (25), mas os advogados de Lula protocolaram pedido para que Alexandre dos Santos desistisse de exigir sua participação. A justificativa foi que o ex-presidente já havia dito tudo o que sabia sobre o caso em depoimento anterior, do dia 6 janeiro, na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. Lula falou aos investigadores da Operação Zelotes que uma eventual “combinação” do teor de uma medida provisória é ”coisa de bandido” e declarou que nunca recebeu lobistas nem propostas de vantagens indevidas enquanto exerceu a Presidência da República.

Política: Deputado de Minas Gerais desiste da liderança do PMDB e apoia Picciani

/ Política

Leonardo Quintão apoia Picciane. Foto: Brasil 247
Deputado Leonardo Quintão apoia Picciane. Foto: Brasil 247

O deputado federal de Minas Gerais, Leonardo Quintão, afirmou nesta sexta-feira (22/1), que desistiu de disputar a liderança do PMDB na Câmara. De acordo com o G1, o parlamentar mineiro, que lançou candidatura independente, anunciou que agora vai apoiar o atual líder do partido, deputado Leonardo Picciani (RJ) que continua na disputa pela liderança do PMDB junto com o deputado Hugo Motta (PB), que conta com o apoio do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A candidatura de Motta é uma tentativa de enfraquecer a recondução de Picciani ao comando da bancada. A intenção de Cunha e seus aliados era de que houvesse, ao menos, três candidatos na eleição interna marcada para ocorrer em 17 de fevereiro. Ainda segundo matéria do G1, Quintão relatou que decidiu desistir de concorrer à liderança depois que o vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer, pedir um ato para unir o partido. ”Conversei com Temer e ele pediu ato para unir o partido. Ele não pediu para apoiar Picciani, pediu para unir o partido. Depois que Cunha lançou a candidatura do Hugo Motta, isso trouxe mais uma ruptura ao partido e eu fui motivado pelo Michel a unir o partido”, ressaltou o deputado mineiro. ”A maneira que vi para fazer isso é apoiando o Picciani. Isso irá trazer unidade na liderança e na convenção do partido, em torno do Michel Temer” complementou. Quintão disse, também, que Motta é uma ”excelente pessoa”, porém a entrada do deputado da Paraíba na eleição interna apadrinhado por Cunha traz mais ruptura ao partido. Segundo ele, não é Hugo Motta quem conseguirá unir a legenda.

Mais um: Mensagens mostram pedido do deputado Jutahy Jr. ao presidente da OAS

/ Política

Jutahy Jr. se depara com denúncias. Foto: Reprodução
Jutahy Jr. se depara com denúncias. Foto: Reprodução

Além de sua proximidade com o governo federal e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, também recebia pedidos de doações eleitorais de integrantes da oposição. As mensagens obtidas em seus celulares pela Polícia Federal (PF) mostram solicitações de ao menos três parlamentares oposicionistas, dentre eles, o deputado federal baiano, Jutahy Jr. (PSDB). Outros pedidos partiram do senador Agripino Maia (DEM-RN), o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). O deputado Jutahy Júnior enviou duas mensagens em 2014 abordando o tema doações, segundo a PF. A primeira é um pedido, em 29 de setembro: ”Caso seja possível gostaria da sua ajuda para Varjão [funcionário da OAS] completasse o combinado. Desde já agradeço a grande ajuda que vcs deram para minha campanha. Do amigo Jutahy”. Em 14 de setembro um funcionário de Léo Pinheiro lhe informou que naquele dia o empreiteiro falaria com Jutahy. A segunda mensagem do deputado tucano, um agradecimento, em 3 de novembro daquele ano: ”Entreguei hoje minha prestação de contas da minha campanha sem débitos. Mais uma vez obrigado pela grande ajuda de vcs. Abrç amigo do Jutahy”. Jutahy declarou à Justiça Eleitoral, em 2014, o recebimento de uma doação de R$ 30 mil da OAS.

Não há nenhuma imoralidade em conversar com empreiteiro, defende-se Geddel

/ Política

Geddel Vieira virou alvo de denúncias. Foto: Reprodução
Geddel Vieira virou alvo de denúncias. Foto: Reprodução
O presidente do PMDB baiano, Geddel Vieira Lima, voltou a se defender das denúncias de que teria atuado em favor da OAS. Em entrevista na manhã dessa quinta-feira (21/1), o peemedebista reforçou que não vê problema em conversar com empreiteiro ou quem quer que seja. Conversas vazadas na Operação Lava Jato foram publicadas pelo jornal O Globo nessa quarta-feira (20) e mostram Geddel em diálogos com Leo Pinheiro, sócio e ex-presidente da OAS. Nos trechos transcritos, há indicativos de que o dirigente partidário teria atuado como lobista em assuntos como concessão de aeroportos, ciclovia em Salvador, projeto que acabou não vingando, e teria solicitado doações da empreiteira para sua campanha ao Senado em 2014. ”Com quem eu trocava mensagem? Com alguém que tinha cometido alguma coisa errada? Era um dos maiores empresários baianos e brasileiros. Não há nenhuma imoralidade em conversar com empreiteiro. Eu sou um agente público, era minha obrigação. Se você olhar as conversas, não tem nada de ilegal, nada de códigos, de apelidos. Falar com Leo Pinheiro, só porque está preso agora, tudo vira crime. Ele é meu amigo, não há absolutamente nada demais”, disse o peemedebista em entrevista à Metrópole FM.

Preso pela Lava Jato, Luiz Argôlo é aprovado em matemática na Uneb pelo Sisu

/ Política

Luiz Argôlo está preso desde abril. Foto: Folha de SP
Luiz Argôlo está preso desde abril. Foto: Folha de SP

Preso no Paraná pela Operação Lava Jato, o ex-deputado federal pela Bahia, Luiz Argôlo, foi aprovado para cursar matemática na Universidade do Estado da Bahia (Uneb). O ex-parlamentar fez a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em novembro do ano passado e se inscreveu no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Argôlo e outros 15 estudantes foram aprovados para o curso no turno matutino na cidade de Alagoinhas. Em entrevista à Folha de S. Paulo, o advogado do ex-parlamentar, Pedro Scavuzzi, admitiu que não sabia que seu cliente havia concorrido à vaga na Uneb, mas vai buscar uma transferência de São José dos Pinhais para um presídio na Bahia. ”Acho que o Judiciário não negaria o pedido de transferência. Ainda mais porque ele está cumprindo prisão cautelar”, afirmou. Para Scavuzzi, Argôlo poderia sair para as aulas pela manhã e retornar para a cadeia à tarde. Argôlo foi condenado em primeira instância em novembro do ano passado a 11 anos e 11 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ainda segundo a Folha de S. Paulo, ele ainda não tem um diploma universitário e o curso poderia ajudá-lo na redução da pena.

Segundo Jornal, Nestor Cerveró disse que campanha de Lula em 2006 teve propina

/ Política

Lula é citado, segundo o jornal Valor Econômico.
Denúncia é do jornal Valor Econômico. Foto: Divulgação

Uma negociação para a aquisição de US$ 300 milhões em blocos de petróleo na África, em 2005, teria gerado propina de até R$ 50 milhões para o financiamento da campanha de reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006, segundo depoimento do ex-diretor de Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, apontou o jornal Valor Econômico. De acordo com a publicação, o ex-executivo da estatal teria feito as declarações a investigadores da Operação Lava Jato antes de fechar acordo de delação premiada, em novembro do ano passado. Cerveró teria conseguido as informações com Manuel Domingos Vicente, que presidiu o conselho de administração da estatal petrolífera angolana (Sonangol) e atualmente é vice-presidente daquele país. ”Manoel Vicente foi explícito em afirmar que desses US$ 300 milhões pagos pela Petrobras a Sonangol, companhia estatal de petróleo de Angola, retornaram ao Brasil como propina para financiamento da campanha presidencial do PT valores entre R$ 40 milhões e R$ 50 milhões”. As negociações teriam sido articuladas por membros do alto escalão dos governos brasileiro e angolano. O então ministro da Fazenda Antônio Palocci era o principal representante brasileiro na negociação, de acordo com Cerveró. Por meio de nota enviada à imprensa, Palocci negou participação em qualquer tratativa política do tema. Leia mais

Oeste baiano: Mulher é morta e filho ferido durante atentado em Barreiras; ex-marido é suspeito

/ Política

Neruracir Santos foi morta a tiros. Foto: Reprodução | TV Bahia
Neruracir foi morta a tiros. Foto: Reprodução | TV Bahia

Uma empresária de 40 anos foi morta a tiros e o filho de 14 anos baleado de raspão durante um atentado no município de Barreiras, no oeste da Bahia. Segundo a polícia, o principal suspeito do crime é o ex-marido da vítima. O caso ocorreu na noite segunda-feira (11), no bairro de Novo Horizonte. ”A informação que temos é que ela foi alvejada dentro do carro. Possivelmente, tenha sido perseguida e numa situação que não teve chance de defesa”, detalha o delegado que investiga o o crime, Joaquim Rodrigues. Neruracir Santos de Souza foi atingida a tiros e morreu na hora. O filho, que também estava no carro, foi ferido de raspão no rosto, medicado e liberado. O suspeito do crime, Marcos Domingues de Oliveira, já responde a inquérito policial por violência doméstica e ameaça de morte. Segundo a polícia, a Justiça já tinha determinado que ele não se aproximasse da vítima. Mesmo assim, há menos de 15 dias, prestou nova queixa, porque voltou a ser ameaçada de morte pelo ex-marido. O suspeito está foragido. “Caso ele seja preso dentro de um prazo regular, a gente pode ainda autuar em flagrante. O corpo de Neruracir Santos foi liberado na manhã desta terça-feira (12), do Instituto Médico Legal (IML) de Barrreiras. G1

Crítica é estímulo para trabalharmos mais, diz Vilas-Boas após ataques de Solla

/ Política

Villas-Boas comenta críticas de Solla
Villas-Boas comenta críticas de Solla. Foto: Blog Marcos Frahm
O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas Boas, evitou polemizar as declarações do deputado federal e ex-chefe da Sesab, Jorge Solla (PT). O parlamentar disse em entrevista na imprensa baiana que a secretaria está com obras paralisadas, com falta de medicamentos, farmácias populares fechadas e mais de mil profissionais teriam sido demitidos em apenas um ano de gestão. No entanto, o titular da Sesab evita entrar em colizão com petista. Questionado pelo Bocão News sobre as críticas ferrenhas de Solla, Vilas Boas se mostrou tranquilo. ”Cada vez que alguém faz uma crítica, é um estímulo para que a gente trabalhe mais e melhor. Não me incomodo de forma nenhuma com qualquer tipo de crítica. Só enxergo isso como forma de estímulo”, disse o secretário, saindo pela tangente. Durante a cerimônia de entrega de novas instalações da maternidade Tsylla Balbino, na Baixa de Quintas, em Salvador, Vilas Boas reforçou que seu foco é a gestão da Sesab. ”O meu compromisso é trabalhar cada vez mais e mais para mostrar serviços à população, que foi um compromisso assumido no início do governo Rui Costa”, disse. Com informações do Bocão News

Pesquisa coloca Tânia de Jequié e Wagner de Itiruçu entre os melhores prefeitos

/ Política

Tânia e Wagner reagem, numa pesquisa. Foto: Blog Marcos Frahm
Tânia e Wagner entre os melhores? . Foto: Blog Marcos Frahm

A sabedoria popular costuma dizer que ”quem tem boca fala o que quer”. É assim que aliados do prefeito de Itiruçu vêm se comportando diante do resultado de uma pesquisa da empresa União Brasileira – UBD que eles dizem ter classificado o tucano Wagner Novaes (PSDB) como o 4º melhor gestor da Bahia, e entre os 100 melhores prefeitos do País. A pesquisa, propagada em Itiruçu, aponta ainda a prefeita de Jequié, Tânia Britto (PP), que além da alta rejeição popular enfrenta processo de impeachment e chegou a ser afastada do cargo recentemente pela Justiça, ocupando o 2º lugar entre os melhores gestores públicos do Estado. Pois é. Tânia Britto, e, Wagner Novaes, político que foi citado em 2015 no site oficial da Justiça Federal após ser condenado sob acusação de irregularidades, estão entre os melhores prefeitos, na pesquisa da empresa UBD, por qualidade dos serviços prestados pelas respectivas gestões públicas. O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), que segundo a imprensa local tem hoje uma rejeição de 90% dos munícipes, e não pretende disputar à reeleição, também aparece na lista. Na mídia da capital baiana, as informações são de que a gestão de Ademar Delgado (PT), de Camaçari, importante município da região Metropolitana de Salvador, sofre duras críticas da população, mas na pesquisa da UBD, Ademar é o melhor do Bahia, ficando em 1º lugar. A divulgação da pesquisa tem gerado discussões nas redes sociais, com simpatizantes e opositores de Tânia e Wagner divergindo opiniões. Que coisa, hein!? Para um guru político, Tânia e Wagner não merecem só medalhas, e sim troféus. Na visão do guru, num período de crise financeira e queda na arrecadação afetando diretamente as prefeituras de cidades interioranas, discurso adotado pelos próprios gestores, é algo ”raríssimo” figurar entre os mais avaliados.

Justiça autoriza quebra de sigilos fiscal e bancário do senador Edison Lobão

/ Política

Lobão tem
Lobão têm sigilos quebrados pelo STF. Foto: O Globo

A quebra dos sigilos fiscal e bancário do senador Edison Lobão (PMDB-MA) englobando o período de 2011 a 2015, foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, de acordo com informações confirmadas pela assessoria de imprensa do STF. A Polícia Federal solicitou a quebra de sigilos e concedeu em 10 de dezembro de 2015, período anterior ao início do recesso do Judiciário. O ministro também autorizou a quebra dos sigilos de André Serwy, suposto operador do senador, e de empresas ligadas ao senado. Em entrevista ao G1, o advogado de Lobão, Antonio Carlos de Castro Machado, o Kakay, afirmou que o senador já tinha colocado os sigilos à disposição da Justiça. ”Na realidade, o próprio ministro colocou à disposição da Polícia Federal e do Ministério Público, quando foi depor, o seu sigilo fiscal e todos os demais. Esta determinação não nos surpreende e está ao encontro do que ele próprio propôs como senador da República”, afirmou o advogado. Lobão é investigado na Operação Lava Jato por suposto recebimento de propina nas obras da usina nuclear de Angra 3.

 

Bancada de oposição na Alba cobra esclarecimentos sobre denúncias contra Wagner

/ Política

Régis diz que aguarda esclarecimentos. Foto: Jornal Grande Bahia
Régis aguarda esclarecimentos. Foto: Jornal Grande Bahia

As últimas denúncias contra o ministro da Casa Civil e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, tem caído ‘como uma luva’ para os opositores no Estado. Dentre as denúncias recentes está a do Tribunal de Contas da União (TCU), que identificou uma série de irregularidades, em especial superfaturamento, no contrato de obras da OAS em Salvador. Segundo o site Bocão News, na tarde deste sábado (9/1), o líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, Sandro Régis (DEM), ressaltou a importância de investigação das denúncias. ”A bancada de oposição na Bahia aguarda um esclarecimento do ex-governador Jaques Wagner, diante das graves denúncias trazidas pela Operação Lava Jato. E agora tem o relatório do TCU que aponta mais irregularidades. Nesse momento, quando existe uma crise política muito forte, os baianos esperam que todos os fatos sejam esclarecidos até para que a Bahia não figure nos noticiários nacionais”, disse Régis. O demista ainda chamou a atenção para as obras no Estado. Segundo o TCU. De acordo com reportagem do Estadão, o projeto, que envolveu a construção de 14 viadutos e de uma via expressa de 4 km de extensão até o porto de Salvador, passou pelo pente-fino de diversas auditorias e monitoramentos realizados pela corte de contas desde a sua licitação, em 2008, quando Jaques Wagner ainda era governador da Bahia. “Essa denúncia do tribunal precisa ser esclarecidas, pois, com isso, todas as obras da gestão passada são colocadas em xeque”, ressalta.