Após renúncia de Nilo, Rui Costa se posiciona sobre eleições na Assembleia Legislativa

/ Política

Rui fala em manter a base unida. Foto: Mateus Pereira
Rui Costa fala em manter a base unida. Foto: Mateus Pereira

Após o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PSL), desistir na noite desta terça-feira (31) de disputar à reeleição para presidente da Casa, o governador Rui Costa (PT) decidiu se posicionar publicamente sobre o processo de eleição, que ocorrer na tarde desta quarta-feira (1), no plenário da Assembleia. Rui usou sua página pessoal – Facebook para se manifestar, tendo parabenizado Coronel (PSD). ”Liguei há pouco para o deputado Angelo Coronel. Além de parabenizá-lo pela eleição, que deve ser consumada nesta quarta, aproveitei para desejar tranquilidade e sabedoria para manter a base aliada unida ao assumir a presidência da Assembleia Legislativa. Eram três pré-candidatos, todos da base aliada”. Rui Costa disse ainda que ”aproveito esta oportunidade para parabenizar o deputado Marcelo Nilo pelo posicionamento firme e corajoso de renunciar em nome da unidade política. A gestão eficiente do atual presidente merece nosso reconhecimento. A harmonia entre os poderes constituídos e o respeito à independência do legislativo continuarão prevalecendo.” A decisão de Nilo significa, ainda, o fim de uma era de 10 anos no  Legislativo Estadual, o que não é pouco. Para aliados de Rui, o chefe do Executivo baiano resolveu entrar em campo, ou se manifestar, já tardiamente. A articulação governista que resultou na renúncia de Marcelo ontem à noite unificou a base de Rui no último momento, quando a oposição já havia tomado para si a candidatura de Ângelo Coronel (PSD). *Blog Marcos Frahm

Em carta à imprensa, Nilo diz ter ”cumprido deveres” e deseja mandato profícuo a Coronel

/ Política

Nilo passará o bastão para Coronel. Foto: Sandra Travassos
Nilo passará o bastão para Coronel. Foto: Sandra Travassos

Em carta divulgada à imprensa, após desistir de disputar a eleição para presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o presidente Marcelo Nilo (PSL), diz que saíra do cargo de líder do Legislativo baiano de cabeça erguida e que cumprirá seu mandato como deputado estadual, após ocupar por mais de dez anos o posto de presidente. ”Deixo a presidência da Assembleia sem uma mácula e não encaro a saída do honroso cargo como um retorno à planície. O nosso plenário jamais deve ser tratado como algo trivial”, avalia. No texto, Marcelo disse ainda que ”cumpriu com seus deveres sem abdicar de suas prerrogativas, sem um único episódio que deslustre a sua imagem perante a Bahia e os baianos”. Ao opositor, Ângelo Coronel (PSD), Nilo desejou mandato profícuo. ”Aos companheiros que me apoiaram, expresso a mais profunda gratidão e reconhecimento. Aos demais colegas, igualmente, agradeço o apoio durante todo esse período, desejando êxito em suas caminhadas. Ao meu sucessor na presidência, um mandato profícuo”, concluiu.

Leia na íntegra a carta divulgada à imprensa por Marcelo Nilo

Venho a público informar que não concorrerei à reeleição para a presidência da Assembleia Legislativa da Bahia amanhã. Ocupei o prestigioso cargo por dez anos, contando com o apoio suprapartidário dos companheiros deputados estaduais e tenho o orgulho de afirmar que, nesse período, o Legislativo Estadual cumpriu com seus deveres sem abdicar de suas prerrogativas, sem um único episódio que deslustre a sua imagem perante a Bahia e os baianos. Atendendo a amigos deputados, postulei nova recondução à Presidência. Para tanto, constituí um grupo de alianças com legendas da base de apoio à administração do governador Rui Costa. Hoje, avaliando a conjuntura juntamente com os deputados que me apoiaram, resolvemos retirar a candidatura à Presidência da Assembleia Legislativa. Deixo consolidado grande número de projetos destinados à melhoria das condições de vida do povo baiano.

Devo ressaltar que permanecerei na militância política. Jamais me furtarei a colaborar com a minha terra e com a minha gente. Dedicarei minha energia à defesa dos municípios que represento com o empenho de sempre, cumprindo a palavra e a todos os compromissos assumidos. Este é o meu legado e marca pessoal.

São quase 40 anos de vida pública, sete mandatos parlamentares consecutivos com votação sempre crescente – o que me autoriza a afirmar que estou no caminho certo, combatendo o bom combate, em favor do desenvolvimento, com justiça social, para a Bahia. Costumo dizer que quem não gosta de gente, do povo, nunca deve ingressar na vida pública. Eu permanecerei em atividade plena exatamente por isso.

Deixo a Presidência da Assembleia sem uma mácula e não encaro a saída do honroso cargo como um ”retorno à planície”. O nosso plenário jamais deve ser tratado como algo trivial. Com a cabeça erguida darei prosseguimento ao mandato que me confiaram 150 mil baianos.

Aos companheiros que me apoiaram, expresso a mais profunda gratidão e reconhecimento.

Aos demais colegas, igualmente, agradeço o apoio durante todo esse período, desejando êxito em suas caminhadas. Ao meu sucessor na Presidência, um mandato profícuo.

Deputado Marcelo Nilo

Presidente da Assembleia Legislativa da Bahia

Marcelo Nilo desiste de concorrer à presidência da Assembleia Legislativa da Bahia

/ Política

Nilo recua de reeleição. Foto: Sandro Travassos
Marcelo Nilo recua de reeleição na AL-BA. Foto: Sandro Travassos

O deputado Marcelo Nilo (PSL) renunciou, na noite desta terça-feira (31) à sua candidatura à presidência da Assembleia Legislativa da Bahia, quando tentaria disputar pela sexta vez o cargo. Com a desistência de Nilo e a retirada da candidatura de Luiz Augusto (PP), na tarde desta terça, o deputado Ângelo Coronel (PSD) vai para eleição da Mesa Diretora, na tarde desta quarta (1º), como candidato único da base do governo e com o apoio da oposição. De acordo como A TARDE, decisão de renunciar a mais uma eleição  pela presidência da Assembleia – o que lhe conferiria 12 anos no comando do Legislativo – foi comunicada pelo próprio Marcelo Nilo ao governador Rui Costa (PT), por volta das 20 horas desta terça, na governadoria.  No encontro, do qual participaram o secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes, e o secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado (Seap), Nestor Duarte, que é do mesmo partido de Nilo, o ainda presidente da Assembleia, que começou a corrida como favorito, jogou a toalha. Sem o apoio da oposição,  das duas outras candidaturas da base que se uniram contra ele e o refugo de aliados que lhe haviam declarado apoio, como o PCdoB e o  seu próprio partido, o PSL, Marcelo Nilo teve que admitir que chegava ao fim do processo sem os votos necessários para a conquista do sexto mandato na Casa. Em nota divulgada à imprensa, Marcelo Nilo disse que deixava a presidência da Assembleia sem ”uma mácula” e que não encara a saída do honroso cargo como um ”retorno à planície”. Nilo, que chegou a ser convidado pelo governador a ocupar uma secretaria, avisou que cumprirá seu mandato de deputado estadual. ”Com a cabeça erguida darei prosseguimento ao mandato que me confiaram 150 mil baianos”. Ao sucessor, com quem trocou duras farpas nos últimos dias, desejou ”mandato profícuo”. Por volta das 22 horas, o governador Rui Costa postou, na sua página do Face book, que havia parabenizado o deputado Ângelo Coronel. ”Aproveitei para desejar tranquilidade e sabedoria para manter a base aliada unida ao assumir a presidência da Assembleia Legislativa”. Rui também fez questão de cumprimentar o deputado Marcelo Nilo ”pelo posicionamento firme e corajoso de renunciar em nome da unidade política”. O governador disse, ainda, que ”a gestão eficiente do atual presidente merece nosso reconhecimento”.

Solla comemora decisão do PT de apoiar ”terceira via” para presidência da Câmara Federal

/ Política

Solla declara apoio a André Figueiredo. Foto: Divulgação
Jorge Solla declara apoio a André Figueiredo. Foto: Divulgação

A bancada do Partido dos Trabalhadores decidiu no final da tarde desta terça-feira (31), por unanimidade, apoiar o deputado federal André Figueiredo (PDT-CE) nas eleições para a presidência da Câmara Federal. Um dos principais defensores da escolha de uma terceira via que fugisse das opções de parlamentares que participaram diretamente do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, o deputado Jorge Solla (PT-BA) comemorou a deliberação da legenda. ”A militância do partido em todo o país foi fundamental nesse processo. Essa é a grande diferença do PT. Nos momentos de maior adversidade suas raízes sociais se fazem presentes. O Partido dos Trabalhadores não poderia nem cogitar o apoio a quem teve papel protagonista no processo do impeachment da presidente Dilma. O nome de André Figueiredo se apresenta como a opção de respeito às instituições democráticas”, declarou Solla. Desde o primeiro momento, o deputado federal baiano se posicionou contrário ao apoio do PT aos nomes dos deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Jovair Arantes (PTB-GO). ”Seria um contrassenso o partido fazer qualquer tipo de composição com quem traiu a democracia e o povo brasileiro”, completou Jorge Solla.

Assembleia: Oposição anuncia oficialmente apoio a Ângelo Coronel para presidente

/ Política

Leur, Luiz Augusto, Coronel e Sandro Régis. Foto: Divulgação
Leur, Luiz Augusto, Coronel e Sandro Régis. Foto: Divulgação

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) acaba de oficializar o apoio do grupo à candidatura de Ângelo Coronel (PSD) à presidência da Casa. A decisão envolve 19 dos 21 parlamentares do grupo – Targino Machado (PPS) e Samuel Jr. (PSC) já divulgaram que vão apoiar o atual presidente, Marcelo Nilo (PSL). ”A oposição entende que chegou a hora de fazer a alternância no Poder Legislativo e permitir que outro parlamentar tenha a oportunidade de assumir o cargo”, disse o ainda líder Sandro Régis (DEM). A partir desta quarta-feira (1º), o novo líder da bancada será Leur Lomanto Jr. (PMDB). O atual e futuro líder da oposição também citaram a contribuição do prefeito ACM Neto, que participou diretamente da escolha da bancada. As informações são do Bahia Notícias

A menos de 24h para eleição, Nilo instala gabinete de crise na Assembleia Legislativa

/ Política

Reeleição de Nilo é difícil na AL-BA. Foto: Sandra Travassos
Reeleição de Nilo é difícil na AL-BA. Foto: Sandra Travassos

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PSL), está reunido nesta terça-feira em seu gabinete com um grupo de deputados. Entre os presentes, estão Fabrício Falcão e Bobô, ambos do PCdoB, Nelson Leal (PSL) e Alex Lima (PTN).  De acordo com o site bahia.ba, abordado hoje a tarde pela reportagem pouco antes de entrar na sala da presidência, Nilo reafirmou que só fará qualquer declaração sobre a eleição para a Mesa Diretora nesta quarta-feira (1º), dia da votação. A menos de 24h do pleito, Nilo vê o seu adversário, Ângelo Coronel (PSD), anunciar apoios da oposição e de e tenta uma estratégia para conter um efeito manada. Também antes de entrar na reunião, Bobô não afirmou em quem votaria. Ao ser questionado, o comunista disse que a bancada teria um posicionamento unificado e seguiria “o que dissesse o governador”.

Leão diz que não se intrometerá em decisão do PP sobre eleição da Assembleia Legislativa

/ Política

''É uma briga de deputados'', diz Leão. Foto: Blog Marcos Frahm
”É uma briga de deputados”, diz Leão. Foto: Blog Marcos Frahm

O presidente do PP, vice-governador da Bahia e secretário estadual de Planejamento João Leão (PP) disse nesta terça-feira (31) ao site Política Livre que a posição da bancada em relação à sucessão à presidência da Assembleia Legislativa depende exclusivamente dos deputados e do candidato da legenda, Luiz Augusto. O partido se reúne amanhã para definir se apoia o deputado Angelo Coronel, candidato do PSD, que reuniu mais apoios na disputa que o candidato do PP. ”É uma briga de deputados, uma questão da Assembleia. Evito me intrometer”, disse Leão, acrescentando que ”dá assessoria e ombro amigo”, mas deixa a decisão para quem de direito. Segundo ele, por ser seu companheiro de partido, amigo e confiar em sua capacidade gostaria que o escolhido para a disputa fosse Luiz Augusto, mas (Angelo) Coronel, candidato do PSD à presidência, também é seu amigo, assim como o atual presidente e candidato à reeleição, Marcelo Nilo (PSL). Leão lembrou que foi Coronel e seu sogro, Fonfona, ex-prefeito de Coração de Maria, que o colocaram na política. ”Os conheci porque tinha uma fazenda na região. Fonfona também colocou Coronel na política. Era uma figura maravilhosa. Tenho uma grande amizade por Coronel”, declarou.

Assembleia: Sinto o cheiro da vitória, diz Coronel após tendência de apoio da oposição

/ Política

Nilo e Ângelo Coronel disputam presidência. Foto
Nilo e Ângelo Coronel disputam presidência. Foto: Sandra Travassos

O candidato à presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), diz que sente o cheiro da vitória. A declaração do pessedista, que disputa o cargo contra Marcelo Nilo (PSL), foi dada à Metrópole FM na manhã desta segunda-feira (30) depois que a oposição se reuniu e fechou questão no apoio do seu nome. A ala de oposição deve anunciar oficialmente a preferência por Coronel na manhã de quarta-feira (1º), quando acontecerá o pleito na AL-BA. ”Sinto hoje o cheiro da vitória e o retorno de Marcelo Nilo para a planície. Muitas coisas podem acontecer e espero que estes acontecimentos sejam favoráveis ao nosso nome”, disse o parlamentar. Segundo Coronel, já são percebidos sinais de indecisão em bancadas de partidos como PT e PCdoB, que antes haviam publicizado apoios a Nilo, candidato que tenta o sexto mandato de presidente. Se os 19 deputados da oposição votarem com Coronel, junto aos do PP (5), PSD ( 7) e PSL (2), o pessedista é o novo presidente da Casa. Ele somaria 33 votos, um a mais que os 32 necessários.

Itabuna: MP recomenda suspender Carnaval e prefeito reage; ”não vou aceitar imposição”

/ Política

Fernando Gomes ignora recomendação do MP. Foto: Divulgação
Fernando Gomes ignora recomendação do MP. Foto: Divulgação

O Ministério Público Estadual (MP-BA) recomendou ao prefeito Fernando Gomes (DEM) a suspensão do Carnaval de Itabuna e provocou forte reação do gestor. De acordo com o Pimenta Blog, a recomendação foi expedida na última sexta (27), horas antes do lançamento da festa, na Avenida Mário Padre (Beira-Rio). Assinado por cinco promotores, o documento lembra a situação econômica e administrativa de Itabuna. Fernando Gomes respondeu de forma dura: ”Não vou aceitar que alguém venha interferir e mandar no meu governo. Quem quer mandar em meu governo, tem que, primeiro, ir para a rua, ter voto, para ser prefeito. Eu fui eleito pelo voto livre e soberano do povo de Itabuna, não fui nomeado”, disse, alfinetando os promotores que são nomeados, porém por meio de concurso. O prefeito ainda afirmou não ter ”nada a temer” e que se respeitava. ”Não posso mandar em Ministério Público; como o Ministério Público não pode mandar dentro da prefeitura”, afirmou, embora o documento assinado pelos promotores Cleide Ramos, Inocêncio Carvalho, Renata Lazzarini, Thais Polo e Fernando Assis se tratava de uma recomendação. Após dar estocada nos promotores, o prefeito afirma ser ”de diálogo”, porém reforça. ”Não sou homem de aceitar imposição de ninguém. Imposição que eu aceito é daqueles que me elegeram. Vai haver carnaval em Itabuna. Carnaval pobre, não é carnaval rico”, observou, prometendo uma grande festa em 2018, ”não só com bandas regionais, mas de Salvador”.

PSDB cogita lançar Bernardinho, ex-técnico da seleção de vôlei, ao governo do Rio em 2018

/ Política

PSD aposta em desportista para 2018. Foto: Divulgação
PSD aposta em desportista para 2018 no Rio. Foto: Divulgação

O ex-técnico da seleção de vôlei do Brasil, Bernardinho, pode concorrer às eleições para governador do estado do Rio de Janeiro pelo PSDB em 2018. A informação foi publicada neste domingo (29) pela ”Coluna do Estadão”, do jornal O Estado de São Paulo. Segundo os jornalistas Andreza Matais e Marcelo de Moraes, os dirigentes da legenda cogitam a possível tendo em vista o atual cenário político fluminense, que anda movimentado desde a queda do grupo liderado pelo ex-governador Sérgio Cabral (PMDB). O político segue preso desde novembro do ano passado sob a suspeita de receber milhões em propina para fechar contratos públicos.

Leão comemora participação do PP na chapa da UPB, com prefeito de Santana tesoureiro

/ Política

Leão comemora ingresso de Marcão na UPB. Foto: Facebook
Leão comemora ingresso de Marcão na UPB. Foto: Facebook

A eleição para escolha da mesa diretora da União dos Municípios da Bahia (UPB) não foi tão fácil assim. Para a formação da chapa de consenso entre prefeitos da base governista, foi preciso agraciar alguns gestores, a exemplo do prefeito Marco Aurélio dos Santos o Marcão (PP), do município de Santana, que foi contemplado com o cargo tesoureiro da entidade representativa. É que, Marcão, afilhado político do vice-governador e caíque do PP baiano, João Leão, se apresentava como candidato à presidência e para mudar de ideia teve que ingressar na chapa liderada por Eures Ribeiro (PSD), prefeito de Bom Jesus da Lapa, que foi eleito presidente na quarta-feira (25). O seu padrinho político, Leão, um dia após a eleição postou mensagem na rede social – Facebook comemorando o ingresso de Marcão como tesoureiro. ”Recebi hoje às 7h da manhã o prefeito do município de Santana, Marcão Cardoso, que foi eleito nesta quarta-feira (25) como tesoureiro na UPB (União dos Municípios da Bahia), na chapa do prefeito Eures Ribeiro”, postou Leão.

Candidato à reeleição para presidente da Assembleia, Marcelo Nilo diz que ganha com 44 votos

/ Política

Nilo segue confiante na vitória. Foto: Sandra Travassos
Nilo segue confiante na vitória. Foto: Sandra Travassos

Em almoço de campanha para a sua reeleição à presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Marcelo Nilo (PSL) segue confiante na sua vitória. Dos 63 deputados na Casa, o atual presidente já conta com o voto de pelo menos 30 deles. ”Os 30 companheiros estão me apoiando, é óbvio que a eleição é secreta e eu gostaria de dizer a vocês da imprensa que a relação pessoal pesa muita na hora do voto, então eu estou convencido de que eu terei esses 44 votos”, ressalta o atual presidentes, repetindo que, por estar há 26 anos na AL-BA, conhece bem as pessoas. Dos 30 companheiros pontuados por Nilo, 26 estão presentes no almoço e outros quatro enviaram vídeos de apoio. Os deputados Zé Neto (PT), Pastor Sargento Isidório (PDT) e Fabíola Mansur (PSB) estão entre os políticos que marcam presença na reunião, que aconteceu na tarde desta quinta-feira (26), no restaurante Barbacoa, em Salvador.

Quitéria comemora vitória de Eures Ribeiro: ”vencemos uma batalha boa”

/ Política

Quitéria comenta eleição da UPB. Foto: Reprodução/Bocão News
Maria Quitéria deixa a UPB. Foto: Reprodução/Bocão News

Agora ex-presidente da União dos Municípios da Bahia, Maria Quitéria (PSB), principal articuladora da candidatura do presidente eleito nesta quarta-feira Eures Ribeiro (PSD), com 206 votos contra 139 de Luciano Pinheiro, disse que já esperava a vitória do seu sucessor. A declaração de Quitéria foi dada entrevista ao site Bocão News, da capital baiana. ”Fizemos uma campanha bonita. Me doei a esse trabalho e sabia que ia ter o reconhecimento, com a eleição do meu sucessor. Mesmo com toda a turbulência política nós vencemos uma batalha boa, uma democracia tranquila.  Eu sabia que a gente ia ganhar”, revelou ao comentar a margem de mais de 60 votos de vantagem de Eures. ”Eu dei minha palavra que ajudaria. Nós fizemos uma campanha bonita, fomos a todos os territórios, fizemos todas as reuniões de associação e sabíamos que o resultado seria positivo, porque acima de Deus [sic], os prefeitos honraram o trabalho dessa casa, que foi árduo”, completou. De saída do comando da UPB, Maria Quitéria disse mais cedo ao Bocão News que pode definir definiu seu futuro político após uma conversa que terá em breve com o governador Rui Costa (PT).

Apoiado por ACM Neto, prefeito de Euclides da Cunha diz que aprende com derrota na UPB

/ Política

Luciano, ao lado de Neto e Leur, foi derrotado
Luciano, ao lado de Neto e Leur, foi derrotado. Foto: Gilberto Jr.

O prefeito de Euclides da Cunha saiu derrotado do processo de eleição da União dos Municípios da Bahia (UPB), em votação realizada na sede da entidade, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), na capital do Estado. Nem mesmo o apoio do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) e de outros dois gestores das duas maiores cidades do interior, Zé Ronaldo (DEM) de Feira de Santana e Hérzem Gusmão (PMDB) de Vitória da Conquistam embalaram a candidatura de Luciano Pinheiro (PDT), que perdeu a disputa para Eures Ribeiro (PSD) por 206 a 139 votos, uma vantagem de 67 votos para Eures, gestor de Bom Jesus da Lapa. Em entrevista a imprensa após o resultado das urnas, o prefeito de Euclides tentou minimizar a derrota justificando que não teve tempo longo para fazer campanha. ”Eu só tive 20 dias para fazer o trabalho. O Eures tem quatro meses trabalhando. Tenho que agradecer a todos os prefeitos que nos ajudaram e nos confiaram o seu voto. Estou muito feliz. Eles acreditavam em uma vitória com mais de 150 votos de frente, então me sinto um vitorioso. Eu aprendi que a gente não perde, a gente aprende”, disse Luciano. A vitória de Eures é comemorada pelos integrantes da base do governador Rui Costa (PT), que havia declarado apoio a Ribeiro desde a pré-campanha.